Domingueiras

Os últimos dez dias foram cabulosos.

Eu não sei onde estarei daqui a sete anos, mas guarde esse número: R$ 26 bilhões.

Campanha Olímpica 2246: por enquanto a disputa é feroz entre Pedra Lascada, Itatiba e OC.

Pedra Lascada saiu na frente com um Cristim Redentorzim e o título de Cidade-Coração. Seu projeto olímpico inclui um fígado, um rim e X-Bacon.

Itatiba, do @fwtoogood, tem ” o titulo de Capital Brasileira dos Móveis Coloniais. Gringo vai ver jogos e montar a casa!”

Já a OC paulista do @hbariani tá ganhando por 1 Cristo: “tem 2 cristo, portal na entrada, a estilo Gramado”.

Eu queria ouvir/ver o Hino Nacional executada por roqueiros, com um andamento mais vibrante e altaneiro [ufs]. Chega do tom melancólico e chorão.

Paraíso acabou e não assisti ao último capítulo. O que era o barulho que o Terêncio e o Tóbi escutaram na floresta, afinal?

O tempo todo fico com a impressão que já vi outros trabalhos do ator que interpreta o Mr. Schue em Glee, mas só no quinto episódio me caiu a ficha: na verdade ele me lembra demais o Judge Reinhold. Claro, o Judge Reinhold de muito antigamente.

O Neil Gaiman iniciou uma série de posts com o assunto comfort books no Twitter: livros que a gente relê sempre que está de cama, dodói, triste ou deprimido.

Os meus livros de conforto são: Jane Eyre [Charlotte Brontë], os romances policiais estrelados por Miss Marple [Agatha Christie], os da série Discworld [Terry Pratchett], O Menino no Espelho [Fernando Sabino], O Não-Me-Deixes [Rachel de Queiroz]. Os que lembro de cabeça.

Resolvi reler A Preceptora [Agnes Grey, Anne Brontë] depois de sei lá quantos anos. Logo nas primeiras páginas do exemplar do Clube do Livro [São Paulo, 1977] me deparo com rapariga, pequeno almoço e mocetona.

Tradução especial para esta edição de José Maria Machado.

Será mais um caso para a Denise Bottman, do não gosto de plágio?

A editora norte-americana HarperCollins liberou as primeiras 77 páginas de Unseem Academicals, o Discworld novo [link].

Na quinta-feira chegou meu exemplar de The Bedside, Bathtub & Armchair Companion to Agatha Christie! A previsão de entrega era 30 de agosto, mas não contavam coa greve dos Correios e o embaço na alfândega.

Ah, dorga. Esqueci que a próxima quarta-feira é o feriado do padre em Pedra Lascada. Não sei se dá tempo de chegar o presente de Dia das Crianças até sexta.

Dia 12 de otubro também é o Dia da Leitura.

Daê eu clico no banner especial lá do Club do Sub [Harry Potter, alguém? Príncipe Mestiço, Clube do Slugue, oi?] e é só brinquedo e jogos. Nada de livros  infantis na lista de presentes sugeridos.

Mocetona é uma palavra muito feia, IMHO.

Até 30 de setembro, o papel de parede de Miguelito era o calendário de janeiro do Fangtasia, com o Eric Northman. Agora é o calendário de outubro com o Lord Voldemort.

Alcide Herveaux é um cara alto de ombros largos, olhos verdes, cabelos pretos, grossos e despenteados. Também é um cara quente – literalmente. Se vampiros são frios, lobisomens têm a temperatura corporal mais elevada do que a dos humanos.

Que ator ficaria legal no papel de Alcide, na terceira temporada de TrueBlood?

Se você mora no Rio e curte Tolkien, tem HobbitCon no próximo fim-de-semana [e com feriado prolongado!].

Sanduíche do Wall-E: é muito amor [link].

Eu sei que muitos vão me olhar torto, mas preciso abrir meu coração: eu gosto do Rubens Ewald Filho.

Eu gosto do jeito que ele não dá a mínima se as pessoas gostam dele ou não.

Por causa dos compromissos desses últimos dez dias cabulosos, as séries voltaram das férias e não tive tempo  de ver tudo ainda. Mas, do que eu vi, fiquei boquiabrida com a abertura de CSI ao estilo Matrix. Oi, Morpheus.

Só é pena que a escalação de atores denuncie a identidade do criminoso pra quem acompanha diversas séries por muito tempo.

CSI: Family Affair [S10E01] cena de abertura

Link http://www.youtube.com/watch?v=KLEBsFKfCFI

Homem casado trai a esposa com a mulher do melhor amigo. Esposa traída descobre, segue o par adúltero até o motel e dá-lhe uma surra. Marido traído está no exterior a trabalho e fica sabendo do caso graças à gravação que recebeu pela Internet.

Trama clássica, nenhuma novidade se não tivesse caído na boca do povo de uma cidade sedenta por inttriga movida a falso moralismo.

Anúncios

26 comentários sobre “Domingueiras

  1. hahahaha, Batata, DC é de Itatiba é adorou saber da competição pra sede de 2246. Ele manda avisar às concorrentes (afinal, Pedra Lascada fica aqui nas proximidades de Atenas Paulista? ALiás, nossa cidade tem dois Cristos Redentores, veja lá. E a represa do Broa do ladim. Todo um centro para esportes náuticos. Eu devia é lançar Atenas Paulista como candidata, viu) que o trânsito será fator determinante pra Itatchiba ficar à frente das concorrentes. Pedra Lascada e OC, tremei!

    Meu comfort book é “O tempo e o vento”. Pronto, falei. Mas não tenho em casa, mamis tem.

    Ei, em que canal passa Glee?

    • pronto, o interior paulista tem mais um representanta na corrida olímpica 😆

      pedra lascada fica perto de marília, oc fica entre tupã e presidente prudente.

      glee teve préestreia na fox mas ainda não passa regularmente. quem tá acompanhando o faz por meios alternativos.
      😉

  2. É verdade… Itatiba já tem um local específico para as competições de vela, rafting e etc, o Ribeirão jacaré

    A Bike fica por conta das pistas offroad que temos no fazenda Atibainha…

    E a maratona, claro, vai terminar no portal do Parque da Juventude. Impossível bater a candidatura de Itatiba…

  3. Eu coloquei munhas sugestões para Alcide no blog, uma lista de 8. 🙂
    Hino Nacional em ritmo de rock já!
    O Mr. Schue me lembra o Orlando Bloom.
    Comfort books: O Retrato de Dorian Gray, About a Boy e agora o Eu Falar Bonito Um Dia.

  4. Hahahah, todo mundo lembra de alguma coisa ao ver o Mr. Shue (eu inclusive), menos do ator mesmo ^_^.
    Juro que não sei de onde eu o conheço, mas ele parece tão conhecido.

    Naomi, que papel de parede bizarro este do Voldemort -_-.

  5. Oi titia!

    Minha saudosa mãe tinha o gosto cinematográfico completamente oposto ao do Rubens Ewald Filho, e dizia que lia as críticas dele para fazer o contrário: se ele gostava de um filme, ela ia detestar, e vice-versa. Pode?

    Eu o acho meio pedante, mas o fato de ele não estar nem aí com as críticas é bom sim; revela um bocado de auto-estima.

    Beijocas!

  6. uiuiui, clube do livro é um enrosco. john milton tem um ótimo estudo sobre suas edições – e vc tem razão – esses “especiais” para o CDL são adaptações, resumos, depurações de passagens pouco adequadas a um sadio ambiente familiar, como diziam, abrasileiramentos de traduções portuguesas … que lixo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s