Wuthering Heights / O Morro dos Ventos Uivantes

Charlotte Riley e Tom Hardy
Charlotte Riley e Tom Hardy

Emily Brontë era filha de um sacerdote. Ela cresceu em um lugar afastado na Inglaterra, não gostava de viajar. Quando saiu de casa, ficou doente. Nunca se casou e morreu aos 30 anos de idade. Publicou um romance, e sob pseudônimo. Uma das obras mais chocantes da literatura inglesa. Quando realizou sua primeira publicação em 1847, criou turbulentos protestos. É conhecido como um dos livros mais ultrajantes já publicados. Um crítico disse que deveria ser queimado. O agitado protesto só ganhou força quando a segunda edição foi publicada e a identidade da autora foi revelada ser a filha de um pastor do oeste de Yorkshire. Como a filha do pastor criou tal ameaça à sociedade civilizada como Heathcliff, um anti-herói impulsionado pela paixão carnal e vinganças? E, ao invés da respeitável heroína da época vitoriana, ela criou uma mulher casada que vagava pelas charnecas de camisola, com desejos pelo seu amante. O público leitor estava escandalizado. Em choque! E o romance nunca deixou de ser publicado: O Morro dos Ventos Uivantes. [Laura Linney, host da versão Masterpiece Classic 2009 em tradução de Dhara Maria e uma pequena revisão minha]

Pôster
Pôster

Eu demorei tanto para assistir a essa versão ITV/PBS que até deu tempo de comprar o DVD da versão MTV e enrolar ambas mais um pouco, mas acabei vendo tudo no fim de semana. A versão da ITV/PBS traz o ator Tom Hardy no papel de Heathcliff e Charlotte Riley no de Cathy. Minha impressão pessoal: Hardy não tem o physique du rôle que imagino para o papel, é muito pálido e de compleição normal. Porém, é o que convenceu melhor no elenco todo, com uma sugestão exata de crueldade e adoração.

Já a Riley foi o oposto: bonita mas com uma ideia de selvageria, pelas fotos parecia a própria Cathy, só que na hora de dar vida à personagem falta exatamente a selvageria, aquilo que liga o par central. O roteirista Peter Bowker e a diretora Coky Giedroyc tentaram uma solução para as idas e vindas no tempo da narrativa colocando as sequências quase que em ordem direta. Foi um tiro, podia dar certo ou não. Na minha impressão pessoal, não deu.

Outras alterações que roteirista e diretora optaram por fazer também me passaram a impressão de que foram feitas para facilitar a vida de todos [atores, roteirista, diretora e público], o que é mau.

Para quem já leu o livro esta é apenas mais uma versão enquanto esperamos pela adaptação perfeita; para quem não leu, é apenas mais uma versão que não explica o motivo do livro ter tantos fãs apaixonados.

Wuthering Heights 2009 em 14 partes no Youtube, sem legenda. Parte 1:


Link http://www.youtube.com/watch?v=XgXCGlnoLNY

Posts legais
Resenha da minissérie, por Cristine Martin no blog Rato de Biblioteca
Resenha do livro, por Karine Marselle no blog Caderninho da Tia Helô

Serviço
Ficha técnica no iMDB
Hotsite oficial
Verbete no Wikipedia

O Morro dos Ventos Uivantes - MTV
O Morro dos Ventos Uivantes – MTV

Eu costumo gostar de adaptações modernizadas de obras clássicas [v. As Patricinhas de Beverly Hills, Segundas Intenções e 10 Coisas que Odeio em Você], por isso comprei o DVD da versão MTV de O Morro dos Ventos Uivantes [2003]. Bom, por isso e porque tava em promoção de dérreau. Além do mais, no elenco tem um cara que eu acho bonitinho, o Johnny Whitworth, que fez o agente Jake Berkeley [namoradinho da Calleigh] na época em que ainda assistia a um ou outro episódio de CSI:Miami.

