Limpa da Silva

fingerprintOntem usei pela primeira vez uma dessas facilidades modernas proporcionadas pela Internet: tirei um atestado de antecedentes criminais online!

Perceba o entusiasmo da criatura.

Começou com um telefonema de uma antiga funcionária do meu odichan, que agora trabalha numa empreiteira e pediu pra pesquisar a tal certidão para a empresa. Uma busca simples no Google levou a este endereço: http://www2.ssp.sp.gov.br/atestado/. Lá, um formulário pede os seguintes dados:

. Nome [como está no RG];
. Número do RG;
. Data da expedição;
. Sexo;
. Data de nascimento;
. Nome do pai;
. Nome da mãe.

Daí é só clicar no botão e *puf!*, sai prontinho pra imprimir na tela. Claro que tem umas pegadinhas, a saber:

. Tem que desativar o bloqueador de pop-up do navegador;
. Este endereço só vale para RG emitido no Estado de São Paulo;
. Só vale para RG que tem o dígito de controle [aquele dígito depois do número + traço].

Por causa deste último detalhe não consegui pesquisar os meus antecedentes na Polícia Civil, meu RG tem 26 anos e é anterior à implantação do dígito. Para corrigir essa situação teria que tirar uma segunda via no Poupatempo ou na Delegacia da P. Civil – no meu caso a Delegacia [uma rua pra trás de casa] é mais viável do que o Poupatempo [em Maríia], mas não vou me dar o trabalho por enquanto. Prefiro esperar o RIC – Registro Único de Identidade Civl, ex-CU – Cadastro Único.

Outros Estados que dispõem de Atestado de Antecedentes Criminais Online para os RGs emitidos neles:

. Bahia [link]
. Espírito Santo [link]
. Minas Gerais [link]
. Sergipe [link]

Os itens solicitados são diferentes em cada um deles: tem quem exija o dígito de controle, quem exija que o dígito seja ignorado, quem pede batatas e quem pede parafusos. Esse RIC vem em boa hora.

irmaosmetralhaFiquei tão frustrada por não poder pesquisar meu passado de crimes [heh] que fui lá no Portal da Justiça Federal – agora que meu CPF foi consertado. NADA CONSTA na Justiça Federal de 1º Grau, Seção Judiciária de São Paulo.

Depois fui no site do Departamento de Polícia Federal e tirei uma certidão de antecedentes criminais também. Não estou no SINIC [Sistema Nacional de Identificação de Criminosos].

Titia Batata é uma cidadã proba.

*Cof*

AFIS, CODIS, IBIS

Na notícia sobre o RIC mencionaram um sistema muito conhecido do brasileiro, mesmo de quem não tem muito [ou nenhum] contato com a polícia, mas que assiste às séries policiais como CSI: é o AFIS – Automated Fingerprint Identification System. Desde 2006 o sistema está implementado nas Delegacias da Polícia Federal do país, com delegados certificados para coletar e processar digitais, assinatura digital e foto com mapeamento biométrico.

Segundo minha fonte, a Polícia Civil de Brasília também já usa mesmo o AFIS que os norte-americanos, apenas com a base de dados brasileira. O CODIS [Combined DNA Index System] norte-americano não foi comprado, mas serve de base para a padronização de exames de DNA em perícia criminal da Rede Nacional de Genética Forense. Eu só esqueci de perguntar pra ele sobre o IBIS [Integrated Ballistics Identification System].

Atualização
O sistema de base de dados balístico não está implementado porque pretendia-se expurgar as armas de fogo do país. Com a opção pelo NÃO no plebiscito, agora têm que correr atrás – e aí entra outro fator na questão: definir qual instituição será responsável pelo controle dos registros. [Senquis, Fonte!]

Matéria legal
A Realidade de CSI – revista Scientific American [ago/2006]

No site do Ministério da Justiça dá para fazer o download do manual de padronização de exames de DNA [link] no formato PDF.

