FBI cede CODIS à PF

No post Limpa da Silva comentei três  sistemas integrados de base de dados que a gente vê direto nas séries procedurais tipo CSI. Até então, apenas o AFIS estava disponível para a polícia brasileira biometria]. O IBIS [balística] é substituído pelo SINARM [Sistema Nacional de Armas], controlado pela Polícia Federal, e pelo SIGMA [Sistema de Gerenciamento Militar de Armas], do Exército.

Daí, quem assistiu ao Jornal Nacional na Globo hoje deve ter visto a notícia de que agora o CODIS também fará partedas ferramentas da PF na investigação de crimes através de material genético!

Agora, a Polícia Federal vai criar um banco de dados nacional com amostras de DNA de criminosos, de suspeitos, de vítimas e também amostras obtidas em locais onde ocorreram crimes. Um programa de computador vai permitir o cruzamento de milhares de dados armazenados, o que pode levar à elucidação de muitos crimes. [Jornal Nacional, com vídeo]

Os 16 laboratórios que vão alimentar a base de dados são os que fazem parte da Rede Nacional de Genética Forense.

Logo, logo, teremos o nosso próprio spin-off CSI: Rio. 😆

Anúncios

3 comentários sobre “FBI cede CODIS à PF

  1. Agora só falta o sistema judiciário brasileiro sair da era jurássica. Magina que o bandido permanece na cadeia, mesmo com todo esse aparato técnico-científico…

    Já prevejo grissons brasileiros frustrados, tendo que combater as “maçãs podres” infiltradas na Polícia. Humm…

  2. Pingback: Polícia Federal de Marília engajou-se na campanha de cadastro de doadores voluntários de medula óssea « Batata Transgênica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s