George e o Segredo do Universo

Capa da edição brasileira

Capa da edição brasileira

A imagem que tenho de Stephen Hawking, desde sempre, é a dele já em estágio avançado de esclerose lateral amiotrófica [ELA ou ALS em inglês ou, ainda, doença de Lou Gehrig, conhecida dos fãs da série House] sem ter em mente que se trata de uma doença progressiva, isto é, que ele viveu um período sem a doença. Hawking foi diagnosticado com ELA  aos 21 anos, logo após seu primeiro casamento, e o médico previu que ele teria mais três anos de vida. O que ele teve foi três filhos com a primeira esposa, e uma segunda esposa de quem se separou em 2006 aos 64 anos.

Se o médico tivesse apostado, perderia feio.

Aliás, Hawking é fã de uma aposta e é também um bom jogador: em 2004 ele admitiu que a aposta de Kip Thorne e John Preskill, da Caltech, bateu a sua teoria de que a informação dos objetos engolidos por um buraco negro era perdida para sempre. O preço da aposta foi uma enciclopédia de baseball e essa nova descoberta faz parte desse livro infantil que ele publicou em 2007, em co-autoria com a filha Lucy.

Continue lendo