Moça, moça!

Miss Dia Hora Canal
Rio de Janeiro 17/04 22h30 CNT
São Paulo 18/04 22h Band
Brasil 09/05 22h Band e TNT
Universo 23/08 ? Band e TNT

Candidatas do Miss RJ: MissBrasil.Org
Candidatas do Miss SP: MissBrasil.Org
Candidatas estaduais já selecionadas para o Miss Brasil: MissBrasil.Org
Candidatas já selecionadas para o Miss Universo: MissBrasil.Org

Talvez tenha outros sites, mas achei esse tão completo e bem organizado que nem procurei muito. Quanto aos concursos não tenho nenhuma preferida ainda, só gostaria que no Universo vencesse uma negra ou mulata. Até nonde minha porca memória alcança, em 2004 foi uma caucasiana loira [a australiana surfista], em 2005 uma caucasiana morena [a russa], em 2006 uma latina [a não lembro], em 2007 uma asiática [a japonesa] e em 2008 outra latina [a não lembro também mas fiz post, tá em algum lugar].

Oh, senquis, Wikipedia: a última miss negra venceu a competição há exatos dez anos, a Miss Botswana Mpule Kwelagobe. Depois dela foram cinco latinas, duas orientais e duas caucasianas [três, se considerar a Oxana Fedorova que foi defenestrada]. E é legal descobrir também que várias das vencedoras tornaram-se Embaixadoras da Boa Vontade da ONU.

O título do post é uma homenagem ao Mel Gibson – ou melhor, ao tradutor do filme Do que as mulheres gostam [What Women Want, EUA/2000] que traduziu a exclamação do personagem de Gibson “Miss! Miss! Miss!” durante um jogo de basquete [erre! erre! erre!] como “Moça! Moça! Moça!”

No fim das contas, nove anos depois, nós vemos que o tradutor é que tava certo.

Post interessante
As Máfias do Miss Brasil, no blog TV Em Análise – Críticas.

Post relacionado
Miss Universo 2008
Miss Brasil 2008

Anúncios

10 comentários sobre “Moça, moça!

  1. Fico encafifada com uma coisinha: porque será que NUNCA tem candidata de cabelos curtos? Com multiplicidade de beleza que a gente vê ao redor, e no dia-a-dia, parece que as misses devam ter referência obrigatória na Barbie. As agências de modelo estão mais à frente com o tempo que as misses.

    Ah, uma negra como vencedora? Espera. Espera que algum país africano descubra novas jazidas de petróleo. Ou que se torne motivo de disputa pela fartura de água. Ou que esteja em guerra contra a islamização. Mas se vencer, vai ter sempre um branquinho a denunciar alguma foto escandalosa do passado. E se não tiver nenhuma foto, a mídia vai explorar a pobreza do país em tom moralista: “Vejam, a pobreza não impede que se possa lutar e vencer no mundo”…

    • luma, no ano passado ou retrasado teve uma candidata careca! não lembro de qual país africano, ela raspou a cabeça depois de ser classificada para o miss universo como forma de protesto contra… contra o que mesmo? esqueci!

      sabe que a segunda parte do seu comentário é bem verdadeira? e não só em relação a essa situação hipotética de uma miss negra, mas de modo geral…

      estava a ler uns comentários em posts alheios, que tratavam do fenômeno susan boyle, e tem muita gente com esse tipo de pensamento “branquinho”: “ah, ela não canta tudo isso”, “ah, os 15 minutos de fama dela vão acabar logo”, “ah, não achei tudo isso, não”, ah isso, ah aquilo.

      no próprio miss universo 2007 mesmo, quando elegeram a miss japão, ouviu-se um coro de “ah, ela é horrorosa”, “ah, foram os dois juízes japoneses” [eram chineses], “ah, o japão comprou o título pq o concurso do ano que vem vai ser lá” [foi no vietnã].

      nhé!

      mas sei la, como a maioria os jurados é dos eua, quem sabe eles não achem que a eleição do obama pode inspirar a escolha deles no miss universo também?
      🙂

  2. Não sou de assistir concursos de miss não. Por vários motivos. Mas lendo os comentários acima, parte deles justifica minha falta de vontade de assistir. Não gosto muito dessa padronização de beleza, me incomoda essa coisa quase milimetrica de como devemos ser.

    Por isso sou meio gauche com isso, rs. Depois então, que descobri em uma noticia, como se fabrica uma miss: cirurgias plásticas, anorexia, privações variadas, etc, fiquei com ojeriza.

    • patricia, acho que sei qual notícia é essa, devia tar falando das misses venezuelanas, tem uma indústria lá. esse estilo de fabricação vem sendo copiado no brasil [vide a miss brasil 2008] infelizmente.

      mas confesso que concurso de miss é um dos meus prazeres culposos, hehehe. concursos adultos, só, pra maiores de 18 anos!

  3. Por n razões, no ano em que Grazzi foi uma das finalistas do BBB eu estava lá, no concurso de Miss Brasil.
    Grazzi foi convidada especial.
    Na passarela, o padrão esquálido das misses.
    E, o sorriso e a exuberância de Grazzi Massafera, bem curvilínea!
    Um contraste!

    Ah! Lembrei…
    O Ricardo Vieira é design de jóias e a coroa do Miss ES é dele.
    Ele patrocina, com jóias.
    Presenteia e patrocina concursos de miss.
    Um dia, ele já foi engenheiro…
    E a esposa dentista…
    Ricardo e Lili são amigos de família.

    O interessante é que o padrão era muito parecido, de miss para miss.
    Ovacionada mesmo foi a Grazzi, com o corpão da época!

    Acho sim, que existe um padrão de escolha lógico.
    No caso da Miss Califórnia, ela foi interpretada como homofóbica, quando na verdade, falou o que pensava, o que sentia.
    Mas, cá para nós, eu penso que se ela tivesse atinado que era uma pegadinha, poderia ter dado uma resposta evasiva…

    A nossa miss do ES, foi ovacionada quando perguntaram sobre o papa, e ela respondeu que independente de religião, em tempos de AIDS, ela discordava das campanhas contra o uso de camisinhas.
    Essa, se deu bem!
    No ano do BBBGrazziMassafera!
    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s