Papai Noel dos Correios / NORAD Tracks Santa 2011

Este ano foi ruim para a percepção do consumidor para com os serviços prestados pelos Correios: greve prolongada, divulgação de vídeos mostrando a falta de cuidado no manuseio das encomendas postais, prisão de funcionários que furtavam cartões de banco e mercadorias, extravios e atrasos na entrega de correspondência… Mas se tem um serviço deles que é supimpa e merece divulgação é o Projeto Papai Noel dos Correios.

O programa existe há 22 anos e foi criado por funcionários voluntários que se emocionavam com as cartas enviadas para o Papai Noel por crianças em condição de vulnerabilidade social. O objetivo é atender ao máximo de pedidos com a contribuição da sociedade civil [empresas privadas e cidadãos]. Existem duas formas de colaborar com o projeto: sendo um Ajudante de Papai Noel [ler, classificar e cadastrar as cartas recebidas] ou um Padrinho [adotar uma ou mais cartas cadastradas].

Em 2011 o programa também incentiva o desenvolvimento da habilidade da escrita e da redação de carta,” vinculando a campanha a um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), denominado ‘Educação básica de qualidade para todos’”, através da parceria com escolas e creches.

O prazo para adotar cartinhas e entregar os presentes é 19 de dezembro.

Fanpage no Facebook.

A vinte dezenove dias do natal, eis o tradicional post batatal a respeito do serviço de utilidade pública prestado pelo North American Aerospace Defense Command: o rastreamento da posição do trenó do Papai Noel no espaço aéreo durante as 24h em que ele distribui presentes para as crianças do mundo.

Em 1955, a filial da Sears em Colorado Springs abriu uma linha telefônica especial para as crianças falarem com Papai Noel e fazer seus pedidos. Por um erro na impressão, os anúncios saíram com o número trocado e as ligações passaram a cair na mesa do então Comandante de Operações do CONAD [Continental Air Defense], o Coronel Harry Shoup. Quando ele descobriu o que aconteceu, disse para as crianças que era o ajudante do Papai Noel e daria uma espiada no cara, ver onde ele estava. Assim, ordenou a seus comandados para que transmitissem a posição do Papai Noel para as crianças que ligassem pra eles.

O anúncio da Sears

Uma rede de notícias local interessou-se pelo caso e contou a história no ar. No ano seguinte, crianças de todo o país ligaram para o CONAD em busca de informações do Papai Noel.

Durante a Guerra Fria, o acompanhamento da viagem era contado no rádio como se fosse perseguição a uma aeronave invasora, com ameaças de atirar para derrubar. Aí o piloto norte-americano “reconhecia” quem estava a perseguir. Atualmente, Papai Noel é recebido por uma esquadra canadense [CF-18 Hornets] que lhe serve de guarda de honra e assegura que ele passará incólume pelas zonas de defesa aérea. Quando ele entra no espaço aéreo dos Estadozunidos passa a ser acompanhado por esquadras de F-15 e F-16.

Um dos equipamentos usados para o rastreamento do Papai Noel é um sistema de satélites com sensores infravermelho, capazes de detectar calor. O nariz vermelho de Rudolph emite calor equivalente a um míssil e é o que aponta o satélite para o trenó.

Membros da Força Aérea canadense monitoram Papai Noel

Em 1958 o CONAD uniu-se à defesa canadense e formou o NORAD [North American Aerospace Defense Command], mas a tradição natalina continuou. Hoje em dia muitos militares passam o Natal com suas famílias nas bases aéreas, de plantão em turnos de 2 horas, para atender às ligações das crianças. Em 2007 foram 1012 voluntários, entre funcionários e seus familiares [a partir de 14 anos].

O programa NORAD Tracks Santa foi para a web em 1997 graças à iniciativa do Major Jamie Robertson, do braço canadense do NORAD. O site é patrocinado pela iniciativa privada, de modo que os custos da operação não usam o dinheiro do imposto público.

Desde 2007 o Google expandiu sua participação no programa, usando o Google Earth, o Google Maps, o iGoogle e o Youtube para mostrar a localizaçâo de Papai Noel. Em 2011 o Google+ também oferece uma página com atualizações periódicas, assim como as redes sociais Twitter e Facebook já faziam em anos anteriores.

O programa oferece atualizações para celular [Apple ou Android] e o site oficial incluiu o idioma português neste ano.

Voluntários da Força Aérea dos EUA

Não posso evitar e me pergunto por que é importante manter intacta a crença das crianças no Papai Noel [Coelhinho da Páscoa, Saci,Mula-Sem-Cabeça, o que for]. Nessas horas é Terry Pratchett quem me socorre.

“Tudo bem,” disse Susan, “Eu não sou burra. Você está dizendo que humanos precisam de… fantasias para tornar a vida suportável.”

NÃO. HUMANOS PRECISAM DE FANTASIA PARA SEREM HUMANOS. PARA SEREM O PONTO EXATO ONDE O ANJO CAÍDO ENCONTRA O MACACO PENSANTE.

“Fadas do dente? Papais Noel?”

SIM. É UM TREINO. VOCÊ COMEÇA APRENDENDO A ACREDITAR NAS PEQUENAS MENTIRAS.

“Para que possamos acreditar nas mentiras maiores?”

SIM. JUSTIÇA. MISERICÓRDIA. ESSE TIPO DE COISAS. [Terry Pratchett em Hogfather, traduzido por Enrique Trevelin no blog Coisas Geek de um Hobbit Inútil]

Cada vez mais, percebo que há muita pressão para eliminar essas “pequenas mentiras” da vida das crianças. Essa pressão vem de diversos lados: de crenças religiosas puristas, de ateus, de críticos do consumismo / capitalismo / colonialismo. Racionalmente eu até entendo a argumentação dessas pessoas, mas não deixo de ficar triste com o empobrecimento cultural que promovem – pra não mencionar o empobrecimento emocional da criança.

Enfim. Não ligue. Fiquei assim depois de ler a resposta do editor do jornal The Sun para uma menina de 8 anos que mandou uma carta perguntando se Papai Noel existe mesmo [via Newseum].