Cante o amor pelas ondas do rádio

Das 9h às 11h eu ouço o programa Clube do Asilo na Rádio Deka mas em algum momento entre 11h e 12h mudo pra estação AM de Pedra Lascada, pra esperar o noticiário local*. Nesse intervalo passa o programa esportivo, só que enquanto o apresentador está de férias eles preenchem o horário com música popular.

* Tenho de acessar com antecedência caus que os slots são limitados [apenas 25 ouvintes simultâneos, se não me engano] e o noticiário local é o que atrai mais audiência. Além disso, o som que chega no rádio de antena é horrível, na maior parte do tempo só se ouve mumble-mumble.

Isso significa que nesses últimos dias fui apresentada à nova música sertaneja – acho que chamam de “sertanejo universitário”. Fiquei encafifada com a mudança de atitude nas letras: antigamente, sertanejo era sinônimo de música de corno [perdoe o latim], o cara que era traído e saía a cantar pra todo mundo saber. Agora a maioria das canções diz que “se você não quer, tem outras vinte que querem”.

Já não se faz mais música romântica como antigamente…
😆

Nem adianta perguntar das bandas e títulos das músicas porque eles se limitam a tocar, sem locutor pra anunciar. Entretanto, lembro do refrão de uma música que tocou duas vezes no mesmo dia:

meu amor me fez feliz (por que?)
me deu um pé na bunda
agora eu faço o que eu quero, vou sair na sexta-feira
e só volto na segunda

Eu ri, fazer o quê?

Anúncios

Top Roqueiros Carecas Fazíveis

2. Seal

2. Seal

Precisa dizer mais alguma coisa?

Apenas uma curiosidade mas isso vale apenas para fãs do Doutor House: Seal tem lúpus.

Site oficial www.seal.com

Minha preferida dele não é dele, é um cover do Echo & The Bunnymen [Lips like sugar], então vai minha segunda favorita: Crazy, do álbum de estreia Seal [1991].

Crazy ao vivo no North Sea Jazz Festival, julho de 2009

Continuar lendo