Constantine

Pôster do filme ConstantineEu preferia que Constantine tivesse outro ator principal. Talvez outro roteirista também. E talvez ainda outro responsável pelas roupas. O grande ponto positivo do filme é despertar nos não-iniciados o desejo de saber mais sobre o universo Hellblaiser – e descobrir que tem muito pouco a ver com o filme. Nhai. Mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, já dizia meu pai.

Os efeitos especiais são legais, afinal, e Keanu Reeves volta a se encontrar com Lúcifer em pessoa [da primeira vez ele usava a face de Al Pacino em Advogado do Diabo, agora a de Peter Stormare] em sua tentativa de barganhar um lugar no paraíso quando morrer. Sua moeda de troca são os “mestiços” – nem anjos, nem demônios, que tentam desequilibrar a aposta entre Deus e Lúcifer – como Balthazar. Também gostei da idéia de fazer de Tilda Swinton o Arcanjo Gabriel, com joanete e tudo [senquis, Polly].

Triplo X 2

Pôster do filme Triplo X 2A seqüela de Triplo X foi batizada Estado de Emergência [XXX2: State of the union, EUA/2005], embora o dvd que peguei tivesse outro subtítulo: The Next Level. Em todo caso, é título demais para filme de menos – e olhe que gostei mais desta seqüência do que do primeiro filme com Vin Diesel, caus que Samuel L. Jackson tem um papel maior e Willem Dafoe… Bem, Willem Dafoe faz o que a gente espera que Willem Dafoe faça desde Platoon. Tira metade da graça, eu sei, mas o melhor é que, no lugar de Vin Diesel, outro agente Tripôu Écz é recrutado. Em vez dum atleta radical que esquia, motoqueia, plana e skateia, Ice Cube [o tal novo T-X] é o cara que tem os contatos. E os motivos certos para aceitar a missão. E inda por cima canta. E tem atitude.

Continuar lendo

Wuthering Heights

O romance de Emily Brontë [Wuthering Heights, 1847] conta a história de amor entre Heathcliff e Cathy. Hm, não, conta a história da loucura de duas gerações das famílias Earnshaw e Linton e de Heathcliff, órfão adotado pelos Earnshaw. Para quem espera mocinhas delicadas e sensíveis e galãs fortes e bravos, é melhor procurar outro livro.

No cinema e tv foram feitas diversas versões de “O Morro dos Ventos Uivantes”: a primeira em 1939 com Merle Oberon, Laurence Olivier e David Niven interpretando o trio amoroso principal; em 1992 o enfoque foi centrado na loucura do par Juliette Binoche e Ralph Fiennes; o diretor Yoshihige Yoshida adaptou o tema em Arashi ga oka, ambientado no Japão feudal e até a MTV deu seu pitaco em 2003, transpondo a história para a época atual e a locação das charnecas inglesas para a California.

Continuar lendo

Momento ternurinhas

fatherhood.gifUma tremenda saudade do meu pai — que está há anos no Japão — e de momentos da minha infância foi provocada por uma coletânea, daquelas da Som Livre que você compra e ganha uma lata decorada, só com temas de filmes. O título da coletânea é [tcharam] Temas Inesquecíveis de filmes de far-west.

São músicas que lembram muito o seu Teruo, um fanático por westerns, e noites passadas na frente da TV. Chaparral, Bonanza e Os Fora-da-Lei são os que guardei na memória, mas era um seriado diferente por dia, de segunda a sexta, todos sobre o mesmo tema [ou assim me parecia]: homens durões sobrevivendo no Velho Oeste, brigando ou sendo amigos de índios, cowboys duelando no meio da rua e sendo jogados por aquelas portas duplas de vai-e-vem de saloon.

Continuar lendo

Top 5 Vilões Fazíveis

Antes de apresentar o Top 1 Vilão Fazível, cabem algumas explicações. Esta série foi a resposta ao desafio que tio Nuno lançou assim que terminei a série Top 5 Heróis Fazíveis. Eu topei na hora, sem imaginar a dificuldade do projeto. Cinco nomes bastariam, mas durante semanas só tive bem claro quatro deles.

Quando me decidi por finalmente incluir este aqui já sabia que estaria quebrando um certo padrão caus que [1] ele não é um vilão de quadrinhos, [2] ele não é um vilão clássico e [3] ele não é nem mesmo um vilão, na minha humilde opinião. Porém isso quem vai dizer é tia Jo quando terminar o sétimo livro, previsto para 2007; por enquanto, então, ficamos assim: de meia em meia hora uma colher de chá.

Outro problema enfrentado foi que, por ser um personagem de livro, ele não tem uma face oficial. Não tem importância, Alan Rickman encarnou Seboso perfeitamente [existe uma lenda que reza que os atores Alan Rickman e Robbie Coltrane são os únicos que conhecem o destino de seus personagens. Será?].

* Contém spoilers do sexto livro.