Sophie-Anne

Na coluna AskAusiello:

Question: Dude! What’s going on?! Where’s all the True Blood scoop!? –Ryan
Ausiello: Chill, bro, I’ve got just the tease for ya — and so does the show. Alan Ball and Co. are currently talking to “name” actresses to appear in just one episode this season (and more in future ones). The character? No less than Sophie-Anne, the 500-year-old queen of the Louisiana vampires. My mole tells me that Her Highness is as bright and witty as she is powerful and dangerous. (Isn’t that always the way?) Michelle Pfeiffer, call your agent — yesterday! [Entertainment Weekly]

Desculpa, rapaz, eu lóvo Michelle Pfeiffer – a gente até aniversaria no mesmo dia – mas Sophie-Anne Leclerq [que é mais velha do que Eric, mil anos de idade] foi vampirizada quando era adolescente. Quando li os livros imaginei a Dakota Fanning no papel – infelizmente, ela parece ter assinado com a série de filmes Twilight e não acho que vá repetir personagens, ela é talentosa e versátil demais pra isso. Sophie-Anne tem os cabelos castanho-avermelhados como Dakota usou em O Amigo Oculto e tem olhos castanhos mas, hey, se o Robert Pattinson consegue, pra ela seria um passeio na floresta.

Depois vou procurar a descrição dela nos livros, a parte que fala da aparência frágil adolescente.
Continuar lendo

The Celebrity Apprentice – ep 03

Gene Simmons

Gene Simmons

Uma das coisas que estou gostando nos capítulos de Celebrity Apprentice é que eles mostram a reação dos competidores enquanto assistem ao video da equipe perdedora sendo sabatinada por Donald Trump, e depois quando voltam os sobreviventes também. Foi a melhor parte do episódio de ontem, já que a parte da prova foi meio entediante.

A tarefa era promover a marca Kodak, desassociando-a das câmeras fotográficas. Cada equipe recebeu um trailer para decorar e fazer demonstrações públicas e estoque do produto: impressoras e tinta de impressão de baixo custo. Com a equipe feminina em desvantagem numérica depois de duas derrotas, Trump ofereceu a Gene Simmons a chance de ser líder pela segunda semana consecutiva, se ele topasse migrar para a Empresario e ficar rodeado de mulheres. Ele topou.

Logo de cara, colocou as cartas na mesa e disse que era um “ditador benevolente”. O benevolente eu não sei, mas o ditador nós vimos na tarefa anterior. Esse deve ser mesmo o estilo do cara, porque ele repetiu tudo o que fez na prova da Pedigree – a única diferença é que pelo menos permitiu que duas das participantes se reunissem com os executivos da Kodak. Não adiantou grandes coisas por dois motivos:

Continuar lendo