Roubado não é achado

Quer testar seus conhecimentos de geografia pra ver se não passaria a mesma vergonha que aquela moça que achava que a Europa era um país e nunca ouviu falar na Hungria, mas sem o constrangimento de ser visto por milhares de pessoas nem ter o vídeo exibido no Youtube?

Nesse joguinho no site Travelpod o objetivo é apontar no mapa mundi onde fica determinada cidade [ou monumento ou acidente geográfico ou... ah, que seja: lugar]. É necessário atingir uma pontuação mínima para passar de fase; quanto mais perto você apontar o lugar solicitado, maior a pontuação. E quanto menor o tempo, mais pontos também.

Um mouse que não engripa ajuda bastante.
;)

Cheguei à fase 7, por enquanto. Sempre me dou mal no Oriente Médio e na Ásia… mas pelo menos acerto o continente!

*Roendo as unhas*

O ator mirim Will Shadley, de Dirty Sexy Money [Brian Jr.]Andrea, mãe de Brian Jr. [essa coisiquinha mais fofa e gostosa na foto ao lado], no episódio The wedding:

Eu vou levar Brian Jr. comigo para o Brasil.
Para a selva?! – pergunta Brian pai [eu lóvo ele cada dia mais].
Não… Para São Paulo.

Plis, plis, pliiis, Laura Palmer, não faça isso! Comé que vou agüentar perder Brian Jr.? Olha pra essa carinha… Tem coisa no mundo mais fofa? O personagem dele elevou o do pai para um outro nível, e ambos são responsáveis pelos momentos mais legais da série ultimamente [v. resenhas no Só Seriados de TV].

Continuar lendo

Toby Stephens

Toby Stephens em cena de 007 - Um novo dia para morrerDesde que assisti a série Jane Eyre, na versão 2006 da BBC, desenvolvi nova paixonite adolescente. Desta vez o alvo é o ator britânico Toby Stephens, que interpretou Rochester – só que eu descobri que não foi a primeira vez que o vi na tela!

Toby interpretou também o vilão Gustav Graves no filme 007 – Um novo dia para morrer [Die another day, de 2002], aquele da Halle Berry. Eu não lembrava porque no mesmo filme tinha aquele outro vilão coreano cravejado de diamantes, que achei o máximo. Mas Graves foi o vilão mais jovem da série 007 [e o mais sexy, imho]; a cena no clube de esgrima é clássica, com Madonna e tudo [v. vídeo no Youtube].

Continuar lendo

Cheio de graça!

Erro 404 do site SuperdownloadsAi! Fui procurar o programa CDex pra baixar no computador quase-novo [já tem 6 meses, mas tem programa que quase não uso que ainda não instalei nele] e caí numa página de erro no site Superdownloads, personalizada com nosso amigo Chuck Norris.

*Me-da!*

[Aqui a página correta pro download.]

E, sim, continuo fã do CDex para ripar MP3. É prático e rápido e quase à prova de tolices, do jeito que eu preciso.

Continuar lendo

I love it loud

Kimmi Haikkonen e KISSVi no Formula Um Review: o KISS estreou sua turnê Alive 35 no Albert Park em Melbourne, logo após a corrida. Segundo o jornal Herald Sun, Paul Stanley [o cara de peito peludo na foto] disse que escolheram a Austrália para abrir a turnê porque o país os recebeu “de braços e pernas abertas”. *Cof*

Pior é que eu tinha visto a charge do Capelli uns dias antes e nem tinha juntado lé com cré. E pensar que, de fato, a maioria dos pilotos atuais da categoria nem tinham nascido na época que essas músicas foram lançadas…

Continuar lendo

Livros infantis

Titia Batata tem uma sobrinha em idade de alfabetização que pede livros de presente. *Orgulho de titia!*

Capa do livro A Bela Adormecida, da coleção Para�so da Criança, EdelbraQuando ela tinha uns 4 anos enviei vários títulos da coleção Paraíso da Criança, da Edelbra. São contos de fada universais e lendas do folclore brasileiro: O Patinho Feio, Chapeuzinho Vermelho, A Cigarra e A Formiga, A Bela Adormecida, A Galinha Ruiva, Negrinho do Pastoreio, João de Barro, Pequeno Polegar, Pinóquio, Saci-Pererê, em textos bem curtinhos. O que eu achei diferente e legal nessa coleção foi a apresentação: as histórias são contadas com bonecos de pano e cenários de madeira e papelão, tudo muito caprichadinho.

Continuar lendo

Páscoa ao redor do mundo

image003333335333344433.jpgNo site I Love India encontramos uma descrição da celebração da Páscoa em diversos países; é bem interessante para conhecer os costumes de outros povos. Fiz um pequeno resumo:

Na Austrália estão tentando substituir o coelhinho pelo bilby, um marsupial nativo – mas não por xenofobia, e sim porque os coelhos são uma praga no país. Igual naquele filme das duas menininhas que eu esqueci o título em português, Rabbit-Proof Fence.

Na Bulgária costumam bater nos ovos uns dos outros [das galinhas, os das galinhas!] e o último a ficar com o ovo inteiro vai ter um ano de boa sorte. Nos dias que antecedem a Páscoa, as pessoas enviam pão e ovos vermelhos aos amigos turcos.

Continuar lendo