Halloween

Começou.

Aaaah, Halloween é coisa de americanizado, globalizado, burguesinho, blablablablablabla.

Concordo. Vamos acabar com todos os eventos importados dos EUA. Começar do dia das mães, depois dia dos pais, dia do trabalho, dia dos namorados, ano novo, natal – sim, vamos ter apenas tradições genuinamente brasileiras, chega de macaquear as coisas de fora, de qualquer lugar!

Continue lendo

Avós

Meus avós maternos sofrem de: diabetes, coração, pressão alta, câncer de próstata [ele], Mal de Parkinson [ela] e teimosia [ambos].

Com toda a dieta severa e rigorosa que fazem ainda não tem o que baixe a pressão deles; dele principalmente.

O problema é que minha mãe acha [e eu concordo] que depois de 83 anos é muita sacanagem fazer os velhinhos sobreviverem à base de arroz, chuchu e água. Dá pena de ouvir meu avô falando de coisas que ele comia quando mais novo. É de cortar o coração mesmo, ainda mais depois de quase morrerem de fome duas vezes: quando estavam no Japão e chegaram ao Brasil e recentemente, quando passou a recusar comida num período de depressão.

Continue lendo

O dentista

Dos sonhos recorrentes este é o único que acho que sei o que quer dizer.Desco os degraus da saída de professores do Santo Seno, atravesso o quarteirão inteiro enquanto balões voam da parte de trás do muro do colégio e pousam à minha frente, verdes e lilás, até chegar à esquina. Pra direita fica a padaria com o melhor pão doce de goiabada que comi na vida. Em frente o bazar Tambiú, o tipo de bazar que tinha de tudo e não existe mais. E à esquerda, descendo a ladeira, a casa verde.

Continue lendo

Os Mundos de Crestomanci

Graças a uma indicação da Bruna, conheci [e li] os três primeiros livros da série Os Mundos de Crestomanci [Chrestomanci Series, de Diana Wynne Jones]: Vida Encantada [Charmed Life], As vidas de Christopher Chant [The Lives Of Crhistopher Chant] e Os Mágicos de Caprona [The Magicians Of Caprona].

Quando li os primeiros parágrafos de Vida Encantada pensei “hm, estilo bem infanto-juvenil de escrever”. Da metade pra frente até o último ponto do terceiro livro isso tudo foi varrido da mente: as histórias absorveram toda a atenção.

Continue lendo