Sopa & Tortilha / Sabores da Vida

Pôster do filme

Pôster do filme

Sopa & Tortilha [Tortilla soup, EUA/2001] é uma delícia de filme, se me perdoa o trocadilho. A primeira vez que ouvi falar nele foi num top10 no FashionTV de filmes com enfoque culinário – mas eu acho que o título em português era diferente, o problema é que não me lembro qual.

Atualização: é Sabores da Vida – agradecimentos especiais à Suzana pela info!

Em todo caso, peguei no susto passando ontem na Fox e deixei porque não tinha mais muita coisa interessante no horário e de repente *bum* tava paixonada pela história! Primeiro porque o personagem principal é interpretado pelo Hector Elizondo, ator que eu lóvo. Cê conhece, sim, ele era o concierge do hotel que ajudava a Julia Roberts em Uma linda mulher, ou o chefe da segurança da rainha Julie Andrews nos dois Diário da princesa – ou em todos os filmes do Gary Marshall, pra resumir – e atualmente é o psiquiatra de Monk, depois que Stanley Kamel faleceu.

Ou talvez a comida seja a personagem principal? Eu só digo que evite assistir a este filme de estômago vazio: a abertura é uma sucessão excruciante de preparação de pratos que parecem delicosos, um assalto visual tão feroz que até dava a impressão que podia sentir o cheiro dos tomates, pimentões, pimentas… *Slurpt*

Perdão, babei.

Carmen Naranjo: Do you know why we clink glasses before drinking?… It’s so that all the five senses are involved. We touch the glass. We smell the drink. We see its color. We taste it. Hearing is the only sense that doesn’t participate unless we create it.

Maribl, Carmen e Leticia

Maribel, Carmen e Leticia

Sopa & Tortilhas é a adaptação norte-americana do original taiuanês Comer, Beber, Viver de Ang Lee, que concorreu ao Oscar, ao BAFTA e ao Golden Globe de Melhor Filme Estrangeiro em 1995. A roteirista principal responsável pela adaptação é a brasileira Vera Blasi e a diretora, a espanhola catalã María Ripoll. Não é por acaso que Brasil e Barcelona sejam bastante mencionados.

Elizondo é um chef de restaurante nos EUA, imigrante mexicano viúvo que cria três filhas: Leticia [Elizabeth Peña] abandonou o catolicismo familiar e tornou-se evangélica fervorosa, é professora de Química; Carmen [Jacqueline Obradors] é a mulher moderna, executiva e sexualmente ativa, em quem o pai deposita as maiores esperanças de alcançar o sucesso no american way of life; Maribel [Tamara Mello], a caçula, trabalha numa loja de discos e vai para a faculdade, mas não sabe se é isso o que quer da vida. O pai Martin está semi-aposentado do restaurante porque perdeu o olfato; consequentemente, o paladar também se foi.

Mesmo assim, ele prepara as refeições fartas do jantar de domingo, quando a presnça de todas as filhas é obrigatória. Com o crescimento das personagens, o núcleo familiar também se expande para abrigar, entre outros, o brasileiro André, interpretado pelo ator francês Nikolai Kinski – filho de Klaus, meio-irmão de Nastassja. Durante a interação entre Elizondo e Kinski, ambos falam um pouco de português [brasileiro, não lusitano!]. É bem interessante que neste filme tentou se quebrar o estereótipo do brasileiro típico segundo Hollywood. Já valeria a pena só por isso.

Martin Naranjo e família

Martin Naranjo e família

O mix étnico mexicano-brasileiro também se encontra na trilha sonora, especialmente nas músicas “Sem contenção” com a Bebel Gilberto, citada nominalmente e tocada duas vezes em versões diferentes, e “Perhaps, perhaps, perhaps [Quizas quizas, quizas]” nas versões com a Doris Day e e com a Lilá Downs. Eu gosto tanto dessa canção que até tem um álbum exclusivo na Ouvateca com essas duas versões e outra dúzia a mais.

Alguns mais críticos podem reclamar que faltou uma abordagem mais política nesse filme, que deixaram de fora questões econômicas, sociais ou sociológicas. Não sei como foi no original [não encontrei DVD de nenhum dos dois para comprar e só vou procurar torrent depois que esvaziar o HD de Miguelito, tadinho]. Sopa & Tortilhas é uma espiada num momento de transição de uma família que pode estar em quase qualquer lugar hoje em dia, tentando manter-se fiel à sua cultura em um país estrangeiro ao mesmo tempo em que incorpora outras tradições, sem perder a identidade.

Virou um dos meus Top Favoritos Foréva.

Ouvateca 1 – Álbum Quizas, quizas, quizas

Artigo legal
Comer, cantar, amar: a doce sina dos brasileiros, de Tunico Amâncio, apresentado no I Simpósio Brasileiro da Imagem e da Cultura em dezembro de 2004 [tem que fazer o download do artigo no formato PDF].