A premissa é legal: Cate [Erika Christensen] e Hendrix [Whitworth] são filhos de um cara meio excêntrico, meio hippie, Earnshaw, que restaura um velho farol e o transforma numa casa chamada The Heights. Hendrix quer ser um músico, mas não tem talento. Earnshaw resgata Heath [Mike Vogel], um garoto abandonado, no meio de uma tempestade. Heath tem o talento musical que Hendrix tanto deseja.

Capa do DVD
Capa do DVD

Na propriedade vizinha moram os Linton e seus filhos Edward [Christopher Masterson] e Isabel [Katherine Heigl]. Edward é o cara reprimido que vê a vida apenas pelas lentes de um telescópio e deseja a liberdade de Cate, enquanto Isabel é a garota mimada e rebelde wannabe que se sente atraída pela aura bad boy de Heath. É a melhor representação da personagem Isabella que eu vi em cinco adaptações.

Mas é só.

A abordagem da história é rasa e só serve como veículo para as canções interpretadas por Vogel e Christensen, e o pior é que mesmo as canções, de responsabilidade de Jim Steinman [Bat out of hell, MeatLoaf] são clichezentas, esquecíveis. Vale como curiosidade se você pretende assistir ao máximo de adaptações de Wuthering Heights, mas, caso contrário… Bom, vale como curiosidade.

I Will Crumble – Mike Vogel

Link http://www.youtube.com/watch?v=Z9tvWjmPHA0

Serviço
Ficha técnica no iMDB
Hotsite oficial
Verbete no Wikipedia

Posts relacionados
O Morro dos Ventos Uivantes – livro
Wuthering Heights
Uma nova Cathy Earnshaw
Parecenças
Joseph e a religião

Capa da Penguin Classics
Capa da Penguin Classics

PS: E tou desconfiada que ficarei sem meu autopresente de natal. A livraria Saraiva mandou emeio pra avisar que inda não encontrou minha encomenda, dois livros da coleção Penguin Classics – aqueles de capa preta e com anotações. Depois que li a edição deles de Jane Eyre paixonei pela ideia. Tinha encomendado Emma [Jane Austen] e Wuthering Heights, coessa mesma capa que apareceu na apresentação da Laura Linney. Nhai…

About these ads

21 comentários sobre “Wuthering Heights / O Morro dos Ventos Uivantes

      • é isso. a chata-insuportável-antipática da Bella adooora. eu tenho um caso de simpatia-ódio com Crepúsculo. Não chega a amor. Eu li todos os livros, todos eles eu li reclamando da Stephenie Meyer e da Bella. No primeiro livro, o melhor, o Edward salva TUDO, pq ele é um perfeitinho. Depois a gente lê só pra saber mesmo como acaba.

      • Olha, gostar gostar mesmo, eu só gostei do segundo livro (Lua Nova), pq tinha pouquíssimo Edward e muito Jacob. Mas eu sou curiosa até a espinha. Tinha que saber como acabava (e é claro, tinha que me decepcionar, aff), então li os 4 (e quando sair o do chato do Edward eu provavelmente lerei também).
        Mas dela eu gostei de The Host. Tudo bem, ela escreve bem mais ou menos e tal, mas eu simpatizei horrores com os personagens de The Host, bem mais do que com os de Crepúsculo. Por mim, ficaria bem mais feliz em ver um filme de The Host do que da série dos vampiros.

        Mas hoje em dia virou moda avacalhar com quem gosta de Crepúsculo, e é até vergonhoso admitir que leu os livros, quem dirá que gostou.
        Tem horas que eu realmente odeio algum livro/filme fazer sucesso. Vc não pode mais gostar (ou desgostar) em paz, sempre tem alguém para te recriminar por isso.

        Sobre a ‘nova’ capa de O Morro dos Ventos Uivantes, é de matar. Não tem nada a ver com o livro!!!

