Criaturas da Noite

Capa da HQ Criaturas da noite, de Neil GaimanEdgar Alan Poe escreveu um conto sobre um gato preto que, de certa forma, reforçava o preconceito contra o bichinho – mesmo que uma leitura mais aprofundada mostrasse que esse preconceito era injustificado. Senti o mesmo clima gótico na primeira história da graphic novel Criaturas da noite de Neil Gaiman, desenhada por Michael Zulli.

O demônho faz uma participação especial ni “O Preço”, por isso a inclusão na série D Evil.

Na segunda ["A Filha das Corujas"], uma bebê é encontrada em um vilarejo. Com medo dela, o conselho decide-se por abandoná-la em um convento, atrás de altos muros, onde se espera que ela morra por falta de cuidados da única freira remanescente, uma muher virtuosa. Ainda se sente um certo Poe no ar, talvez porque em ambas o narrador é um escritor.

No bêdê de tio Nuno tem algumas páginas da versão original, em inglês. A versão brasileira da Ediouro traz prefácio de Mário Bortolotto e citações exclusivas.

We move like eagey tigers
Oh, we couldn’t get closer than this
The way we walk, the way we talk,
the way we stop, the way we kiss
We slip through the streets while everyone sleeps
getting bigger and sleeker and wider and brighter
You bite and scratch and scream all night
Let’s go and throw all the songs we know

Into the sea you and me
All the years that no one heard
I’ll show in spring it’s a treacherous thing
We miss you hiss, the love cats
We miss you hiss, the love cats

“The Lovecats”, The Cure
[Robert Smith]

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s