Blog Dorado

seloblogdoradoNa semana passada a Adriana Neumann, do Adria Lactea Est, concedeu um selo ao PdUBT, o Blog Dorado [sênquis, frô!]. Curiosa que sou, dei uma googlada superficial na tentativa de encontrar o ponto inicial dessa corrente que, imagino, seja de origem espanhola ou de país cuja língua-mãe seja o espanhol.

Os primeiros resultados levaram até o blog da jornalista venezuelana Martha Colmenares, mas isto porque ela o concedeu a um blog brasileiro [o Blog do Clausewits]. Na verdade ela não criou o prêmio, apenas o repassou conforme as regras:

Las reglas (que yo llamo sugerencias):

1.- Establecer un enlace al Blog que otorga el Premio y de ser posible al creador.
2.- Seleccionar 3 ó más blogs que considere merecedores.
3.- Realizar un breve comentario sobre el Blog que concede el Premio.
4.- Los premiados lucirán el banner en su blogroll.

O que ela fez, e que seja o que talvez provocou a confusão, foi dizer que as regras eram sugestões. Martha Colmenares recebeu o prêmio do blog El Republicano Digital que por sua vez o recebeu do espanhol La verdad de la politica que não tem sistema de busca e minha curiosidade não era tão grande assim.

Outros resultados mostravam uma nova versão que explicava a simbologia do selo:

A razão da criação do prêmio é:

Este prêmio homenageia os melhores blogs e tem sua simbologia nas cores que utiliza.
A cor azul representa paz, profundidade e imensidão.
A cor dourada, a sabedoria, a riqueza e a claridade das idéias.
O prêmio em si representa a união entre os blogueiros.

As regras:
– Colocar o prêmio em situação visível ou linká-lo.
– Anunciar através de um link, o blog que o premiou e premiar até outros 15 blogs, avisando cada blogueiro sobre a premiação.

A versão que a Adriana recebeu e concedeu – e que, portanto, usarei – é esta:

1) Mencionar quem lhe ofereceu o selo.
2) Completar a frase “Eu sou Luz e quero iluminar…”
3) Passar o selo para até 15 blogs que consideremos de LUZ, avisando-os da oferta.

“Eu sou Luz e quero iluminar aquele canto onde a pessoa sempre dá uma topada co dedão na quina da mesa.”

E estes são apenas quinze dos blogues que jogam uma luz nas ideias de Titia Batata, com uma pequena amostra do motivo:

Uma diferença marcante para o brasileiro que vem morar no Japão é que aqui a rua é de todos, todo mundo cuida. No Brasil, a rua é de ninguém, então que se dane. [A Estrovenga dos Corsários Efêmeros]

Que a angústia desapareça. Que o futuro surja blue na manhã seguinte, no momento em que abrir os olhos… Pensando bem, se não tiver futuro em blue, basta um cachorro, que sacuda o rabo quando falar o nome, e que a acorde com lambidas pela manhã… [A Vida Sem Manual]

Hoje, é muito comum você ver nas embalagens de produtos de consumo comuns, como a Cynthia mencionou lá no blog dela, ostentando frases como “Deus é fiel”, ou mesmo versículos da Bíblia. Eu me pergunto se quem mandou colocar essas frases pensou que pode ter um cliente ou consumidor final que não tem religião, ou que professa uma fé diversa e antagônica a essa, e me pergunto também se pensou na possibilidade de criar rejeição e antipatia com esse destinatário do seu produto. Acho que não. Nunca vi um ateu colocar num produto (comercial, não artístico) que criou “Eu não acredito em deus”. [À Cata de Palavras]

Em briga de casal, não se mete a colher, mas ninguém proibiu a faca. [Breviário das Horas]

Roma eh uma cidade muito bonita, um museu a ceu aberto, em cada esquina voce eh surpreendido com uma antiguidade. Muitos turistas, pessoas bonitas, lojas chiques, design, yada, yada, yada. Mas o que eu gosto mesmo aqui eh do Coliseu e do sorvete. [Caderninho da Tia Helô]

O P&I Club é uma entidade sem fins lucrativos, sediada no Reino Unido, uma espécie de seguro para os armadores, ou seja, para os donos de navio. Esse seguro serve para indenizações no caso de danos a terceiros. Todo armador tem seu P&I (Protection and Indemnity). Como em seguros de carros, um vistoriador vai periodicamente a bordo para verificar as condições do navio, para renovar o seguro. [Canoa Furada]

Um dos clássicos da minha infância, o biscoito Goiabinha da Pir@quê agora foi lançado em versão Chocolate, com o nome de Roladinho Chocolate, (oi?) e, meu Deus, que treco ruim… Era para ser tipo aquela barrinha de chocolate da Bauducc*, mas não prestou! Virou um biscoito que se diz de chocolate, tem memória afetiva de goiaba e, pior, cheiro de goiabinha!!! Hellllp!!! [Chris Frenzell et all]

