50 filmes… em dezembro

Joan Crawford e Bette Davis

Joan Crawford e Bette Davis

A série de Top 50 da semana passada foi apenas uma prévia para este post, num sabe? Muitos dos filmes mencionados serão exibidos no canal TCM agora em dezembro e eu pretendo assistir no mínimo aos das 22h, arriscando os da segunda sessão pelo menos nos fins de semana.

Infelizmente não vai dar pra rever O que terá acontecido a Baby Jane [sorte que tenho em rmvb!] e o Robin Hood com o Errol Flynn, mas os dois de Orson Welles dá: A marca da maldade, com aquela abertura fabulosa, e O terceiro homem, que tava na minha lista de desejo.

Uma programação cheia de Top Favoritos Foréva, nhai, não será em dezembro que diminuirei a pilha de livros a ler e dvds a ver. :)

Continuar lendo

The X-Files

Pequenos gestos fazem grande diferença

Pequenos gestos fazem grande diferença

Quem trabalha em equipe tem que pensar em termos globais, é uma regrinha de bom-senso.

Um exemplo disso são os trabalhos em conjunto como TCC, planos de negócios, planilhas de contas, pesquisas de mercado e outras coisas agradáveis de fazer com prazo apertado. Outro exemplo são os orçamentos enviados em anexos de email a clientes.

Pessoa tem que ter em mente que outras pessoas usam outros sistemas operacionais ou outras versões de programas e que o arquivo que enviará deve abrir, se não em todos, pelo menos na maioria das situações.

Aí o que o cidadão faz? Manda um arquivo .docx ou .xlsx que só abre num PC com o Office 2007 instalado. Esse X no final da extensão significa que o arquivo foi comprimido usando o padrão XML, o que o torna mais leve mas incompatível até com as versões mais antigas do Word e do Excel.

A primeira reação que eu tenho nesses casos é mandar cidadão carpir duas ruas de café no sol do meio-dia, mas aí periga o povo da Anistia Internacional fazer piquete na porta da minha casa. Dentre as outras alternativas me sobram:

. pedir gentilmente que salve num formato menos fdp restritivo como o .doc ou, de preferência, o .rtf e envie de novo [Arquivo -> Salvar como -> Salvar como tipo -> Formato Rich Text; no Excel salvar como Pasta de trabalho do Microsoft Excel 97 - Excel 2003 e ...] – esse passo implica um tempo de espera que às vezes não temos;
. instalar um pacote de compatibilidade da Microsoft – esse passo dispende um bom tempo [são quase 28MB de download] e tem riscos [instalar coisas no PC sempre tem algum risco], sem contar que torna apenas um PC compatível. Se eu tiver que abrir o mesmo arquivo no notebook ou em lan house ou no comput da faculdade o problema continua o mesmo;
. instalar um conversor desses encontrados nos sites de download tipo DOCX2RTF – de novo, a questão do risco e a abrangência restrita;
. usar o serviço do site Zamzar – sobe o arquivo, informa um email e alguns minutos depois recebe uma resposta com o link para baixar o arquivo de volta, convertido.

Agora tou procurando um site que faça o mesmo serviço com arquivos .xps, que é o PDF da Microsoft. [Honestamente, empresa que manda orçamento neste formato não quer vender. Se quisesse, enviaria em formato amigável.]

No [ótimo] blog do Diego Xavier tem ainda um passo a passo para alterar o formato padrão a ser salvo pelo Office, sem ter de alterar toda vez.

50 trilhas sonoras inesquecíveis

Música e cinema

Música e cinema

Essa lista de 50 trilhas sonoras de filmes foi editada pelo jornal inglês The Guardian, em março de 2007. Pelo que entendi, a lista trata das trilhas sonoras inteiras e não de uma musica-tema apenas.

Eu gostei dela porque quase não tem filmes do gênero musical [acho que só Cantando na chuva] e pouquíssimas canções de orquestra de metais, que geralmente irritam meu ouvido.

Das ausências fica muito difícil listar, caus que o que eu gosto varia muito – dos filmes do Adam Sandler com trilhas sonoras de one-hit wonders dos anos 80, trilhas de hip-hop, angry chick, do Joe Hisaishi, de 11, 12 e 13 Homens, de Lilo & Stich, Shrek, de Falcão negro em perigo… mas posso tentar: senti falta de Ruas de fogo, Grease – nos tempos da brilhantina, Domésticas, Vailant, Contatos imediatos de primeiro grau e Henry V, o do Brannagh. :)

Continuar lendo

50 finais memoráveis de filme

the_end_sEsta lista é de 2006 e foi elaborada pelo site Film Critic. Por motivos óbvios, não comentei quase nada das indicações caus que são spoilers imensos [cuidado se visitar o link do site, hein? Lá tem todos os detalhes de cada final memorável, só leia os que já conhece.].

Um segundo motivo pra falta de comentários é que vi pouquíssimos da lista, nhé. Vai me servir de guia pros próximos meses.

We spent literally months brainstorming and corralling the 50 films with the absolute best endings we’ve ever seen. We’re not talking about the last half hour. We mean the last minute of movie. You know, the ending.

Continuar lendo

50 filmes de menino

Filmes com testosterona

Filmes com testosterona

Titia Batata faz um agrado e traz a lista do site Movie Crunch dos 50 filmes que os mano devem assistir antes de morrer [só para constar, eu o-d-e-i-o essa expressão "antes de morrer". coisa mórbida, credo]. Os caras lá do site dizem que é um guia moderno – percebe-se pela data de lançamento dos filmes, que eles não informam mas a gente mais ou menos lembra tem uma idéia.

Classic movies like Bullit, Easy Rider, The French Connection, amongst others, are guy movies, but our list is a modern guide (past 20 years). The movies in this list are pretty much everything that chick flicks are not: any or all of bad ass cars, ass-kickings, kick-ass girls, scary monsters, super creeps, outrageous or immature comedy, with the occasional bit of real emotional or intellectual depth.

50 ao 41
Continuar lendo

50 filmes sexies

Capa da EW

Capa da EW

Uma nova de 50 filmes, desta vez organizado pela Entertainment Weekly com o que eles consideram os mais sexies de sempre.

Há controvérsias. ;)

Desta vez eu tenho poucos comentários a fazer caus que quase não assisti a nenhum. Dos que vi, a maioria é repetido da lista de 50 filmes de mulherzinha.

50 most sexiest movies ever: 50 to 26
Continuar lendo

50 filmes de mulherzinha

chickflicksO canal E! reprisou ontem um especial de 2006 com os [segundo eles] 50 melhores filmes de/para mulher, os chick flicks. A apresentação foi de Ally Sheedy [O primeiro ano do resto de nossas vidas] e Molly Ringwald [A garota de rosa-choque e Gatinhas e gatões].

Bão, eu sou o público desses filmes, assisti a quase todos da lista e boa parte deles está na minha lista de Top Favoritos Foréva. ;)

Chick flick (also “chick’s flick”) is slang for a film designed to appeal to a female target audience. The term was first used in the 1980s, a decade during which such chick flicks as Beaches were released. Although many types of films may be directed toward the female gender, “chick flick” is typically used only in reference to films that are heavy with emotion or contain themes that are relationship-based (though not necessarily romantic and may not involve men). It is typically not used for high art, feminist subject matter, or romantic comedies intended for a wider audience. [Wikipedia]

Continuar lendo