The Celebrity Apprentice – ep 05

Vincent Pastore

Vincent Pastore

O episódio exibido ontem foi especial, com 1h40 de duração, e trouxe uma discussão ética que apresentou um resultado diferente do que aconteceu no Aprendiz brasleiro do ano passado em situação semelhante. Ou deveria trazer, pelo menos.

Antes de começar, vimos as reações dos que não foram indicados para demissão. Nos episódios anteriores apenas a equipe vencedora assistia pela TV e só a primeira parte, agora as pessoas que escaparam da indicação puderam se juntar a eles e acompanhar a reunião que decide quem Trump demitirá.

Omarosa foi bem explícita na sua posição contra Carol Alt, chamando-a de twit [algo como "boba"] e torcendo para que ela fosse demitida, várias vezes. Quando Carol voltou, no entanto, ela foi a primeira a abraçá-la e parabenizá-la.

Carol acabou nomeada gerente de projeto da nova prova pelo próprio Donald Trump, sem votação das companheiras. A princípio não houve remanejamento de pessoal porque Tito Ortiz estava fora então ficou cinco homens contra quatro mulheres. Por aclamação, Piers foi eleito líder da equipe masculina.

A tarefa era criar uma campanha para incentivar a doação de sandálias Crocs usadas. Essas sandálias de plástico são recicladas e doadas para pessoas carentes nos países do terceiro mundo. As duas equipes foram alojadas em salas contíguas, separados por paredes de vidro.

Momento Batatal Dã: nunca tinha reparado que Crocs vem de crocodiles, o logo da marca. Eu só pensava em “crocante”. *tapa na testa*
Continue lendo

The Celebrity Apprentice – ep 04

Piers Morgan

Piers Morgan

O episódio começou com um Momento Awww: Tito Ortiz, aquele cara enorme lutador de vale-tudo, recebeu um representante do Hospital Pediátrico na academia para entregar o cheque da doação, mas quem apareceu foi uma garotinha de nove anos. Ela é pequenininha porque sofre de ossos frágeis e fez um desenho para agradecer ao Tito. Ele se ajoelha no chão e abraça a menina com todo cuidado do mundo.

*Snifs*

Findo o Momento Awww, o resto do episódio foi um tédio. Seria efeito apenas da saída do Gene Simmons? Tá certo que a tarefa não foi um desafio criativo, de gerenciamento ou de logística tão grande assim, também: cada equipe devia vender o máximo de ingressos em duas horas, de quatro espetáculos da Broadway.

Pela Hydra o gerente de projetos foi Vincent Pastore, que estava para estrear em Chicago – a peça, não a cidade. Donald Trump também se embananou. A briga começou já na hora da leitura do dosiê [lembra que numa prova do Aprendiz brasileiro do ano passado uma equipe pulou essa fase e se lascou?]: Vinny incumbiu Piers Morgan da leitura e Stephen Baldwin o interrompia a todo momento.

Depois foi a vez de decidir quem seria o tenente de Vinny na negociação de escolha com o time oponente: é óbvio que Stephen Baldwin pulou na jugular da oportunidade. No entanto, Piers o segurou e disse que ele seria mais útil pedindo ajuda a seus contatos no mundo artístico, no que Baldwin pirou e se recusou, dizendo que era em retribuição ao que Piers falou na prova anterior [que ia responsabilizá-lo se perdessem].

Piers Morgan: If you are now going to deliberately not hit your high-rollers for the money as some form of proving me wrong, you are a shallow little man.
Stephen Baldwin: Boomerang. When you’re full of it, and you spew that stuff out, it’s probably just going to come back and hit you right in the face.

Na equipe Empresario a liderança ficou com Marilu Henner, que atuou em seis peças na Broadway, e a tenência com Omarosa. A reunião foi um exemplo de trabalho em equipe, motivação e organização. Nely Galán usou enfim seu caderninho de contatos, dizendo que Gene a ensinou bem. Ela estava picada porque os caras da Hydra a puseram a par do que viram na prova anterior, ou seja, de que Trump queria demiti-la e ela só escapou porque Gene não a levou de volta.

Com esse cenário, é fácil apostar que a equipe feminina finalmente ganhou, né?

Continue lendo

The Celebrity Apprentice – ep 03

Gene Simmons

Gene Simmons

Uma das coisas que estou gostando nos capítulos de Celebrity Apprentice é que eles mostram a reação dos competidores enquanto assistem ao video da equipe perdedora sendo sabatinada por Donald Trump, e depois quando voltam os sobreviventes também. Foi a melhor parte do episódio de ontem, já que a parte da prova foi meio entediante.

