Desconstruindo

Se não pediu, pida!

Se não pediu, pida!

Na semana passada estava a ler, deliciada, as historinhas do pequenos da Andréia e do Rodrigo no Licor com Rebu; um dos posts dava exemplo de como a criança constrói sua linguagem através de tentativa e erro [vontade de apertar!!].

Lembrei disso quando recebi esta imagem numa lista de discussão ["Tapioca fazida na hora. Quem não pediu, pida"]. Talvez porque ainda esteja sob o efeito do encantamento da Estela, talvez porque eu realmente goste desse exercício de brincar com a língua [Ouvateca te diz alguma coisa?],  senti umas ternurinhas antes de ficar com pena.

2º Silly Walk Brasil

Este ano eu esqueci de comemorar o Dia da Toalha e quase esqueci o BlogDay mas, para me precaver, já adianto aqui o convite para o segundo Silly Walk Brasil [descaradamente roubado da Sala de Justiça do Tiago]:

Depois do sucesso da primeira edição, a 2ª Silly Walk Brasil será realizada em 26 de outubro de 2008.

“Mas o que será a segunda Silly Walk Brasil?”, posso ouvir vocês perguntarem. A idéia é que todos os participantes imitem os passos do grande John Cleese – ou, melhor ainda, criem seus próprios estilos de silly walking.

Ponto de encontro: vão livre do MASP
Horário: 16h30 (vulgarmente chamado “quatro e meia”)
Figurino (opcional): chapéu e/ou guarda-chuva grande
Itinerário: a combinar

Terminada a caminhada e travessia da Paulista, todos estão convidados para algumas rodadas num bar a combinar.

Hein? Não conhece o Ministry of Silly Walks? Ímpio! Acenda uma vela para o Monty Python e ore ajoelhado no milho, pagão.

The Ministry of Silly Walks, legendado, no Youtube.