Mil livros essenciais

Quando publiquei aqueles posts com listas de livros, há pouco mais de um mês, já fiquei deprimida por perceber o quanto eu não li ainda. Imagina agora que o The Guardian soltou uma com mil! Os títulos foram divididos em temas: romance, policial, comédia, família e si mesmo, nação, ficção científica e fantasia, guerra e turismo. Não entram biografias, contos e poemas longos.

Não consegui nem ver a lista inteira, quanto mais todos os artigos complementares. Por enquanto fui só nos meus favoritos: Agatha Christie, os romances policiais, os livros de fantasia, Terry Pratchett, Jane Austen e as irmãs Brontë.

Na categoria romance tem Dom Casmurro, mas achei estranho… tà “Dom Casmurro Joaquim”, autor “Maria Machado de Assis”. Enviei e-mail, vam’vê se consertam. Em “Memórias Póstumas de Brás Cubas” acertaram, mas esse tá na categoria state of the nation. Do Brasil tem ainda um Guimarães Rosa, e de Portugal um Saramago e um Eça de Queiroz.

O legal é clicar no link de cada categoria, na página da lista completa, e ler cada artigo relacionado. No de Crime, por exemplo, tem um com os dez livros mais roubados [Harry Potter, quem duvidava que estaria nela?]. No de Romance tem as dez piores alterações que Hollywood fez ao adaptar livros pro cinema, sendo uma delas:

Lizzy Bennet is, crucially, considered “handsome” rather than beautiful, reliant on “quickness” rather than drop-dead cheekbones; it is sister Jane who is considered to be the family pin-up. Though Rosamund Pike is certainly a Premier League looker, the decision to cast Keira Knightley, the most fawned-over actor in the current pantheon, as Lizzy, makes mockery of the character’s essential modesty. [link]

O próximo Heathcliff

Michael Fassbender

Michael Fassbender

Eu gostei, e tu? Para a nova Cathy Earnshaw parece que escalaram Abbie Cornish, atual namorada do Ryan Phillippe [ex da Reese Witherspoon]. Isso pro filme a estrear em 2010, claro. A nova adaptação de Wuthering Heights / O morro dos ventos uivantes para TV já está a ser exibida na TV norte-americana. Pelo que li, parece bom – só estão criticando a Charlotte Riley, a Cathy [que não é a mocinha da foto abaixo].

bronteblog.blogspot.com

WH 2009. Foto: bronteblog.blogspot.com

O Heathcliff 2009 é interpretado por Tom Hardy, que trabalhou em Star Trek: Nêmesis, Falcão Negro em perigo e Sweeney Tood. Também substituiu Jason Statham como o cara bonitão do Guy Ritchie em RocknRolla. Até o nome do seu personagem homenageia Statham, Handsome Bob [Statham fez Handsome Rob no The Italian Job e no The Brazilian Job]. Por outro lado, também fez o papel de Charles Bronson na cinebiografia do ator que não é conhecido exatamente por sua boa aparência.

O Heathcliff de 2010, Michael Fassbender, eu devo ter visto no Sherlock Holmes e o Misterioso caso das meias de seda, no Poirot: Depois do Funeral e em 300 – mas não lembro dele. Ele tem uum papel menor no Tarantino novo – aquele que obrigou o Brad Pitt a cultivar um bigodinho safado, Inglorious Basterds. Vou prestar mais atenção de agora em diante.

Tanto Hardy quanto Fassbender participaram da série Band of Brothers, que não assisti então não sei se contracenaram juntos, nos mesmos capítuos.

Uma Janela Para O Amor / A Room With a View

a-room-with-a-view-acf17b09-0c88-4985-9e73-635f9bc0b102

Ou: Da desnecessidade de refazer o que já estava bom.

Enquanto vasculhava a filmografia do ator Mark Williams no iMDB para o post da nova adaptação de Sense and Sensibility, tropecei com uma informação bombástica [pra mim, quero dizer]: em 2007 fizeram uma nova versão também de Uma janela para o amor [A room with a view] de 1985. Desta vez não foi em forma de minissérie e sim um telefilme para o canal ITV, mas o roteirista era o mesmo Andrew Davies responsável pelas minis Orgulho e Preconceito [1995] e Razão e Sensibilidade [2008] da BBC. Da primeira eu gostei muito, da segunda nem tanto, então fui conferir qual era a do cara.

Para ser justa e evitar o efeito espelho [comparar as duas obras] não reassisti o filme original de James Ivory e Ismail Merchant antes de ver o telefilme dirigido por Nicholas Renton.

Ignore o fato de que o filme é um dos meus Top Favoritos Foréva, já o vi umas quinze vezes e quase sei os diálogos de cor.

Continuar lendo

Troféu PdUBT SAG 2009

Alguém mais se aborreceu até a morte assistindo ao Screen Actors Guild Award ontem? Nem o Rubens Ewald Filho forneceu entretenimento o bastante, acho que ele tomou um Prozac antes. E a transmissão do tapete vermelho foi igualmente tediosa, metade do tempo era comercial e a outra metade era um festival de patadas. Hunf.

“It’s all actors, so people at home don’t get bored when all the boring writers, editors and cinematographers come up to collect their awards.”
B. J. Novack [eu discordo]

Alguma coisa deu pra salvar, mas é pouco mesmo. Quase não compensa a dor na coluna e no quadril que me deixou. O E! também não achou que compensava o trabalho, não, mandou pouca gente [nem o Ryan Seacrest foi, que sinal de desprestígio], e o TNT entrou direto na entrega dos prêmios, ao contrário do dia do Goldden Globe niqui tiveram uma hora de tapete vermelho antes.

O canal E! exibe o Fashion Police na quarta-feira [28] às 22h.

“We’re on? But your breasts are hanging out.”
Creed Brafton para Debbie Matenopoulos

jane-krakowski-sag-2009
“I’ve used a little Silly Putty today. It works wonders.”
Jane Krakowski [Silly Putty é uma espécie de massinha de modelar com propriedade adesiva]
Continuar lendo

Contagem regressiva

Quem dos indicados ao SAG [ou seus satélites] você espera ver na entrega dos prêmios hoje?

Eu tou tentando lembrar do ano passado, mas ô memória de peneira, viu.

E também tou achando que serão poucos top fazíveis, pela lista de indicados desse ano… Os mesmos de sempre, pelo menos.

Que que cê acha?

CINEMA

Melhor Elenco de Filme
O Curioso Caso de Benjamin Button
Dúvida
Frost/Nixon
Milk
Slumdog Millionaire
Continuar lendo