Pão, pão

Comentários culturais do post de anteontem - brigada, pessoas!

Como se diz pãozinho francês em…

Adrina: “No Espírito Santo, minha terra natal, e em Minas, que me adotou, a gente chama de “pão de sal”.”

Suzana: “Eu morei em Salvador quatro anos e minha mãe quase caiu pra trás de indignação quando a criatura perguntou a ela quantos cacetinhos ela ia querer…!”

Rô Floripa: “Aqui em Floripa chamamos pão de trigo (hilário, né?), mas no sul do estado chamamos de pão d’água (hilário também!). No Rio Grande do Sul também se diz cacetinho.”

Bruna: “em Belém é pão careca!”

Karine: “Aqui em Fortaleza o pão francês é chamado de carioquinha.”

E a bengala?

Marco: “Da bengala, eu prefiro a tampa. E bengala é o filão?”

Peregrina Cultural: “Aqui no Rio de Janeiro sempre chamei o pão francês comprido de bisnaga. E me lembro de ter rolado de rir quando me morei em São Paulo por um tempo de saber que lá o mesmo pão se chamava bengala.”

Nó, há quanto tempo não vejo uma bengala! [O pão, gente.] Em Pedra Lascada ou é o pãozinho ou é a baguete, não tem meio termo. Bisnaga eu associo ao pão de cachorro-quente e àquele pão da Seven Boys, a bisnaguinha.

Ai ai… Vai um cacetinho com canjica aí?

Mudando de assunto mas não de tema, no Estado de SP banana agora tem que ser vendida por quilo. Diz o governador que é uma tendência, tudo vai ser vendido por peso.

Eles são maus feito pica-paus

Que que há com esse povo? O site Hollywood.com lançou a terceira lista dos piores melhores vilões do cinema em pouco mais de duas semanas [tem também a do MovieFone e a da rede de videolocadoras LoveFilm]. Há pouca diferença entre uma e outra, mas nesta do Hollywood.com eles acrescentaram uma frase-chave de cada vilão.

1. Darth Vader, da série Guerra nas estrelas [voz de James Earl Jones]
“Considero a sua descrença perturbadora.”

2. Hannibal Lecter, de O silêncio dos inocentes [Anthony Hopkins]
“Eu realmente gostaria que pudéssemos conversar mais tempo, mas… Tenho um velho amigo para o jantar.”
Continuar lendo