Law & Order: UK

Law & Order: UK

Law & Order: UK

Para quem é fã das histórias de detetive mais clássicas – especificamente Agatha Cristie e Sir Arthur Conan Doyle – assistir a Law & Order: UK é quase obrigatório. A série inglesa é derivada da franquia norte-americana e segue o mesmo esquema: na primeira metade a polícia investiga, na segunda os advogados da Coroa acusam. As historias são as mesmas do Law & Order original adaptadas para a realidade inglesa; no epguides tem a relação entre os episódios britânicos e os norte-americanos.

Muita coisa mudou no sistema policial e judiciário inglês desda época em que os criadores de Hercule Poirot e Sherlock Holmes eram vivos, mas outras continuam as mesmas. Do que mudou, por exemplo, tem o CCTV ou Closed-Circuit Television, o sistema de circuito fechado de TV que monitora as ruas de Londres e que foi alvo de debates entre os defensores da segurança pública versus os defensores do direito à da privacidade. Nos três episódios que vi até agora, os detetives usaram as imagens do CCTV para identificar suspeitos ou corroborar/derrubar álibis.

Do que não mudou tem o uso de toga e peruca na corte. Eu estava acostumada a ver isso em filmes antigos como Testemunha da Acusação, então nem foi um choque tão grande… embora ainda seja um pouco engraçado, mesmo assim. Antes do século 17, juízes e advogados apenas eram obrigados a usar a barba e o cabelo curtos, por disciplina profissional. O Rei Charles 2º foi quem introduziu a moda das perucas na sociedade, durante seu reinado entre 1660 e 1685. A partir dos anos 1680, as perucas eram parte tão importante do código de vestimenta social que passaram a ser permitidas na corte de justiça.
Continuar lendo