Domingueiras

Ctrl+Z, Ctrl+V, Ctrl+X

Imagem: Monday through Friday.

Essa semana consegui assistir um pouco de TV não-infantil e parei no History: programas sobre casas mal-assombradas, caçadores de disco voador e uma espécie de American Chopper com uma loja de penhor em vez de fábrica de motos. Era uma vez um canal sobre História…

Assisti também metade do especial The Agatha Christie Code, de 2005. Fuja, é cilada. Padrão Globo/Record de reconstituição, interpretação, abordagem superficial, “ciência” equivocada e falso climinha de suspense que chega a constranger.

Neil Gaiman com um Weeping Angel: não pisque, Neil! Não pisque em hipótese alguma!

Cara, eu morro de medo dos Weeping Angels.

Sir Terry Pratchett fabricou sua própria espada de Cavaleiro – com poeira estelar! [aka meteoritos]

No anúncio para a noite de autógrafos de I Shall Wear Midnight vinha o aviso de que Pratchett assinaria apenas 300 cópias, sem dedicatória. O Alzheimer embaralhou a parte do cérebro responsável pela escrita, mas a assinatura fica em outro registro cerebral – e ele construiu sua própria espada.

A propósito, comecei a ler The Folklore of Discworld e deparei-se-me com uma referência que J. K. Rowling também usou: o nome escocês MacGonagal.

Dia 30/set sai a primeira revista brasileira especializada em futebol americano.

O excesso de iodo, por outro lado, também é prejudicial. Níveis elevados estão relacionados a aumento de casos de tireoidite de Hashimoto, uma doença autoimune e hipotireoidismo. [Anvisa interdita marcas de sal por erros na adição de iodo, Veja, 22/09/10].

Cê tá ligado que o Bloglines encerrará suas atividades no dia 30, né? Eu sou taurina, resistente a mudanças, e teimei nele até quase o último minuto: era fácil de usar, praticamente o Outlook Express dos leitores de feed.

Logo que o Google Reader surgiu eu testei no iGoogle e não curti, mas graças à pressão do @EmersonPardo e do @hbariani acabei tentando de novo, desta vez fora do iGoogle, e me entendi coele. Mais ou menos.

A essa altura todo mundo já viu o primeiro trailer de Harry Potter e as Relíquias da Morte, creio. [via Oclumência]


Link http://www.youtube.com/watch?v=Iz0oH-KvTwA

Someone I know named their two black poodles Lord Voldermort which he thought was great until the day they both ran off in the park and wouldn’t come back, he was stood by the gate repeatedly yelling in an angry voice “Come Lord Voldermort”, an eight year old walked out the park and said “You do know the books aren’t real *don’t you*?” When he told me IMMD.

Retorno das séries que acompanho, eba.

[Via @dianapadua] RT @bshorta: Se nem os jornalistas do #terra sabem o significado de “literalmente” então estamos perdidos…

Antes de o “bicho pegar”, literalmente, Dilma repetiu uma metáfora do presidente [...] [Terra]

Já vi em algumas caixas de comentários de blogs que visito uma Campanha Pelo Bom Uso do Literalmente, que não sei quem começou. É uma boa campanha.

Pessoas passaram a usar “literalmente” como forma de enfatizar um ponto, mas na verdade “literalmente” quer dizer “ao pé da letra” ou “exatamente”. Assim, quando o narrador esportivo diz que “o jogador literalmente comeu a bola” quis dizer que o jogador pegou garfo e faca, cortou a bola em pedacinhos, pôs na boca, mastigou e engoliu. Talvez tenha temperado com sal e azeite, mas literalmente é isso.

5. Cuidado com o verbo repercutir: ninguém repercute nada. A notícia, o fato, o acontecimento é que repercutem na imprensa, na comunidade, etc;
6. Use dessa forma o verbo vazar (muito em voga atualmente): não se pode vazar uma informação”. As informações dos dados fiscais sigilosos de d. Verônica Serra vazaram da área da Receita para a imprensa. Os dados é que vazaram por intermédio de alguém (e não alguém (ou algo) vazou os dados) [Coluna do Professor Ivo, 19/09/10]

Porque os All Blacks são os melhores do mundo!


