Auxílio-moradia, três versões

Na Alemanha, o salário bruto de um deputado é de €7.668 [aproximadamente 21 mil reais no câmbio de hoje], mais €3.868 para despesas relacionadas à atividade parlamentar, sem necessidade de prestação de contas [R$10.500,00]. O salário dos assessores é pago pela administração parlamentar [€14.712 ou R$40mil]. Os gastos com as viagens até a região eleitoral e com a moradia em Berlim também correm por conta da administração. Esses valores altos, mesmo para a realidade européia, têm por objetivo diminuir as tentações do cargo. Mesmo assim…

Em 2002, tornou-se público que alguns parlamentares estavam fazendo uso privado de “milhas” de vôos oficiais feitos pela Lufthansa. Gregor Gysi, atualmente do partido A Esquerda, renunciou ao cargo de secretário de Economia de Berlim, enquanto o verde Cem Özdemir desistiu de seu mandato parlamentar. [Deutsche Welle, 09/06/09]

Na Inglaterra, entre salário e benefícios, um deputado recebe pouco mais de 31,2 mil dólares por mês [R$60.670,00 no câmbio de hoje], e a gente tá vendo as denúncias pipocando e derrubando políticos por lá.

Entre as denúncias estão a de parlamentares que usaram o auxílio-moradia para reformar a própria casa, pagar prestações de imóveis e cobrir gastos com jardineiro. Algumas dessas despesas foram feitas em residências que não são ocupadas pelos legisladores. [Estadão, 12/05/09]

Por isso fico meio ressabiada quando dizem que a solução pra corrupção no Brasil é pagar mais aos políticos. Embora uma análise antiga do Carlos Alberto Sardenberg [G1, 06/06/07] compare os ganhos dos políticos brasileiros com os dos britânicos – com vantagem para os brasileiros – ele apresenta o valor total, quando a questão que desperta a fúria popular são os valores adicionais, os auxílios, vales e benefícios extras.

Ou, como diz o Hélio Schwartsman, trata-se de uma questão de âncora moral.

Não estou, evidentemente, sugerindo que basta pôr três ou quatro políticos na cadeia para resolver todos os nossos problemas. Ao que tudo indica, porém, o grau de tolerância de um povo para com as estrepolias de seus políticos é em alguma medida determinado por essa âncora moral, que tem mais a ver com nossos hábitos e atitudes do que com caprichos cegos do destino. [Pensata, 28/05/09]

Post legal
Pagamento de Políticos na Europa, Coluna do blog da Lucia

Blog legal
Congresso Em Foco

Anúncios

3 comentários sobre “Auxílio-moradia, três versões

  1. Meu avô sempre dizia que cargo político não deveria ser pago – ou, se pago, devia ser salário simbólico. Assim quem se candidatasse ou seria aquela criatura mais do que idealista ou era um safado que aquela que só quer poder e influência. Como o primeiro faria e o segundo não, seria fácil separar o joio do trigo.

    Isso dito por uma criatura que foi prefeito e governador. Sabia o que falava. Morreu com apenas as economias da vida.

  2. O Hélio (pra não errar a ordem dos consoantes do sobrenome dele,rs) falou tudo!

    A tolerância, apatia ou desinteresse do povo com os delinquentes lá de cima é o espelho da própria moral, cujos valores simplistas, basta passar alguns dias que a raiva passa. E, se por um milagre o sujeito vai pra cadeia, se encerra tudo, absolve tudo e fim de papo. Tudo isso porque acha que questões do Estado ou da vida coletiva, o povo tenha direito de entrar apenas pela porta dos fundos, se entrar. Acho que é a subserviência herdada do Brasil colonial. Os senhores vivem uma outra dimensão, enqto o resto, espera apenas que alguma força divina resolva suas questões. O povo não se sente responsável ou que faça parte daquele representante que mandou lá pra cima. Somos incapazes de pensar como um todo, uma sociedade. Somos apenas 180 milhões de indivíduos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s