Burrocracia

Sou uma pessoa resmungona que gosta das coisas simples, limpas e práticas.

Recebi páginas e páginas com o inventário manuscrito do estoque e um pedido para digitar e devolver impresso, que a pessoa ia  encaminhar para o escritório de contabilidade.

Ora, por que tanto desvio? Posso enviar por email diretamente pro escritório, é muito mais rápido e simples, não é?

Ligo para pedir o endereço de e-mail e a cidadã tem de consultar o superior responsável, que não aceita e exige que o inventário seja entregue em papel. Lá, vão ter que digitar tudo de novo e eu quero mais é que se lasquem. Da próxima vez vai no manuscrito mesmo.

Povo irritante.

Por falar em povo irritante, preenchi o formulário do Procon-SP para bloquear chamadas de telemarketing nos celulares e no telefone fixo de casa.

Não quero cartão de crédito nem assinar revista nem trocar de provedor, brigada.

Anúncios

7 comentários sobre “Burrocracia

  1. Quaquaraqua, Lu, tu num sobrevivia no serviço público.
    Anturdia me pediram prá fazer um ofício prumode agendar um carro com o setor de transportes (pro procurador).
    Eu perguntei se a criatura não tinha agenda, e mandei ele vir tirar uma xeroca do despacho.
    Vê se pode…

  2. Sweet, eu sou da Vivo capixaba.
    Eles ainda me perturbam com ofertas…
    Já avisei que se quiserem mandar torpedo, não me incomodo, mas, por telefonia?!
    Não tem jeito!
    Que faço?
    Agradeço. Digo não. E desligo.
    Eles insistem.
    Problema deles!
    Hoje foi dia…
    “Mas, a senhora nem quer ouvir a oferta?!”
    “Não.”
    tu tu tu tu
    Tenho encarado como catarse!
    Juro!

  3. Lu, tô pasma!
    Digitar? Depois imprimir? Para depois ser redigitado? E depois impresso?
    Piração total!
    Também iria sugerir o mesmo que você, sabia?
    Há coisas que não dá para entender.
    Mais papel, para quê?!
    Eu, hein!

  4. Tô vendo Dez Anos Mais Jovem…
    Ainda não tinha visto.
    A Giselda ficou a cara da Marta Suplicy, dez anos mais jovem.
    Dez? Não! Vinte!
    😆

    Fora de gozação, dinheiro e bom gosto podem fazer toda a diferença.
    Mas, fica tudo uma mesmice…
    Só!

    E, sabe, não tenho nada contra a cara da Giselda do antes.
    Uma mulher feliz, mas, sem vaidades superficiais.
    Porque não pode?!

    Ah! Tá bom.
    A gente modificar o visual faz bem.
    Mas, daí a ficar toda igual, sempre?!
    Gosto não!
    Brancos.
    Ruginhas de expressão.
    Meu ego é complacente!
    Palavras do Pitanguy!
    😆

  5. Num dá pra vc viver por estes lados. Ce sabe que este país é penúltimo no ranking dos menos digitalizados da UE, dá pra acreditar? Aquí, o grau de burocracia é medido por peso. Peso de quantidade de documentos que vc tem que levar até o guichê, razão por que a frequência de tintura nos cabelos redobrou pra mim, desde qdo vim pra cá. Meus fios brancos se devem àqueles que ficam com o carimbinho, formulários e outras armas em punho, do outro lado do vidro!

    Ah, contra o telemarketing, há uns 7 anos que tirei o meu nome da lista telefônica daquí. É solução extrema, sei, mas ajuda.

  6. Pingback: Nova definição de “paraíso” « Batata Transgênica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s