A Mafalda podia entrar na “onda teen” e aparecer como uma estudante de Sociologia e fazendo greve na USP. [Depokafé]

Mario é, ou foi, arquiteto. Mas ele conta que foi um péssimo arquiteto, porque projetava construções onde agora sua filha não pode entrar. Construções onde ele mesmo não poderá entrar, quando ficar mais velhinho. Ele não pensou na responsabilidade social da sua profissão, descartou sua abrangência. [Escreva, Lola, Escreva]

Músicos e poetas brasileiros já cantaram odes à nossa miséria, enxergando nela um lirismo e estética onde cabia apenas a penúria e resignação de um povo. Subir o morro com a lata d’água na cabeça encerrava em sí o supra-sumo da beleza que só os pobres sabiam evocar. A licença poética permite tudo, claro, quando o tributo é escrito de dentro de um confortável duplex com vista para o mar. [Grãos de Areia]

Continuo contudo achando que a heroína é politicamente incorreta (já falei disto aqui?), ensinando às mocinhas que os homens (ainda que não humanos, vampiros, lobisomens), digo, seres de sexo oposto, são todos os seres supremos, o que é aquilo, gente? A criatura não vive sem um, quase morre sem! [Maio, 26]

pensa numa pessoa que não se conforma que justo “esse caninho” ele não tem. diz que vai ter que “sangrar as rodas”. provavelmente. espero que não. coitadinhas. [Objeto Abjeto]

Quando mudei para meu prédio, há sete anos atrás, ele era novo e como meu marido foi o segundo síndico eleito conseguimos o que parecia impossível: implantar a reciclagem para todos. E nem demos tempo para eventuais reclamações facilitando o processo como um todo. [Porque minhas opiniões não cabiam na telinha da TV]

Duvido que muitos escritores tenham como sonho de consumo ser lido por uma centena de intelectuais, aclamado por uma crítica pequena e elitista. Aposto que prefeririam ir parar na lista dos dez mais vendidos por semanas consecutivas, ter seu livro discutido em todo canto, de cafés e restaurantes a pontos de ônibus, esbarrar com pessoas na rua com seu livro na mão, suas ideias fluindo na cabeça de milhares de pessoas. [Quarto Escuro]

Falo por experiência própria, pois aqui em casa separamos o lixo e encaminhamos para reciclagem há mais de 15 anos, ou seja, desde antes de a coleta seletiva ‘virar moda’. No começo precisávamos lembrar de separar, mas depois tornou-se um hábito e agora é automático: qualquer lixo que possa ser reciclado já vai para a sacolinha certa. [Rato de Biblioteca]

Faixa-bônus

Nos últimos dias, surgiu igualmente a fantasia de que Ahmadinejad poderia ser derrotado por um “moderado”. E quem é o moderado? Precisamente: Mir-Hossein Mousavi, um antigo primeiro-ministro de Kohmeini, responsável pela execução maciça de opositores políticos na década de 80 (20 mil? 30 mil?). [João Pereira Coutinho, A obamanização do mundo, Pensata 15/06/09]

Anúncios

18 comentários sobre “Blog Dorado

  1. Bata:
    Ô fofinha, menção vinda de vc é uma honra. Magina, dezenas de bigs que povoam suas páginas e vc vem aí com gentileza pra essa recém-chegada no pedaço…e eu nem sei mexer nesse treco complicado… O que é blogroll? O que é esse coiso que vcs chamam de banner? Para onde devo ir? Por que vivo?

    Beijinhos e muito obrigada pela gentileza. Cliquei em todos que vc indicou acima. As menções estão realmente à altura.

  2. Ah, chorei. Por esses dias eu tô precisando mesmo de um cafuné – mesmo que virtual. Mas achei minha escolha “injusta”, porque a frase que você botou pra exemplificar o porquê da minha escolha é do Carpinejar, não minha. Aí não vale, né?

    :op

  3. Ueba!

    Obrigadinha, titia Batata! Sinto-me honrada em estar em tão boa companhia, e no seu excelentíssimo blog! Gostei, Naomi, e já vou conhecer mais alguns bons blogs recomendados por você (alguns já estão na minha listinha de favoritos, quanta gente boa). Depois faço minha listinha (hehe)

    Aliás, sua frase ficou ótima, rolei de rir!

    Beijocas!

  4. Obrigada por lembrar de mim, Naomi. Mas era melhor não ter garimpado as origens do selinho. Os primeiros blogs que vc mencionou são de extrema direita! (o do Clausewitz, por exemplo, além de ser racista e homofóbico, defende um golpe de estado pra derrubar o governo Lula).

  5. Pingback: O Blog Dorado | Porque minhas opiniões não cabiam na telinha da TV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s