Indy500 2010

Mike Conway, Indy500, 30/05/10

Mike Conway, Indy500, 30/05/10

A transmissão

Estava na frente da tv desdas 13h20, só que inventei de zapear e parei num canal que mostrava uma receita de fetuccine com frango à indiana; quando lembrei da corrida já passava das 13h45 [mas valeu a pena, a receita parece deliciosa]. Alguém estava terminando de cantar America the Beautiful e o narrador Téo José confundiu com God Bless America, que foi executada em seguida e ele disse que estavam tocando outra vez. Tudo bem.

Téo José é um narrador OK – na minha opinião, fica entre o Celso Miranda e o Luciano do Valle: embora ele torça muito para os pilotos brasileiros, de vez em quando se lembra que existem outros correndo e até traz algumas informações não relacionadas exclusivamente aos brasileiros. Outro ponto positivo é que ele não é mesquinho com o tempo cedido para o comentarista e o repórter de campo. Nem com o tempo, nem com o respeito.

O comentarista e ex-piloto Felipe Giaffone foi quem deu o tom mais profissional, com informações de bastidores e opinião baseada em experiência e conhecimento [e não baseadas em torcida]. Ele disse, por exemplo, que o fato da tv norte-americana reprisar o acidente do Mike Conway era um bom sinal, porque eles não mostram as imagens quando o piloto está muito ferido ou quando não têm certeza da gravidade do estado do piloto. E ele tinha razão, embora o acidente tenha sido chocante Conway teve apenas uma fratura na perna.

* “Apenas” comparado com o que podia ter acontecido, devido à espetacularidade do acidente [v. no Youtube].

Continuar lendo

Calendário F1, FIndy, Nascar, MotoGP e SuperBike

Hora do post tradicional do PdBUT com os calendários da temporada de automobilismo que eu sigo – mais ou menos. A F1 só tenho visto uma ou outra corrida por ano, da Indy também tenho assistido cada vez menos… Na mesma proporção em que tenho acompanhado cada vez mais a Nascar, por coincidência.

Deve ser o Efeito Montoya.

O piloto britânico da F1 Lewis Hamilton e a cantora do Pussycat Dolls Nicole Scherzinger divulgaram nesta segunda-feira o fim do seu namoro após um ano e oito meses.

O ex-campeão mundial Hamilton, de 25 anos, e Scherzinger, de 31, expressaram o desejo de se concentrarem em suas carreiras. [O Globo, 11/01/10]

Eu vou me abster de comentar a carreira da Nicole Scherzinger, tá? Hush hush.

Fórmula 1
Data Circuito
14/03 Bahrein
28/03 Austrália
04/04 Malásia
18/04 China
09/05 Espanha
23/05 Mônaco
30/05 Turquia
13/06 Canadá
27/06 Europa
11/07 Inglaterra
25/07 Alemanha
01/08 Hungria
29/08 Bélgica
12/09 Itália
26/09 Cingapura
03/10 Japão
17/10 Coreia do Sul
31/10 Emirados Árabes
14/11 Brasil

Continuar lendo

Go Pink or Go Home

Bobby Labonte, 2009

Bobby Labonte, 2009

No ano passado foram três, em 2009 são cinco.

No mesmo fim-de-semana em que a F1 definiu o campeão da temporada, numa disputa interna entre dois pilotos da mesma equipe que iniciou o ano com os carros pintados de branco e amarelo porque nem patrocinador tinha, a Nascar correu as 500 Milhas Lowe na Carolina do Norte. Dos 43 participantes, cinco correram com os carros e/ou macacões cor-de-rosa pelo Mês de Combate Contra o Câncer de Mama:

. Kyle Busch, carro 18 patrocinado pela M&M`S [Toyota Camry],
. Bill Elliott, carro 21 [Ford Fusion],
. Bobby Labonte, carro 96 patrocinado pela Ask.com [Ford],
. Elliott Sadler, carro 19 patrocinado pelas feraamentas Stanley [Dodge],
. Michael Waltrip, carro 55 patrocinada pela NAPA/Susan G. Komen [Toyota Camry]

Busch, Labonte e Sadler foram os três que apoiaram a causa no ano passado também. Buschinho foi ainda além e usou o pink no macacão [v. foto no Twiter de um cara da equipe].

“I’m real proud to be part of it,” Busch said. “You can see me from a long ways away. It’s pretty good-looking.” [Thatsracin.com]

Elliott Sadler

Elliott Sadler

O site Ask.com, patrocinador de Labonte, doará 1 milhão de dólares para a fundação Susan G. Komen, que já arecadou quase 1 bilhão e meio de dólares para a pesquisa para a cura do câncer de mama.

A dona da marca de chocolates M&M’s continuou com a tradição de lançar uma edição limitada de confeitos cor-de-rosa no mês de outubro, com parte da renda revertida para a mesma fundação, assim como a Cheerios [cereais] e a Stanley.

