Toddy

Poirot e eu estávamos sentados em frente à lareira, aquecendo-nos às chamas reconfortantes. Do meu lado, sobre a mesa que nos separava, fumegava uma caneca de toddy preparado com carinho. Junto a Poirot uma xícara de chocolate espesso e perfumado, que eu não beberia nem por cem libras. (Agatha Christie, Os primeiros casos de Poirot, Ed. Record/1989)

Hot toddy

Hot toddy

Quando li este livro pela primeira vez, exatamente em 1989, me lembro que cheguei a questionar porque Toddy e não Nescau ou Quick ou Ovomaltine. O tempo passou e só agora, quando reli, é que pude pesquisar esta questão, graças à Internet.

É claro que toddy não é leite achocolatado – podia ser se fosse Poirot quem estivesse bebendo, mas era Hastings, e ele expressou sua opinião desabonadora sobre as bebidas doces em várias ocasiões: na mesma frase que abre este post, por exemplo!

O toddy inglês é uma bebida alcoólica que lembra um pouco o nosso quentão: os ingredientes básicos são um adoçador (mel, açúcar ou melado), uma fruta ácida (laranja ou limão, espremidos ou em fatias), especiarias (cravo-da-índia, canela), uma base quente (água, chá, café ou leite achocolatado) e uma bebida destilada (uísque, rum ou brandy). Alguns outros autores referem-se a esta bebida como grog (“grogue”, em algumas traduções brasileiras).

Hot Toddy

45ml de uísque
60ml de água quente
15ml de mel
15ml de suco fresco de limão
3 cravos-da-índia
raspas de meio limão

french_press

French press

Esprema suco fresco de limão na água quente e adicione os cravos-da-índia e as raspas de limão. Deixe em infusão durante 3 minutos, adicione o uísque e passe pela French Press (cafeteira de pressão igual a que aparece na abertura do seriado Dexter, mas coar não deve estragar muito o efeito). Despeje numa caneca e adicione mel. Decore com um pau de canela e uma fatia de limão e sirva. (The Art of Drink)

O hot toddy é considerado também um santo remédio contra gripes e resfriados, puro ou com a adição de um pouco de manteiga (minha mãe costumava pôr uma colherinha de manteiga no nosso café quando éramos crianças e gripávamos: realmente ajudava na dor de garganta).

No site da BBC tem uma receita alternativa cheia de observações divertidas sobre porquê outra pessoa deve preparar o toddy pra você, além de opções para substituir o adoçador para as pessoas diabéticas. O autor recomenda até colocar o toddy no microondas no meio da receita, pra garantir que seja servido bem quente.

– Esplêndido! – disse eu entusiasmado. – E agora, que tal um chá?
– Você é mesmo inglês – disse Poirot com um suspiro. – Acredita que seja possível conseguir um cálice de licor por aqui? (Agatha Christie, Os primeiros casos de Poirot, Ed. Record/1989)

Anúncios

12 comentários sobre “Toddy

  1. Ah… quando estou me sentindo fraca e cansada (como ontem, depois da cirurgia de marido, e 8 horas no hospital…) eu mesma preparo meu chá: 2 pedras de gelo, 2 cerejas e 2 doses generosas de martini. Fico ótima. 🙂

  2. Oi Naomi,

    Já tinha visto toddy no livro de receitas da Dona Benta (ta lá em cima na estante, estou com preguiça de pegar, nhé), e lembrava que não era achocolatado, mas não sabia exatamente o que era.

    Essa receita parece deliciosa, apesar de eu não gostar muito de uísque, qualquer coisa com cravo e canela fica bom, não? Haja vista o vinho quente e o quentão, que adoro!

    Aj, já dei uma vista d´olhos no Wuthering Heights 2009, parece ótimo; assim que terminar vou ver com calma. Sabe que o Tom Hardy ficou um Heathcliff bem legal?

    Beijão!

  3. NO-VI-DA-DE absoluta pra mim! Não sabia, juro. E eu achando que Hasting fosse um inhorante que ‘non capisce’ nada de bebida e nem de comida… Vivendo e aprendendo mesmo. Bom, depois dessa lição, dá pra a gente pedir um quentão numa barraquinha vestida com um belo smoking e um cachimbo nas mãos, pedindo ao Sir Edycleiton uma dose de Toddy, please!

  4. Grogue eu conhecia. Toddy como sinônimo, nem por sonho!

    Fofura, os refrigerantes por vezes nos socorrem, em situações inusitadas.
    Em viagens, por exemplo, a coca-cola comum e água mineral substituem o soro caseiro, e estão ali, no frigobar!
    😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s