  1. Eu também tive a mesma impressão do Wuthering Heights 2009. Mas confesso que achei melhor que aquela versão com o Ralph Fiennes e Juliet Binoche. Se bem que cada uma tem suas coisas boas, mesmo que poucas (eu gosto que no do Ralph Fienne eles usam muitas falas originais do livro e a fotografia é bonita).
    Eu detestei aquele tiro no fim. WTF?
    A versão MTV é isso mesmo, mas acho que dá curiosidade nos teens para ler o original (assim como a crepuscularização do livro).
    Alguém ainda há de fazer um Heathcliff de respeito.

      • BIG SPOILERS PRA QUEM NÃO LEU O LIVRO NEM ASSISTIU VERSÕES ANTERIORES

        .
        .
        .
        .
        .
        .

        no fim ele morre. alguns podem dizer que foi suicídio já que ele parou de comer, não dormia, andava pelas charnecas sem casaco… ele sofria de ilusões em que via e ouvia a cathy e tudo o mais perdeu a importância.

        depois que morreu, heathcliff foi enterrado ao lado de cathy. por isso que o final de wh2009 irritou tanta gente: suicidas não podiam ser enterrados em campo santo [como cemitérios].

  2. Achei a melhor versão de todas. Foi uma dureza baixar na net. Ah! Só diz coisa com coisa. Heathcliff ficou perfeito. Nunca o filme vai ser exatamente o livro ou o que sua mirabolante cabecinha imaginou quando o leu. Larga de ser amarga, Naomi.

  3. Pingback: Cruel Intentions / Segundas Intenções « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  4. Eu realmente amei a versao com Juliette Binoche e Ralph Fiennes…
    sim ficaram faltando falas.. e quem nao leu o livro nao entende o filme ..
    mas eu realmente amei …
    acho que foi mais pela parte em que heathcliff entra na sala aonde esta sendo velado o corpo de Catherine..nossa a emoçao dessa cena ..toda vez que vejo choro ..rrsrs (Realmete Recomendo esta versao )
    e tb meio que ficou uma certa explicaçao para o odio dele pela Cathy (filha)…usando a mesma atriz.( por isso ele nunca conseguia olhar para ela pois via a mae).Alem de seu odio mortal pelos Lintons deixava transparecer o seu o odio e a sua torturava por Catherine ter te deixado e morrido descontando na filha…

  5. a de 1992 é muito bom, mas faltou muitas partes, a melhor versão de todos que já assisti; completissimo foi a versão de 1978 da BBC com os atores:CATHRYN HARRISON e KEN HUTCHISON;com 5 horas de filme, esse sim é maravilhossamente fiel ao livro, quem tiver oportunidade de uma conferida,é perfeito.

  6. Pingback: Heathcliff 2011 « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  7. Boom …eu sou fã de crepúsculo(gosto dos livros)
    Estou terminando de ler o morro
    adorei ele…a
    gostaria de ver o filme 2009…alguem pode me informar onde baixo
    na series da bbc tenho q esperar autorização deles!
    obg.

  8. Olá,
    eu gosto muiiito do Morro dos Ventos Uivantes..
    e gostaria de saber se alguém sabe onde posso encontrar esse filme em DVD.
    Pois já achei os lançamentos anteriores, mas não achei o de 2009.
    Se alguém puder me ajudar, ficarei mto grata.

  9. Eu li o livro pela versão que a Lua alguma coisa fez. Essa crepusculurizada que vocês dizem… mas esse não foi o motivo de eu ter lido, aliás, sempre ouvi falar desse clássico e sempre foi um grande desejo meu. Não li ainda outra versão do livro, se a diferença for muito grande me avisem já para que eu possa procurar e ler novamente!

    Após ler o livro, fui correndo ver as versões para a tv/cinema. E confesso que para mim, essa de 2009 foi a melhor. Apesar do final não ter agradado (morte de heathcliff com um tiro), os dois episódios retratam a história muito bem. Apesar de não focar muito nessa coisa selvagem dos personagens, não só da Cathy como da jovem Cathy, achei a atuação de Tom Hardy esplêndida! (Como sempre!) Ele soube expressar o meu personagem preferido da melhor forma possível. Tom tem essa vingança nos olhos que cativam qualquer um.
    Não posso dizer o mesmo da última versão, de 2011, terrível!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s