Passaporte

A mesma fonte passou uma dica muito legal. Eu perguntei se podia solicitar passaporte com RG sem o dígito de controle e a resposta foi que o problema nem é o dígito, e sim a data da emisssão do documento. Por padrões internacionais, não deve ser superior a cinco anos. Até dá pra apresentar um mais velho do que 5 anos, mas terá de ser liberado pelo gestor da Delegacia da PF.

Como eu não cometi nenhum crime e não pretendo sair fugida do país tão cedo [o que seria um contrassenso porque aqui é o paraíso dos fugitivos, afinal], posso esperar sair o RIC pra então pedir um passaporte.

matematica

Dígito de controle

Seu RG tem o dígito de controle? Você sabe para que serve? A idéia vem sendo usada em Portugal ó *pléc pléc* faz tempo e rendeu até um livro, O Mistério do Bilhete de Identidade de Jorge Buescu. A diferença é que aqui não teve um burocrata que pensou que o dígito X era politicamente incorreto e o trocou por 0, colocando tudo por terra. O X substitui o 10.

O objetivo do dígito de controle ou de verificação é criar um cálculo matemático que impeça a digitação errada ou a inversão de números na digitação.

No caso do nosso RG, o cálculo do dígito de controle começa com a soma do produto do último algarismo por 9 com o produto do penúltimo por 8 e assim sucessivamente até o primeiro algarismo. Para descobrir o dígito de controle do seu RG, basta procurar um número entre 0 e 10 que, multiplicado por 100 e acrescido à soma feita inicialmente, dará resto 0 na divisão por 11. ]Folha]

Bom, eu fiquei meio confusa, então precisei desenhar. Peguei um RG com dígito nº 40.146.582-2 e fiz o teste. Assim:

9 x 2 = 18
8 x 8 = 64
7 x 5 = 35
6 x 6 = 36
5 x 4 = 20
4 x 1 = 4
3 x 0 = 0
2 x 4 = 8
1 x 0 = 0

Soma = 185

(Digito 2 x 100) + Soma = 385

Total dividido por 11 = 35, resto zero.

Fiz uma planilha burra no Excel para testar outros RGs que eu tinha numa tabela. Adicionei o meu e, por meio de tentativa e erro [ou seja, inserir um número de 0 a 10 e ver qual resulta numa divisão por 11 com resto 0], descobri que o meu dígito de controle será 6.

Voltei ao site da Secretaria de Segurança Pública mas o formulário não aceitou de novo, terei de esperar o RIC de qualquer forma.

E não cometer nenhum crime enquanto isso.

Atualizado em 14/03/09
Daí, quem assistiu ao Jornal Nacional na Globo hoje deve ter visto a notícia de que agora o CODIS também fará partedas ferramentas da PF na investigação de crimes através de material genético!

Agora, a Polícia Federal vai criar um banco de dados nacional com amostras de DNA de criminosos, de suspeitos, de vítimas e também amostras obtidas em locais onde ocorreram crimes. Um programa de computador vai permitir o cruzamento de milhares de dados armazenados, o que pode levar à elucidação de muitos crimes. [Jornal Nacional, com vídeo]

Os 16 laboratórios que vão alimentar a base de dados são os que fazem parte da Rede Nacional de Genética Forense.

Logo, logo, teremos o nosso próprio spin-off CSI: Rio. 😆

Anúncios

9 comentários sobre “Limpa da Silva

  1. Uau, qtas informações úteis! Dá de 10 em qualquer guichê público. Gostei da novidade do AFIS, mas será que teremos grissons suficientes para todo o Brasil?

    * Qto a continha para eu chegar ao dígito de controle, bom…. Tem universtários por aquí pra me ajudar?

  2. PDUBT é um serviço de utilidade pública! Parabéns pelo post, Naomi, está muito bem explicadinho. Não sabia para que servia o dígito de controle e como era definido (agora sei!) 😀

    O meu RG era da idade da pedra lascada, sem dígito, e com nome de solteira; há alguns anos tirei a segunda via, atualizei o sobrenome e ganhei o dígito de controle; a foto é que não ficou lá essas coisas… (nhé)

    Abração!

  3. Pingback: FBI cede CODIS à PF « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  4. Pingback: Da lei, da ordem e das manifestações ideológicas « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s