Thief of Time

Capa do livro

Capa do livro

Cuidado, os Auditores estão de volta! E desta vez o plano deles é malígrino: chega de sutilezas, nada de tentar eliminar as incongruências humanas trocando o Morte por um substituto sem identidade ou apagando o Hogfather. Não, agora eles atacarão a raiz do problema que os impede de gerenciar um sistema de formulários padronizado e organizado, os próprios humanos.

Thief of Time é o 26º volume da série Discworld, do escritor britânico Terry Pratchett. O Mundo Disco navega pelo espaço equilibrando-se no casco da tartaruga interestelar Grande A’Tuin, sobre o lombo de quatro elefantes. Este volume traz de volta o núcleo de personagens de Hogfather: Morte, sua neta Susan Sto Helit, o Morte dos Ratos, o corvo Quoth e Igor. Não sei qual deles. Albert não aparece desta vez, mas temos uma participação especial da Tia Ogg e dos outros quatro Cavaleiros do Apocalipse.

Epa! Eu disse quatro? Mas quatro com o Morte dá cinco, Titia Batata!

É, ninguém se lembra do quinto Beatle, né? Aquele que saiu da banda por causa de “diferenças artísticas” antes que o grupo fizesse sucesso. Pois é, ninguém se lembra de Ronnie Soak também, nem a representação antropomórfica de qual mal ele era [só para lembrar, além de Morte temos Peste, Fome e Guerra].

Nine-tenths of the universe is the knowledge of the position and direction of everything in the other tenth. Every atom has its biography, every star its file, every chemical exchange its equivalent of the inspector with a clipboard. It is unaccounted for because it is doing the accounting for the rest of it, and you cannot see the back of your own head.
Nine-tenths of the universe, in fact, is the paperwork.

Na trama, os Auditores planejam aprisionar Tempo [a representação antorpomórfica] num relógio de cristal, o mais acurado do universo, um relógio capaz de medir o tempo de acontecer alguma coisa.

Isso já foi feito antes [em Überwald, é claro] e os Monges da História tiveram um bocado de trabalho pra realocar a História de novo em seus respectivos lugares e épocas. É claro que não ficou exatamente fiel ao original e algumas vezes a pessoa pode deparar-se com um estilo de vestuário que não corresponde à época retratada. Desta vez alguém está construindo o relógio de cristal em Ankh-Morpork e os monges devem impedi-lo. A missão cabe ao varredor Lu-Tze e a seu aprendiz Lobsang Ludd.

A leitura não chegou a me arrancar gargalhadas – talvez em parte porque foi mais complexa desta vez, com a trama tendo um pé enfiado bem fundo em temas metafisicos [a questão do gato de Schrodinger seria brincadeira de maternal I aqui], mas isto [o fato de não me arrancar gargalhadas] não significa que não gostei do livro, significa apenas que este é um dos livros mais pensantes do autor.

Lu-Tze had long considered that everything happens for a reason, except possibly football.

Um outro motivo pode ser a quantidade de núcleos pra gente dar conta de acompanhar, parece até novela: tem o Morte tentando reunir sua rock band de novo, tem a Susan professora e depois pesquisadora, tem as parábolas de Wen o Eternamente Surpreendido, tem o mosteiro, tem Jeremy o relojoeiro, tem os Auditores… Ufa! Mas depois que a gente domina tudo isso, a leitura começa a fluir melhor e dá pra apreciar direito as críticas que o autor faz [ao método de ensino moderno e sistemas de quaidade total, desta vez], as inúmeras referências pop, o ponto de vista de Pratchett sobre o casamento… e uma constatação: o cara é romântico!

Agora dá licença que vou ali, procurar o próximo título com a Susan pra ver o que rolou depois do The End.

Sinopse
Time is a resource. Everyone knows it has to be managed.

And on Discworld that is the job of the Monks of History, who store it and pump it from the places where it’s wasted (like underwater — how much time does a codfish need?) to places like cities, where there’s never enough time.

But the construction of the world’s first truly accurate clock starts a race against, well, time for Lu Tze and his apprentice Lobsang Ludd. Because it will stop time. And that will only be the start of everyone’s problems.

Thief of Time comes complete with a full supporting cast of heroes and villains, yetis, martial artists and Ronnie, the fifth Horseman of the Apocalypse (who left before they became famous).

Serviço
Anotações no site L-Space
Verbete na Wikipedia

Post A Arte de Discworld o blog Coisas Geek de Um Hobbit Inútil.

Título: Thief of Time
Autor: Terry Pratchett
Editora: Doubleday
Ano: 2001 (Hardback)
Páginas: 315
ISBN: 0 385 60188 3 (Hardback)

Posts relacionados
The Fifht Elephant
Desafio Literário | Hogfather [livro reserva]
O Senhor da Foice

About these ads

5 comentários sobre “Thief of Time

  1. Pingback: Follow Friday Blogs (#8) | Garota It

  2. Pingback: 10 livros em 10 dias | Série de livros que gosto mais « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  3. Pingback: Retrospectiva Literária 2010, Top 5, Bottom 3 « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  4. Pingback: Rato de Biblioteca » Blog Archive » 27 - Meme literário - se o livro tem… eu sempre leio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s