Post relacionados
A festa de Babette
Como água para chocolate
O tempero da vida
Ratatouille
Sem reservas

Serviço
Ficha no iMDB
Verbete no Wikipedia
Receitas do filme Tortilla Soup no site Jalapeno Cafe

Blog legal
Consciência Nutricional

Post legal
Horta “pré-fabricada”, do blog Rato de Biblioteca

Sopa de tortilha

Sopa de tortilha

Tortilla soup
Receita de Susan Finiger e Mary Sue Milliken, chefs responsáveis pelas iguarias do filme.

5 garlic cloves peeled
10 Roma tomatoes, cored and quartered
3 tablespoons olive oil
1 large yellow onion, diced
sea salt and freshly ground black pepper
8 cups chicken stock
1 dried chipolte chili, stemmed and seeded
3/4 pound tortilla chips
1 bunch (1/2 cup) cilantro leaves
1 avocado, peeled, seeded and diced
1/2 cup crema (available in Mexican markets or make your own with recipe below)
2 limes cut in wedges

Place the garlic and tomatoes in blender until smooth. Heat the olive oil in a large stockpot over low heat. Add the onion, salt and pepper and cook, stirring frequently, until pale brown and caramelize, about 10 minutes. Stir in the tomato puree and cook 10 minutes longer, stirring frequently.

Pour in the chicken stock and add the chipolte chili. Bring to a boil, then reduce to a simmer and cook uncovered for 20 minutes. Stir in the tortilla chips and cook 10 minutes longer until the chips soften. Remove and discard the chili.

Serve hot with cilantro, avocado, crema, lime wedges and some extra crisp fried tortilla chips for adding at the table. Makes 10 servings

Crema Whisk 2 cups heavy cream and 1/4 cup buttermilk together. Cover and set in a warm place (a gas oven with just the heat from the pilot light is fine) for 8 hours. Crema may be kept in the refrigerator for as long as a week.

Anúncios

14 comentários sobre “Sopa & Tortilha / Sabores da Vida

  1. Meu Deus, que post completo! Vai da entrada à sobremesa (perdoe o trocadilho) e é uma delícia (oops, again!)…

    Falando sério, agora fiquei com vontade de ver o filme, também adoro o Elizondo e adoro filmes ‘culinários’, como a festa de Babette (já vou correndo ler seu post) e o Sem reservas (fofinho!).

    Quanto ao Miguelito, coitado, passa tudo pra DVD e dá um defrag nele, que ainda tem fôlego pra muita quilometragem… e obrigadinha pelo ‘link legal’… 🙂

    Beijos!!

  2. Comer beber e viver também é um bom filme sobre a vida dos que volitam em torno das iguarias.
    Peraê… De 1994. Tenho em vídeo, para rever.

    Ah! Agora fui ler o restante do post.
    Esse filme é baseado nele, né?!
    Já tô querendo ver.
    Valeu a dica, minha flor!

  3. Minha flor!
    Cê acredita que criei uma conta bol e um outro zipnet e bloguei?
    Enquanto isso, o uó diz que o problema do meu zipnet pago é meu!
    Ou seja, tive que provar para eles que o problema é deles!
    Dá vontade de deixar de ser pagante para ficar na boa…
    Digratis funciona.
    Pagando não funciona.

    O novo link da prova “Capixaba Insistente”
    http://ailhadomelcapixaba.zip.net/

    E, haja suspiros!
    tsc tsc tsc

    Tá lembrando que comecei a blogar no msn por conta desses desacertos com o uó?
    *suspiros*
    Ô saquinho, ‘viu?!

    • cassia, esse pessoal é assim mesmo, jura de pé junto até o fim que o problema está do seu lado do monitor.

      *suspiro*

      ah, e eu fiquei com vontade de ver o original! vou procurar por aqui, né possível que não encontre – ainda mais agora que a su contu qual o titulo brasileiro, heh.

  4. Não li tudo, para deixar pra ler depois de assistir. Fiquei doido para.

    E, em tempo…

    – A festa de Babette
    – Como água para chocolate
    – O tempero da vida
    – Ratatouille
    – Sem reservas

    Listão ! Ainda tem outros quase tão cotados, como “Chocolate” (Binoche e Depp, é isso ?) e o nacional e recente “Estômago”, obrigatório.

  5. Eu sempre adorei ese filme – ele vira e mexe passa lá no Hallmark. Já assisti uma três vezes e confesso que adoro a cena em que as três começam a quebrar os pratos na cozinha e a que o pai fica com aquela cara, na frente da pretensa namorada, tirando uma calcinha saliente do cesto de roupa lavada.

    E a comidaria, gente? Jesus…

  6. Falou em comida, vim voando, magina…

    Assistí a esse filme sim, mas não sei porque as receitas do “Comer Beber Viver” de Ang Lee prevaleceram na minha cabecinha. Acho que assistí ao “Sopa & Tortilhas com um pouco de desconfiança – sabe, aquela coisa de comparar com o original – e perdí o melhor: as receitas. Boa essa, de vc resgatar essa maravilha vermelha, ardente de pimenta!

    Ah, e um filme puxa outro, sabe como. O “Quizás, quiz….” na voz de Nat King Cole, que maravilha. Associo essa música a outro filme chinês(do qual sou tarada), o “Amor à Flor da Pele”, de Won Kar Wei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s