[TrueBlood] Release Me

Se você não me deixar ir, eu mimato!

Se você não me deixar ir no show dos Jonas Brothers, eu mimato!

Vampiros não devem beber sangue humano. Esta não é uma declaração terrivelmente controversa mas, ao perguntarmos a nós mesmos o porquê, isto nos leva aos princípios morais fundamentais que dita o modo como tomamos nossas decisões a respeito do que é certo e errado. [Undead & Philosophy]

O artigo donde retirei o trecho acima usa a série Buffy: A caça-vampiro e o filme/livro Entrevista com o vampiro para demonstrar a conexão entre vampiros e vegetarianos – ou, melhor dizendo, como os vampiros que se alimentam de sangue não-humano equivalem aos vegetarianos. O autor Wayne Yuen se demora um pouco em duas questões que a série True Blood põe no prato: a responsabilidade moral e o livre arbítrio.

Não, inda não tenho esse livro, ele continua na minha lista de desejos, mas o artigo está disponível online neste link.

A partir deste ponto há spoiler. Mantenha em lugar fresco e ao abrigo da luz.

Esses dois temas apareceram em diversos momentos no sétimo episódio, mas eu rolei de rir mesmo foi com o diálogo a respeito de niilismo na cena da imagem acima.

Lorena: Eu te dei tudo. Tudo! E você jogou tudo fora, lamentando o que perdeu. Você me enoja.
Bill: Então me deixe ir.
Lorena: Não. Eu fiz você e você é meu.
Bill: Você sabe que eu não te amo.
Lorena: Você nunca tentou.
Bill: Eu gastei décadas tentando! Eu me desprezo pelas coisas que fiz por você. Deus me ajude, matei pessoas inocentes para te provar que te amava. Mas era puro niilismo: eu não te amo, eu não posso amá-la, eu nunca amarei você.

Bill tem flashbacks de sua vida com Lorena, de volta a 1935. Ele já apresenta as crises de consciência pelo estilo de vida que leva e culpa sua maker por isso. Lorena ainda tem o poder de mantê-lo a seu lado e usa tudo o que pode para isso, porque tem medo da solidão – uma condição que é meio que inerente pros vampiros a não ser que se juntem em ninhos [só  que daí eles perdem a individualidade, conforme vimos na primeira temporada].

De volta aos tempos atuais, Lorena mantém Bill cativo para evitar que ele vá salvar Sookie na Igreja da Fellowship of the Sun. Ele sentiu que ela estava em perigo por causa da ligação de sangue. Isabel sentiu o mesmo por Hugo, mas passou logo. Lorena e Eric perguntam a mesma coisa para Bill e Isabel.

Eric: Diga-me, o que você acha de tão satisfatório na companhia humana?
Isabel: Eles sentem mais fortemente do que nós. Tudo é urgente, excitante. Talvez porque suas vidas sejam tão temporárias.

A resposta de Bill talvez fosse outra, mas a de Isabel parece demais com alguns trechos de O Silmarillion [J. R. R. Tolkien] quando se explica a amizade entre elfos e homens.

Sam Trammel, Michelle Forbes, Deborah Ann Wolf, Alan Ball, Rutina Wesley, Alexander Skarsgard e Nelsan Eliis no TCA - 01/08/09

Sam Trammel, Michelle Forbes, Deborah Ann Wolf, Alan Ball, Rutina Wesley, Alexander Skarsgard e Nelsan Eliis no TCA - 01/08/09

E quando Eric pergunta se ela não acha repulsivo que os humanos adoeçam, envelheçam e morram, ela responde apenas que não, que acha curioso. Isso apenas reforça a superficiliadade dos sentimentos de Hugo, que afinal foi quem traiu Godric para a Fellowship porque Isabel não quis transformá-lo em vampiro. Ele queria ser transformado por egolatria, não por amor, e traiu Godrick quando teve sua vaidade ferida.

De novo graças à boca mole de Hugo, finalmente o Reverendo Newlin descobre a identidade de Sookie e faz a conexão entre a amante de vampiros e seu mais bravo porém não muito esperto Soldado da Luz Jason, que acabava de fornicar com a esposa do pastor no balcão da Igreja [desinfetante, plis! pode ser Pinho Sol]. Quando Steve diz à sua esposinha que Jason é um agente infiltrado dos vampiros, Sarah Newlin fica desvairada e atira no irmão de Sookie. Bem, Sarah também não é o lápis mais apontado do estojo.

Alguém aí tá preocupado com o rapaz? Num sei, tou achando que ele vai virar vampiro pra salvar a vida. Já que provavelmente não veremos o Bubba na série seria legal ter um outro vampiro burro no lugar. Ou quem sabe sua longa existência finalmente lhe traga alguma sabedoria, porque ouvir uma pessoa de visão curta e estreita como Newlin jogar-lhe na cara que ele foi escolhido porque era fácil de manipular deve doer, quando entender o que ele quis dizer.