Link http://www.youtube.com/watch?v=MV3SQ9Gmlb0

O campo Palmeirinha, no coração da favela de Paraisópolis, não é apenas dos fãs de futebol. Três vezes por semana, meninos e meninas de 8 a 17 anos participam de um projeto de inclusão social que tem no rúgbi seu fundamento. Os amigos Fabricio Kobashi de Faria e Maurício Alexandre Pérez Dragui, idealizadores do projeto, desde 2004 tentam transformar a vida dos jovens e fazer um pouco para mudar a realidade local. “Falta tudo para essas pessoas. Qualquer coisa oferecida que seja atrativa tem público”, conta Fabricio. [Estadão, 08/09/10]

Eu espero que a praga dos politicamente corretos não acabe com a execução do haka nas partidas da seleção da Nova Zelândia, cas que essas pessoas todas certinhas não conhecem limites e querem interferir em tudo.


Link http://www.youtube.com/watch?v=tdMCAV6Yd0Y&NR=1

Gatinho lê um livro


Link http://www.youtube.com/watch?v=RJ-rydor-2Q

O Projeto Ler Para Crer reforça o início da campanha para arrecadar doações de livros para as bibliotecas comunitárias! Precisamos, de preferência, de livros novos ou semi-novos de literatura infantil e literatura infanto-juvenil. Todas as doações recebidas, seja em Fortaleza ou em São Paulo, serão destinadas e compartilhadas com as bibliotecas dos municípios de Aquiraz, Itaitinga e Redenção, bem como serão destinadas às futuras bibliotecas comunitárias que acolherem nosso projeto. [Ler Para Crer]

About these ads

17 comentários sobre “Domingueiras

  1. Descobri que tenho Tireoidite de Hashimoto em dezembro do ano passado e posso dizer que os sintomas avacalharam bastabe a minha vida até que eu tivesse o dignóstico. Ainda estou ajustando a dose do hormônio, mas estou bem melhor. :)

    O rugbi está se propagando no Brasil de forma até interessante; aqui em BH tem times masculino e feminino treinando e eu ADORO All Blacks.

    • acompanhei sua saga pelo diagnóstico, adrina. quem sabe com esse alerta da anvisa os médicos detectem mais rápido?

      o rugby vai ser esporte olímpico e o brasil *tem de* ter times competindo em 2016, é obrigatório por ser o país-sede, por isso a federação brasileira tá correndo atrás…

  2. - Genducéu, comassim, acabar com a haka??? Logo agora, que eu não sosseguei enquanto não fiz meu amigo neozelandês me ensinar a Kama Te? Aaaah neeemm… Rogby está no topo das minhas preferências esportivas (acima até dos 49ers, imagina…). Adoro aquela correria e bololô de gente faltando os dentes da frente, hahaha!

    - Adorei a história do Lord Voldemort!

    - Eu também fiquei órfã do Bloglines, snif snif…
    bom domingo!

  3. Também sou taurina e uso o Bloglines, mas já passei os links pro Google Reader. Gostei de como está agora, bem amigável e prático. Já adotei.

    Ri muito com a historinha do Lord Voldemort… :-)

    Então o literalmente é mais uma palavrinha da moda, vai pelo mesmo caminho do ‘a nível de’, se bem que neste caso é pior, já imaginou o jogador ‘comer a bola’, literalmente? Bom exemplo…

    Beijocas, e bom domingo!

  4. Legal ver que o rugby está crescendo no Brasil!
    Rugby is a beastly game played by gentlemen; soccer is a gentleman’s game played by beasts; football is a beastly game played by beasts.
    - Henry Blaha

  5. Eu uso literalmente errado desde criança e é um uso consciente: sempre soube que era errado, mas adoro usar a bendita palavra para enfatizar algo. Quem sabe daqui uns 100 anos seja este o sentido que ela terá adquirido…

    Ri horrores com a história do Lord Voldemort XD
    A propósito, adorei o trailer. Tenho que reler o livro antes do filme sair…só preciso achar tempo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s