“I am proud to wear pink to show my support for NAPA and Susan G. Komen for the Cure,” said two-time Daytona 500 champion Waltrip. “My car rarely changes, but for the Charlotte race it`s going to be pink and blue. I hope the special paint scheme and this partnership will help increase awareness to find a cure for breast cancer.” [Reuters]

Cerca de 40% do público de corridas da Nascar é feminino [e eu gostaria de saber a percentagem de torcedoras do Juan Pablo Montoya, só na minha lista do Twitter sei de 4], mas este não é o motivo principal para a iniciativa: o câncer de mama afeta os homens também, tanto literalmente quanto indiretamente.

“My mom has always been by my side and my biggest fan,” said Sadler, who rolls off 38th in Saturday’s Sprint Cup race. “Last year when she walked out to the starting grid in Charlotte and took a picture with me in my pink Stanley/Susan G. Komen for the Cure fire suit in front of my pink No. 19 Dodge, she told me it was one of the most special moments of her life. That entire weekend was extremely special to me.” [Fox Sports]

Kyle Busch, 2009

Kyle Busch, 2009

Na categoria preparatória da Nascar também teve pilotos correndo em carros cor-de-rosa, todos da equipe Braun Racing [Camry]: Jason Leffler, Reed Sorenson e Brian Vickers.

Nascar drivers are people too, they have family and friends, all of which have the same vulnerabilities to this disease as any of us. The issue of breast cancer and early detection is just as personal to them as it is to us. [Bleacher Report]

outubro_rosaJá pelos lados de cá, as iniciativas começam a ganhar mais espaço com a divulgação e o trabalho especialmente de blogueiras e da Avon. A Sam Shiraishi encabeça o movimento blogueiro/twiteiro.

Em SP o governo está a distribuir material informativo em pontos relacionados com a saúde; em Marília/SP, por exemplo, quem tiver interesse deve procurar no Hospital das Clínicas e na Santa Casa. Na sexta-feira teve ação de conscientização na rodoviária, patrocinada pela Avon. A mesma ação aconteceu no Ibirapuera em SPO no domingo.

Ainda está longe de envolver um público menos direcionado por gênero mas quem sabe um dia verei um jogo de futebol masculino que embarque na campanha.

Posts legais
Uma noite rosa – Porque minhas opiniões não cabiam na telinha da TV

Em homenagem ao Outubro Rosa, a A Chapa veste de rosa novo sanduíche – Aventuras Gastronômicas

Outubro Rosa: Top 10 coisas que você precisa saber sobre o câncer de mama – From Lady Rasta

Ela tem que saber – Recém-Casada

Posts relacionados
NFL goes Pink
Pink Cadillac

Agenda: Nascar, F1, Indy

Nascar
A primeira etapa da Sprint Cup é no dia 7 de fevereiro, em Daytona
Site oficial www.nascar.com
Calendário completo no blog de Sérgio Lago

Formula 1
A primeira prova da temporada será no dia 29/03, na Austrália
Site oficial www.formula1.com
Calendário no UOL

Formula Indy / Champ Car
A primeira prova da temporada será no dia 05/04, no circuito de St. Petersburg
Site oficial www.indycar.com
Calendário no site Speedway
O campeonato talvez não tenha o piloto brasileiro Helio Castroneves, que será julgado por sonegação fiscal em março [link] [link].

Até um chute na bunda te empurra pra frente

Na etapa de ontem da Nascar {Phoenix] um acidente provocou a interrupção da prova durante quase 20 minutos. Na nova largada, dois carros “afogaram”; nesses casos o caminhão de serviço dá uma mão e empurra por trás até o motor pegar mas, como eram dois carros, um ia ter que esperar.

Foi aí que vi uma coisa que achei muito bonitinho: um competidor empurrou o segundo carro até o motor pegar, em vez de deixá-lo aguardando o caminhão de serviço. Tá tão raro ver atitudes desportivas no esporte profissional que soltei até umas duas lagriminhas.

Tá certo que depois foi um festival de totós que levou a corrida a avançar quase 1h30 além do previsto, de tanta bandeira amarela, mas ficou o registro do piloto solidário.

[E hoje tem jogo do meu time no Monday Night! O horário é que é de matar.]

Pink Cadillac

Last year I didn’t know what to think about driving a pink car, now I can’t wait to race it. I was touched by so many stories that fans shared with me last year, that it is an honor to be part of Target’s initiative again to raise awareness and money for a foundation that will ultimately save lives. [Casey Mears, piloto da Nascar, 2005]

Casey Mears, 2005

Casey Mears, 2005

Estava a assistir à prova de Lowes da Nascar no sábado [Bank of America 500 - prova noturna, adoro], apreciando a saída meio que à Le Mans, quando bato o olho num carro inteirinho cor-de-rosa. E mais outro. Não dá pra evitar, gente: ali, no meio de 43 carros com cores fortes tem dois caras berrando “olha pra mim! olha pra mim!”

Eu olhei, né?

Daí a pouco locutor e comentarista explicam que é uma ação de conscientização para a prevenção contra o câncer de mama, que tem seu ápice no mês de outubro já há muitos anos. Disseram que em 2008 são três carros com a pintura: Kyle Busch com o carro 18 [MM's], Bobby Labonte com o nº 43 [General Mills] e Elliott Sadler com o carro 19 [Stanley Tools], este pintado de preto com grandes detalhes em rosa; eu não tinha percebido antes por causa do verniz brilhante, quando a luz bate só dá pra ver o clarão.

Continuar lendo