Falando de outra personagem de quem não gosto, a Daphne morreu, iei! Vá fazer companhia pra Amy. Eu só fiquei desapontada com os motivos de Maryann para perseguir o Sam: ela não pode controlá-lo porque ele é sobrenatural e quer dobrá-lo por que não pode controlá-lo? Oi, dá pra ser mais raso do que isso? E se conseguir, agradeço se não misturar alhos com bugalhos nas mitologias, senquiu.

Algum problema, senhorita?

Algum problema, senhorita?

Esse episódio foi recheado de diálogos ótimos, tive que me conter pra não transcrever tudo aqui, especialmente os que aconteceram entre Bill e Lorena. O personagem de Stephen Moyer evoluiu demais nos dois episódios mais recentes, mais até do que em todos os livros. Deu até a impressão que a Charlaine Harris se encheu um pouco do Bill Compton, já que o Eric apresentava muito mais possibilidades a explorar. Vam’torcer pra ele não voltar a ser o panaca que era quando seu núcleo se resumia a salvar a Sookie.

O Eric não apareceu muito – ou eu é quero sempre mais dele? – mas seus negócios e interesses são percebidos nos diversos núcleos: foi ele que trouxe a Lorena de volta à vida do Bill, ele é quem coordena a busca e o resgate de Godric, ele está por trás do Lafayette no tráfico de V, ele está com Barry-o-porteiro, o outro telepata… Por enquanto, Eric só não tem relação com o núcleo que envolve Maryann, porém ela deve acabar logo [se Zeus permitir].

Quanto à Sookie, essa continua dependente dos grandes machos para salvar sua pele. Desta vez foi o próprio Godric que impediu o brutamontes da Fellowship de estuprá-la enquanto ela esperava sentadinha pelo socorro de Bill, mas não precisa se preocupar, fofa, porque Eric também já está a caminho.

Sonsa inútil.

A série levou o prêmio de série estreante da Associação de Críticos de Televisão pela sua primeira temporada, entregue no sábado passado [01/08].

Para quem tiver interesse no tema Vampiros & Livre Arbítrio, a parte IV da série de posts Vampiros: Por trás da máscara da Lulu no blog Coruja Em Teto de Zinco Quente trata justamente desse assunto.

Eric e Isabel debatem os humanos

Link http://www.youtube.com/watch?v=QYmiUbw8c2k

Imagens: The Vault, Loving True Blood in Dallas e JustJared.

Setlist das músicas do episódio no site TrueBlood.Net

Posts relacionados
[TrueBlood] Hard-Hearted Hannah
[TrueBlood] Never Let Me Go
[TrueBlood] Shake and Fingerpop
[TrueBlood] Scratches
[TrueBlood] Keep this party going
[TrueBlood] Nothing but the blood
Southern Vampires / True Blood

Anúncios

8 comentários sobre “[TrueBlood] Release Me

  1. ah Naomi, eu que critico muito a Sookie da AP até gostei bastante dela nesse episódio…pelo menos ela foi mais calma que o Hugo e não teve (muito) xilique
    o Bill tá crescendo tb, mas quando começa a ter crise de consciencia fica tão chatinho,
    vc não falou nada do Hoyt e da Jess, eu gosto dos dois, mas vc não acha q eles só atrapalharam neste episódio? a impressão q o AB não sabe o que fazer com a Jessica, e perderam tempo precioso do episodio com eles
    o Laffa voltou a ser um pouco o que era, e foi legal, só falta a tonta da Tara com aquele namoradinho que não faz nada, a não ser ficar atras dela o dia inteiro,
    a Daphne já foi tarde, mas esse nucleo da Maryann já encheu o saco
    adoro o Eric mas aquela lagriminha pelo maker dele foi de doer…
    mas enfim gostei da aparição do Godric, muito legal, (quase) como no livro, por isso não reclamei muito de salvar a mocinha em perigo

  2. Esse episódio foi muito bom! Ahh, eu também quero mais Eric. 🙂 O Lafayette está voltando a ser divertido. Onde está aquela Sookie que deu porrada nos traficantes de V na primeira temporada?? Aliás, se tirassem ela da séria agora ia fazer pouca falta.
    Ainda bem que a Daphne (bitch!) morreu.
    Casal Jessica e Hoyt, awwwwww, fofos!

  3. Olá!!

    td bem??

    adoro True Blood e principalmente o Erick.

    eu já li até o quarto livro, mas não consigo os outros traduzidos…..
    será q vc teria para poder me mandar??? ou se sabe onde possa abaixar??

    por favor …. sou uma fã desesperada…..

    em relação ao último episódio, tbm adorei …. o Erick está lindo!!!
    finalmente a Daphne morreu … não gostava dela …

    obrigada pela atenção

  4. Pingback: [TrueBlood] Time Bomb « Batata Transgênica

  5. Pingback: [TrueBlood] I Will Rise Up « Batata Transgênica

  6. Pingback: [TrueBlood] New World in My View « Batata Transgênica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s