Duas na ferradura

Dois comerciais que me tiraram do sério nesta semana.

O primeiro é velhinho já, o do garoto que faz pirraça no supermercado porque quer brócolis mas a mãe insiste em enfiar-lhe Sustagem. A peça tem mais de dois anos, quase três, e devia permanecer no fundo do cemitério das idéias de jerico da propaganda.

Que Grande A’Tuin me perdoe, mas eu criei uma antipatia daquele menino que faz o Paulinho do Sustagem Kids, uma propaganda que era ainda pior que esse do brócolis…

O timing dessa ressurreição é bem suspeito: logo na época em que a lei da deputada estadual Patrícia Lima [PR], da Assembléia paulista, está na fila de aprovação do governador José Serra. Pela nova lei, as cantinas escolares deverão fornecer alimentação saudável e excluir salgadinhos, biscoitos e refrigerantes.

Mais ou menos o que o Jamie Oliver tentou na Inglaterra, né?

Link http://www.youtube.com/watch?v=2M5tQ3aiB9s

O segundo é o do Fiat Stilo Blackmotion, niqui um casal num carro conversível pára no sinal [semáforo, farol] ao lado do Blackmotion. O cara está a admirar o tal carro quando o vidro do passageiro é baixado e ele percebe que a sua acompanhante escorte companheira o trocou pelo dono do Fiat.

Link http://www.youtube.com/watch?v=2nkyYKH9pts

Será que é TPM?

Atualização
O governador José Serra vetou a lei anticoxinha, como ficou conhecido o projeto de lei de Patrícia Lima.

Anúncios

17 comentários sobre “Duas na ferradura

  1. Bata, que boa surpresa essa notícia da nova lei, putz, já estava na hora mesmo. O problema do consumismo brasileiro – na alimentação da garotada – é de espelhar-se no modelo americano, que o vende como algo bacana, não é mesmo?

    Acompanhei alguns programas do Jamie Oliver tbém. O que ele propunha era exatamente o que se serve nas escolas daquí há muitas décadas. De fato, a cozinha mediterrânea é muito equilibrada, e a garotada gosta de verduras e legumes desde a idade em que aprende a usar seus talheres. Nisso, eu tiro o chapéu mesmo. Comida aquí é coisa séria.

  2. O Olivier suou…
    A responsável pela cantina explicava que comida congelada era rápida.
    A preocupação dela era servir na hora.
    Foi uma luta!
    E, sinceramente, não sei ao certo se deu resultado…

    Mesmo no nosso cotidiano, é complicado se conseguir legumes e frutas.
    Adorei quando os self service vieram.
    Dantes, só nos restaurantes natureba.

    Acho que os comerciais com as crianças que demonstram gostar de verduras não passa sinceridade.
    Ninguém acredita neles!

  3. Gzuis, o motorista do Stilo é o homem fantasma, que FREAAAAAAAAAAAK!!!!

    Quanto ao projeto lei, eu concordo, sim. Vejo muita gente se queixando da má alimentação dos filhos na escola, que chegam em casa e não querem nada saudável… Não eximo os pais de uma parcela de culpa, claro, mas acho super válida, a iniciativa.

    Beijocas

  4. O 1° eu acho até bonitinho, mais pelo garoto. Mas o 2° é terrível. A palavra que você deveria ter usado para a personagem feminina seria outra.
    O pior é que tem gente que pensa assim sobre carros, mulheres e status.

    • norrin, eu até pensei em outra palavra, mas sabe como é, blog de família…
      😆

      é triste quando os clientes aprovam esse tipo de publicidade que usa e reforça um estereótipo / preconceito / estigma. tem tanta forma mais criativa de fazer humor! usando esse rasteiro só prova que o publicitário não consegue ser criativo e original.

  5. Pingback: Duas no cravo « Batata Transgênica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s