[TrueBlood] Time Bomb

Bom menino!

Bom menino!

Tenho menos de 40 anos de idade, mas consigo lembrar do tempo em que o sul de Jim Crow ainda existia. Eram os anos 1970 e posso lembrar de perguntar à minha mãe por que as salas de espera no consultório do médico da cidade eram separadas. Quando nós éramos levados para exames, nos levavam para um lado do prédio, enquanto os pacientes de etnias diferentes ficavam sentados no outro lado do prédio e eram levados para salas de exames separadas de nós. Mesmo sendo uma criança pequena eu sabia que havia algo errado com aquilo. Conforme eu crescia, nunca vim a entender o motivo, mas aprendi que era assim que as coisas eram feitas e vi que seria preciso passar décadas antes que alguma diferença acontecesse. Eu era  Sookie, de certo modo. Se eu visse alguém que eu queria visitar ou conversar, eu fazia sem pensar duas vezes. Afinal, não estava fazendo nada de errado. Mesmo assim, eu era castigada, ameaçada, humilhada, me faziam sentir inferior como você nem pode começar a imaginar. É claro, estou me referindo às feias verdades sobre racismo. Era o meu vampiro. E exatamente como em BonTemps, havia sempre fundamentalistas cristãos que condenavam a amizade interracial e aqueles que tomavam parte dela, tudo em nome do Senhor. [Arlene Culpepper in Vampire Discrimination in True Blood, 07/08/09]

A citação de abertura deste post ficou muito maior do que o normal, mas o artigo todo é tão pertinente com o oitavo episódio de TrueBlood que foi uma dificuldade selecionar só um trecho em vez de colocá-lo inteiro. Esse Jim Crow a que a autora se refere é o autor de uma série de leis de segregação racial que vigoraram no sul dos EUA até 1965, quando foram declarados inconstitucionais pelo Ato de Direitos Civis.

Eu admito que via o prisma do preconceito, sim, só que não associei com a questão da cor da pele, pensava mais nas minorias do tipo portadores de HIV, por exemplo, mas esse artigo do site TrueBloodNet também é bastante adequado – mais ainda porque a Charlaine Harris,  autora dos livros niqui a série se baseia, é sulista, testemunhou essa Era Jim Crow e criou uma personagem que defende a igualdade de direitos e de tratamento para um grupo desprezado pela maioria WASP [white anglo saxon protestant].

A partir deste ponto há spoilers. Enriquecido com oito vitaminas e ferro.

Continue lendo