Zoião

Mais vale um gosto na vida...

Mais vale um gosto na vida...

Estava a ler em dois blogues amigos [Luma Grãos de Areia e Santa Maria de Belém do Grão-Pará] sobre memórias afetivas relacionadas a alimentos.

A minha primeira lembrança é de ovo frito bem mole, molhado em shoyu e comido com pão dormido. Minha obachan fazia isso toda tarde – me leva de volta pras férias que passava na granja, o ovo praticamente saindo direto da galinha pra frigideira.

Se eu fizer isso hoje em dia… “Olha o carboidrato!”, “Olha o colesterol!”, “Olha o sódio! A pressão!”, “Olha a salmonela!”.

Tá, esse último alerta não é tão frequente por aqui, com tanta boa oferta de ovos frescos – a gente não chega a pegar o que sai direto da galinha, mas do granjeiro três ruas pra trás de casa.

No entanto, vivo com vontade de gritar de volta “Olha a ortorexia!”, se pelo menos esse povo soubesse do que se trata, e eu não tenho paciência.

Em todo caso, ovo frito com pão só uma ou duas vezes por ano e nem tem mais o mesmo gosto. Será que este é o momento em que a infância termina definitivamente e começa a vida adulta?

Anúncios

8 comentários sobre “Zoião

  1. MInha mãe fritava o ovo não tão mole, jogava cebolas em rodelas na frigideira e um pouco de vinagre. As cebolas eram flambadas na mistura álcool + fogo, e ficava sensacional.
    Eu ainda como, mas não com o mesmo “feitio”, e obviamente sem o mesmo gosto.

  2. Se bem que ovo tem saído, paulatinamente, dos manuais ortoréxicos…
    Mas a tal da salmonela, e a toxoplasmose, não “me permite” mais comer um ovo beeeem mal passado, passado na manteiga (margarina não vale), com uma pitada de sal, e a clara quase translúcida…
    Pronto, babei o teclado todinho, agora…

  3. Fofinha, obrigada pela indicação, nem mereço. De verdade.

    Esta da ortorexia foi uma cultura a mais, nunca imaginei um neologismo semelhante! Não faz parte do meu vocabulário!

    Confesso, sou doente de venenumrexia (inventei agora). Adoro pele e bundinha de franguinho, costelinha, gordurinha dourada de picanha, pururuca e queijinhos fritos de pipoca, não tem jeito… E continuo firme vivendo numa boa. E não engordo por isso não.

    Ah, o ovo mole, tudo de bom. Desde pequena o meu pai quebrava um, bem fresquinho, em cima do gohan bem quente. Hummmmm….e completava com o shoyu. Ele dizia que era pra eu ficar forte, e não é que fiquei mesmo? Os ovos eram frescos, e se fossem de galinha caípira então!? Na minha vida tudo passa, menos a saudade da comida. Será qesou primitiva?

  4. Até hoje uma das coisas que eu mais como é pão com ovo frito e tomate. Se eu consigo fazer o ovo mole, melhor ainda. Mas como tenho certos problemas com fritura (medo de me queimar) e uso frigideira com tampa, nem sempre consigo desligar o fogo antes de ficar dura a gema.

  5. Lembrei de tantas coisas que levam ovo cru e eu gosto:

    – Sukiyaki com o ovo crú por baixo do molho
    – gemada (leite + gema crua + açúcar)
    – ovo crú por cima do arroz japonês bem quentinho e shoyu (igual ao da LuMa)
    – ovo poacher

    Depois da história de salmonela, nunca mais me deliciei com estas iguarias…

  6. Ah, eu também tenho uma memória afetiva com ovo de gema mole na infância: eu adorava comê-lo esparramado numa generosa fatia de bolo de chocolate! Não sei por que tem gente que torce o nariz quando falo desse manjar dos deuses! 😉
    Beijos.

  7. Taí, eu não tenho nenhuma memória que inclua ovos moles… 😦
    Ovos mexidos sim, com queijo, hmmmmm, mas ovo molinho, nécas rs

    também não me lembro de nada exdrúxulo que eu gostasse de comer quando criança – será que sou anormal???

    Hoje, acho que o menos convencional que amo, é o Ovomaltine puro, na caneca…

    É, acho que sou muito boring mesmo rsss

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s