Sharp dressed man

Tem como não cantar junto?

David Cook e ZZ Top [lóvo!] no Youtube puttin’ on the Ritz.

Clean shirt, new shoes
And I don’t know where I’m goin’ to
Silk suit, black tie
I don’t need a reason why
They come runnin’ just as fast as they can
Coz every girl’s crazy ’bout a sharp dressed man

Gold watch, diamond ring
I ain’t missin’ a single thing
And cufflinks, stick pin
When I step out I’m gonna do you in
They come runnin’ just as fast as they can
Coz every girl’s crazy ’bout a sharp dressed man

Top coat, top hat
I don’t worry coz my wallet’s fat
Black shades, white gloves
Lookin’ sharp and lookin’ for love
They come runnin’ just as fast as they can
Coz every girl’s crazy ’bout a sharp dressed man

1o Desafio Trívia A Casa Torta

Para comemorar os primeiros seis meses de existência do nosso blog, vamos fazer bom uso daquele velho chavão: quem faz aniversário é A Casa Torta mas quem ganha o presente é você!

Quebramos a cabeça para imaginar uma maneira de presentear quem nos incentiva e ao mesmo tempo oferecer a chance de brincar de detetive. Então, elaboramos um jogo de trívia. Não se preocupem: as respostas não entregarão spoilers de livros que não tenham lido e, mesmo que não tenham lido, podem encontrá-las.

Dependerá apenas de suas capacidades investigativas, mon ami.

E quais serão os prêmios? Cinco pares de livros!

A Editora Record, que detém os direitos de publicação de diversos títulos da nossa Dama do Crime e de outros autores de mistério e suspense, generosamente ofereceu os livros que serão presenteados nesta promoção (a lista segue ao final do post).

Para concorrer aos cinco pares de livros leia atentamente nosso regulamento e aguarde a fase 1!

Canjica ou curau?

A Kênia comentou um trem deverasmente interessante e que, pra variar, eu não sabia: o “nosso” curau aqui dos interior de SP é conhecido pelo nome de canjica lá nos Recife e redondeza! Pra mim canjica é outra coisa, é arroz doce sem arroz feito com aquele milho branco [prefiro com arroz]. Lá em cima, canjica é creme doce de milho verde.

Curau o Sêo Elói faz, eu não passo aperreio por falta. Geralmente, quando ele faz curau tem bolo de milho verde caus que aproveita o bagaço. Eu gosto dele quente , mas não rejeito gelado. O carro da pamonha oferece curau também, só que eu nunca provei.

Olhaí, freguesia, está passando na sua rua o carro da pamonha. Pamonha fresquinha, pamonha caseira, é o puro creme do milho verde. Temos curau e pamonha. Venha provar, minha senhora, é uma delícia. Pamonhas, pamonhas, pamonhas.

Agora ficou-se-me uma dúvida, Kê: e o que nós chamamos de canjica aqui, como se chama aí? Eu já sei que o que a gente chama de paçoca aqui não é doce de minduim moído aí…

Isso me lembra uma vez, quando ainda jogava no QuizNet, que uma das minhas sisters ficou brava comigo comigo porque eu disse pra ela parar de bufar. Mal sabia eu que, se bufar em SP significa expirar com força pelo nariz para exprimir raiva ou impaciência, no MA significa soltar o ar pelo outro lado, o de baixo.

LOL! Gafes regionais.

Crédito da imagem: Rainhas do Lar

Gruda no ouvido quinem chiclete

Enquanto aguardava o início do jornal na tv fui obrigada a suportar a propaganda looonguíssima da novela seqüela lá dos mutantes – uns 15 minutos ou mais, juro. Mas no fim compensou caus que a trilha sonora é uma das músicas que eu mais gosto na vida: Planeta sonho, do Flávio Venturini.

Nem lembro mais quando foi a última vez que ouvi e também não importa, porque a versão que tocou é nova. Em vez de teclado, o solo é de guitarra; ficou muito legal! Não o bastante para me obrigar a assistir essa novela, mas já tou procurando no P2P.

Planeta sonho
Composição: Flávio Venturini / Vermelho/ M.Borges

Continue lendo

Jurema saciada

Há meses eu vinha cevando dona mãe e Sêo Elói móde ver se pelo um deles se compadecia de mim e fazia um pouco de arroz doce.

Bando de insensíveis cruéis e desalmados.

Pois ontem ganhei uma tigela fumegante de arroz doce com lascas de coco ralado na hora, uma dose generosa de canela e creme de leite.

Jurema morreu feliz.

Arroz doce eu gosto quente, e você?

500 Milhas de Indianapolis

Danica Patrick após a batida

Atualizado em 26/5/8 às 13h.
O Doido Vinícius achou o vídeo! E, melhor ainda, capturado da transmissão da Band, que tinha uma câmera exclusiva do lado de dentro dos boxes. Brigadê! Já baixei e tou revendo em loop. E se eu fosse o Briscoe tomava cuidado com o que fala: dizer que ela tinha muito espaço pra escapar e que não vai se desculpar coisa nenhuma é pedir pra morrer.

Se antes eu apenas simpatizava com a piloto Danica Patrick, agora sou fã dela desde criancinha!

Danica foi rookie of the year da temporada 2005 e das 500 Milhas de Indianapolis no mesmo ano e foi a primeira mulher a vencer um GP numa categoria Formula (GP de Motegi no Japão, 2008 ) mas o que ganhou minha admiração aconteceu hoje, nas 500 Milhas de Indianapolis. Ela estava entre os dez primeiros colocados quando aconteceu uma bandeira amarela faltando pouco mais de 30 voltas pro final. Ela e a maioria dos pilotos entraram para um último pit stop, congestionando a área.

Continue lendo

A cor da magia – filme

Pôster do filme A cor da magiaDepois de assistir Hogfather, semanas atrás, não resisti e baixei também A cor da magia, que é o mesmo universo ficcional da série Discworld de Terry Pratchett mas num arco diferente. A única personagem em comum nos dois filmes é MORTE, porém com uma participação bem menor: em Hogfather ele era o personagem principal e na Cor da magia o principal é Rincewind.

O diretor Vadim Jean [o mesmo de ambos] reuniu os dois primeiros livros da série, A cor da magia e A luz fantástica, num filme só – o que faz todo sentido porque um é a seqüência do outro. Ele também colocou os acontecimentos em ordem diferente do que está nos livros para facilitar a compreensão pra quem não leu: outro ponto a favor. É claro que, por mais que o filme dure três horas e 10 minutos, são dois livros espremidos ali – e livros cheios de detalhes – então muita coisa ficou de fora.

Continue lendo

Prazer nem tão culposo

Iiiiiés!

Saiu o vencedor da sétima edição do American Idol e eu a-do-rei! Minha torcida mudou faz algum tempo já, quando percebi que quem eu tinha apostado pro primeiro lugar estacionou e o outro só evoluía – e, além do mais, esse outro escolhe músicas que são mais a minha praia.

Iiiiiiés!

Se quiser saber quem foi: site Estrelando. Pelo canal Sony deve passar na próxima quarta e quinta-feira.