Gengibre em conserva na pasta de soja [missozuke]

Aproveitando que é época de gengibre, uma receita de dona mãe que tou devendo pra Adrina há tempos.

Pegue 1 kg de gengibre novo [os mais maduros são duros e fibrosos] e descasque raspando a pele ao invés de arrancar nacos. Esfregue-os bem com 3/4 xícara [chá] de sal e 1/2 xícara de açúcar. Coloque numa tigela funda, encaixe um prato em cima e coloque um peso sobre o prato, de modo que ele pressione o gengibre.

Já vi um utensílio especial numa loja de produtos japoneses pra fazer isso, mas nunca mais achei o link. Devia ter comprado na época, nhé. Dona mãe usa um cubo de granito de uns 5 kg que acompanha a gente desque morávamos em Olímpia, mas serve uma garrafa pet cheia de água ou outra coisa pesada.

Deixe desidratando durante a noite, escorra toda a água que liberou, enxugue com um pano de prato e disponha o gengibre numa camada única em uma superfície forrada com pano de prato ao sol, virando para secar bem de todos os lados.

Essa etapa da desidratação é muito importante, não pule.

Numa tigela ou pote com tampa hermética misture 1 kg de pasta de soja [missô] com 1  1/4 xícara [chá] de açúcar e 3/4 xícara de cachaça, pinga, aguardente, caninha. Dependendo da marca e do tipo de missô pode-se ajustar as medidas, essa é a proporção básica. A aparência da pasta não fica convidativa, mas o sabor compensa.

Mergulhe o gengibre de forma que ele fique completamente envolto pela pasta de soja e feche o pote. Deixe curtindo por pelo menos duas semanas antes de consumir. Retire a quantidade desejada, raspe a pasta e coloque-a de volta no pote. Lave o gengibre em água corrente, fatie fininho e mande ver. :lol:

Dura uns seis meses ou mais, e você pode fazer também com cenoura, nabo, pepino, melão de são caetano, miyoga, chuchu… Tudo desidratado, crar. O preparado de pasta de soja pode ser reaproveitado durante anos dessa forma.

História e cultura japonesa: tsukemono [NippoBrasil]

About these ads

5 comentários sobre “Gengibre em conserva na pasta de soja [missozuke]

  1. Naomi, ainda ontem eu me peguei vendo no supermercado Perim uma marca com pasta de soja em diversos sabores. Fiquei assuntando, como se fosse patê!
    No Perim já temos na rotisseria as variantes de shushi, sashimi e aquele cone… De tanto ver, perco a vontade.
    Nos self-services, a mesma coisa, todos se desdobrando para agradar… Não tem mais só o cantinho do churrasco, tem também o cantinho do japonês. :lol:

    Agora, essa de usar a mesma pasta de soja para a conserva, é genial. Mas, então, ela não agrega o sabor dos desidratados?!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s