Superbowl XLII

Camisa 12, QB Tom BradyIei! Pela primeira vez em décad anos assisti à grande big super final do futebol americano, o Superbowl. Comecei a acompanhar os jogos e entender um pouco do esporte nos anos 80, na época do fabuloso quarterback Joe Montana, do San Francisco 49ers. É por causa dele que eu torço pro SF.

Quarterbacks são os jogadores mais inteligentes em campo. Grosso modo, correspondem aos levantadores do vôlei, aos armadores do basquete, aos… bom, seja lá quem faça essa função no time de futebol redondo.

O Superbowl’08 foi disputado pelos times New York Giants [de Nova Iorque, crar] e New England Patriots [de Boston, a cidade que foi deselegante com as brasileiras]. O quarterback do Patriots, aliás, é o atual namorado de uma brasileira, a top Giselle Bündchen – se ela estava no estádio ontem no Arizona eu não sei, a TV só focalizou a Pamela Anderson…

Tom Brady foi eleito o melhor jogador da temporada e levou o Patriots *invicto* ao Superbowl. Tecnicamente, Brady era superior a Eli Manning, QB do Giants. Na bolsa de apostas pagavam 14 por 1. O time esteve na frente do placar quase que o jogo todo. O natural, portanto, seria torcer pro Patriots, mas eu não tava conseguindo. Faltava um não sei quê.

Foi só no 4º quarto que passei a torcer definitivamente pro Giants, quando Manning fez uma jogada digna de um Garrincha: acossado pela muralha de defesa, preso pela camisa, fez um giro e *em queda* lançou a bola direto nas mãos do colega na zona de touchdown. Faltavam 55 segundos pro fim do jogo.

Maravilhoso.

O roqueiro Tom Petty no Superbowl 08Fantástico também foi o show do intervalo a cargo de Tom Petty & The Heartbreakers, ó o setlist dos caras: American Girl, Won’t Back Down, Free Falling e Runnin’ Down a Dream. Ao vivaço, sem playback. O cara rockeia.

Veja no Youtube doze minutos e meio de puro rock’n’roll [parte 1 e parte 2].

Alicia Keys, que é fã dos Giants, abriu pra Tom Petty [eu gosto dela, mas na apresentação achei que tava uma mistura de Selena com Jennifer Lopes…].

Semana que vem tem o ProBowl no Havaí, que é uma espécie de amistoso entre jogadores que se destacaram na temporada [é estranho falar em ‘amistoso’ num esporte que envolve tanto contato físico, mas vá lá].

Neste outro blog, alimentado pelos comentaristas da Bandsports, tem os comerciais que passam nos intervalos do jogo na tv americana, os mais caros do mundo.

Anúncios

9 comentários sobre “Superbowl XLII

  1. Pingback: Superbowl XLIII « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  2. Pingback: Jogando por pizza « Batata Transgênica

  3. Pingback: Nunca mais! Nevermore! « Batata Transgênica

  4. Pingback: SuperBowl XLIV « Batata Transgênica

  5. Pingback: SuperBowl XLV « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  6. Pingback: SuperBowl XLVI « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s