Ajudando a ajudar

Law & Order: UK - Alesha

Law & Order: UK - Alesha

Não sei se você já botou reparo, mas Titia Batata é uma criatura facilmente impressionável com coincidências. Desta vez foram três num espaço de pouco mais de 24 horas.

Primeiro no episódio Simple Explanation [contém spoilers] de House, que teve um caso de suicídio. Assim que acabou, antes de passar os créditos, colocaram uma mensagem na tela com locução que pedia para a pessoa entrar em contato com a NAMI (National Alliance on Mental Illness) por telefone ou pelo site se estivesse em crise e pensando em suicidar-se.

Depois, no site da Onofre tinha um banner do CVV [Centro de Valorização da Vida] em todas as seções. Achei bem apropriado e digno da empresa: é uma farmácia online, provavelmente uma parcela dos consumidores tenha um problema que pode ser resolvido mais com conversa e menos com medicamentos. [Antes que pergunte: calma, eu estava lá pra comprar Brexin, absorventes e um shampoo de marcas que não tem em Pedra Lascada. Mesmo com a taxa do frete, saiu mais em conta do que procurar em Marília.]

Acho que o CVV é o equivalente basileiro do NAMI. Os voluntários atendem no telefone 141.

Por fim, no episódio Alesha de Law & Order: UK, que teve um caso de estupro, aconteceu o mesmo que no de House: mostraram uma mensagem na tela com locução, durante os créditos, para que a pessoa que tivesse sofrido agressão sexual entrasse em contato com o Rape & Sexual Abuse Support Centre. Eu só achei esquisito o horário de funcionamento, apenas cinco horas por dia em dois períodos de duas horas e meia a partir do meio-dia e das sete da noite, sem atendimento no fim de semana.

À parte isso, a trama desse episódio me lembrou bastante de um outro caso acontecido no Brasl que virou notícia no final o ano passado, eu acho, o de um médico que foi acusado de abuso sexual por uma paciente. No início ela foi desacreditada, mas assim que a notícia chegou aos jornais mais de 50 outras vítimas se apresentaram.

Eu não sei se no Brasil existe um serviço específico para casos de agressão sexual, mas acredito que o Portal da Violência Contra A Mulher e o telefone 180 [Central de Atendimento À Mulher] devem ajudar a quem passa/passou por essa situação – com a vantagem de não ter horário de fechamento como o similar inglês.

Atualização
Ao revisar este post, bateu vontade de rever o videoclipe de Natural Blues com Moby, Jill Scott e Blue Man Group. Na Videoteca.

Anúncios

6 comentários sobre “Ajudando a ajudar

  1. Coincidência mesmo, Lu.
    Dia desses a Demi Moore contava que ajudou alguém no twitter, que pretendia se suicidar.

    Conheci o CVV daqui da ilha.
    Minha comadre Marta foi voluntária.
    Eles me convidaram para ser voltuntária, também.
    O problema com o trabalho de voluntariado, é que nem sempre podemos cumprir à risca, as necessidades da equipe.
    Enquanto pode, Marta ficou.
    Depois veio casamento, filhos, enfim…

  2. Falei pra você que o ep era trágico… aliás, fora a utilidade pública, achei o ep muito fraco. E o ator que viveu o personagem que cometeu suicídio, vai agora trabalhar na Casa Branca!

  3. A temporada de House na Record está sensacional. A gente vai vendo atrasado em relacao ao povo da TV a cabo, mas se diverte assim mesmo. 🙂

    Boa Páscoa !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s