A tarefa era promover a marca Kodak, desassociando-a das câmeras fotográficas. Cada equipe recebeu um trailer para decorar e fazer demonstrações públicas e estoque do produto: impressoras e tinta de impressão de baixo custo. Com a equipe feminina em desvantagem numérica depois de duas derrotas, Trump ofereceu a Gene Simmons a chance de ser líder pela segunda semana consecutiva, se ele topasse migrar para a Empresario e ficar rodeado de mulheres. Ele topou.

Logo de cara, colocou as cartas na mesa e disse que era um “ditador benevolente”. O benevolente eu não sei, mas o ditador nós vimos na tarefa anterior. Esse deve ser mesmo o estilo do cara, porque ele repetiu tudo o que fez na prova da Pedigree – a única diferença é que pelo menos permitiu que duas das participantes se reunissem com os executivos da Kodak. Não adiantou grandes coisas por dois motivos:

Continue lendo

The Celebrity Apprentice – ep 02

Nadia Comaneci

Nadia Comaneci

Na semana passada comentei que não tinha visto mais a Nadia Comaneci depois da apresentação dos competidores, daí no episódio desta semana eles a mostraram um monte – para ser demitida logo em seguida.

Mas estou a por os carros na frente dos bois começando pelo fim.

A tarefa foi a criação de uma campanha publicitária patrocinada pela Pedigree destinada a incentivar a adoção de cachorros abandonados em abrigos. Parece que por lá o mês de fevereiro é dedicado ao tema. Como eles não arrecadariam fundos e o programa é sobre doação para o programa filantrópico da escolha do líder da equipe vencedora, Donald Trump estipulou 20 mil dólares  como prêmio.

No briefing ele apresentou o representante da Pedigree e perguntou quem dos competidores gostava de animais: eu vi poucas mãos levantadas e, dessas poucas, ainda uma ou duas com relutância, tipo “opa, é marca de ração de cachorro, deixa eu fazer uma média”. O Lennox Lewis e o Tito Ortiz, não, eles foram os primeiros.

Donald Trump: Lennox, você gosta de animais? Isso é uma surpresa. Do que você gosta? Pittbulls?
Lennox Lewis: Gatos.

Momento awww!

Continue lendo

The Celebrity Apprentice – ep 01

A coelhinha Tiffany Fallon

A coelhinha Tiffany Fallon

Quando fui pesquisar a lista de participantes da sétima edição de The Apprentice, a primeira com celebridades, acabei descobrindo quem foi para a final e quem venceu, mas resolvi acompanhar mesmo assim. Não cheguei a ler as notícias sobre as provas e a ordem em que foram eliminados, então tá limpo.

Donald Trump disse que selecionou as celebridades pessoalmente; eu não conheço a maioria. Os conselheiros desta etapa foram seus filhos Ivanka e Don Jr.

Os candidatos
Carol Alt – modelo e atriz
Gene Simmons – estrela do rock, baixista da banda KISS
Jennie Flinch – jogadora de softball, medalhista olímpica [ouro]
Lennox Lewis – boxeador peso-pesado, campeão mundial
Marilu Henner – atriz e escritora
Nadia Comaneci – ginasta, medalhista olímpica [ouro]
Nely Galán – ex-executiva da rede de TV Telemundo e empresária
Omarosa – controversa candidata da 1ª edição de The Apprentice
Piers Morgan – editor de tablóide e juiz de reality shows
Stephen Baldwin – ator e pastor evangélico
Tiffany Fallon – coelhinha da Playboy, Miss Georgia EUA 2001
Tito Ortiz – lutador de luta livre, artes marciais
Trace Adkins – cantor de country music
Vincent Pastore – ator [The Sopranos]

Na primeira prova, assim como na edição brasileira, o desafio foi o da venda para caridade – todas as provas serão beneficentes, aliás, já que a soma arrecadada vai para a instituição filantrópica escolhida pelo líder da equipe vencedora.

As equipes se dividiram entre homens [Hydra, sugerida pelo rockstar Gene Simmons embora ele tenha se confundido com Cérbero, os demais gostaram da mitologia da fera de sete cabeças que nunca é derrotada] e mulheres [equipe Empresario, sugerido pela executiva latina Nely Galán].

Gene Simmons: Hydra é o cachorro de três cabeças que guarda os portões do Inferno.
Vincent Pastore: Não, essa é a minha mulher.

Continue lendo