Pequeno momento obsessivo-compulsivo: leitura

Algumas notas são boas, outras nem tanto…

A questão do preço: o livro no Japão costuma ser acessível. Muitos custam o mesmo que uma refeição simples. E muitos custam o mesmo que alguns doces! Baratíssimos.
Admiro os livros não custarem tão caro aqui (o governo ajuda, taxando minimamente), pois no Brasil eu sofria muito para comprar todos os livros que queria (sempre caríssimos, mesmo sendo livros comuns). [Lost in Japan, 05/03/10]

Three quarters of people surveyed said they had given a book as a gift during the last year.

Scots were the biggest givers of books to other adults – 64% said they had given one or more as a present in the last 12 months. [BBC News, 04/03/10]

Mais ou menos a mesma notícia n’O Globo.

Já imaginou revistas, gibis e livros à sua disposição para consultar ou mesmo pegar emprestado numa biblioteca sobre rodas? Esse projeto existe e vai estar no Geraldão a partir desta sexta-feira (5), das 9h às 13h. A BiblioSesc, um caminhão carregado de 4 mil livros, funcionará durante o ano todo, de 15 em 15 dias, em frente ao portão C do Ginásio. [JC Online, 04/03/10 – válido para Recife/PE]

A Emirates está distribuindo livros aos passageiros que embarcarem hoje em Dubai. A campanha de distribuição funciona da seguinte maneira: todos os passageiros que embarcarem nos vôos da Emirates, de Dubai, ganharão um livro e serão incentivados a promover o hábito e o prazer da leitura. [Mercado & Eventos, 04/03/10]

HÁBITO CONDENADO – Maioria das pessoas (60%) respondeu não ter o costume de ler, enquanto 22% confessam não gostar: assistir à TV é o passatempo preferido dos brasileiros [Estadão, 22/02/10]

No interior de uma Kombi, em Taguatinga Centro, vive a história de um ex-morador de rua, ex-viciado em jogo, que encontrou felicidade e equilíbrio em livros retirados do lixo. O baiano Everaldo José Silva dos Santos, hoje com 32 anos, montou dentro do veículo um sebo ambulante com 2 mil exemplares reaproveitados. O negócio de troca e venda de publicações funciona dentro do carro há três anos. Ali, o dono alimenta diariamente sua paixão pelos livros e mata a sede de comprá-los pagando barato de muitos brasilienses. [Correio Braziliense, 11/02/10]

Por que o brasileiro lê tão pouco? A primeira resposta costuma ser: porque o livro é caro. Ora, esse argumento só é válido em parte. Não é preciso comprar um livro para lê-lo. Ele está disponível em bibliotecas públicas, onde ninguém precisa pagar. Pode-se também pedir livros emprestados a amigos ou comprá-los por muito pouco num sebo. O brasileiro não lê porque não tem o hábito de ler, não gosta de ler. [Miriam Manbrini para o Digestivo Cultural, 08/02/10]

Anúncios

4 comentários sobre “Pequeno momento obsessivo-compulsivo: leitura

  1. Acho que as duas coisas: quem não tem o hábito de ler (incentivado desde a infância pela família, e herdado geneticamente no caso de algumas pessoas – aham) não lê mesmo, ainda que tenha acesso ao livro ou que o ganhe.

    Por outro lado, quem gosta de ler dá um jeito; compra, empresta, etc. Mas com certeza esses comprariam mais se o livro fosse mais acessível. Por exemplo, nessas promoções malucas do Submarino de livros a 9,90, muita gente fez a festa. O mesmo vale para os livros de Harry Potter e Agatha Christie a preço de banana vendidos pela Avon, que você divulgou aqui há algum tempo.

    Senhores editores, que tal repensar sua estratégia de negócios?

    Beijos, e boa leitura! 🙂

  2. Antes de tudo muito obrigado pela citação do texto. Ler é um prazer, um presente, um bem que fazemos a nós mesmos.
    Fico triste de, apesar do avanço na tecnologia, no conhecimento, muitas pessoas ainda não acordaram para a importância de um livro.
    Um orgulho de ser iletrado, burro, muitas pessoas dizem todos prosas que não lêem nada. Triste.
    Livro tem que ser bem de consumo mais que acessível. Diria até que deveria estar presente na cesta básica!

  3. O preço dos livros influencia sim, e muito. Quem não tem $ para comprar livros, não lê e não compra para os filhos pequenos lerem, o que criará uma nova geração de não-leitores. Ainda mais livro infantil, que é caro e boa parte da população se precisar optar entre o livro ou outra coisa, dá outra coisa.
    E o negócio das bibliotecas…bom, depende. Eu sempre fui rata de biblioteca,mas tem alguns lugares que fui que as bibliotecas eram uma vergonha. Simplesmente não tinha uma diversidade que atraísse o leitor novo. Aliás, não atraía nem a mim, quem dirá quem não é acostumado a ler!
    Aqui em Floripa mesmo nunca peguei um livrinho sequer na biblioteca. Mas em Joinville e em São Paulo eu vivia lá, tudo o que eu lia era da biblioteca.

    Acho que o necessário é conscientizar os pais não-leitores a estimularem a leitura no filho (é difícil, pq o pai não gosta de ler, então conta história, canta música, mas ler livrinhos que é o que estimula, o pai não faz).

    Agora, se os livros fossem mais baratos, eu compraria muitos, mas muitos mesmo. Com os preços dos benditos, só consigo comprar uns poucos gatos pingados e ainda em promoção!
    Hoje mesmo comprei A Mulher do Viajante no Tempo (Audrey Niffenegger) e paguei R$ 49,98. Na quinta-feira eu tinha comprado (na livraria cultura) 3 pockets em inglês (um da Charlaine Harris e dois da Patricia Briggs) e paguei menos do que isso nos 3.
    tudo bem, a qualidade do livro que comprei hoje é melhor (mas ainda é brochura), mas poderia estar pela metade do preço (como os que eu comprei em promoção em novembro do ano passado…aliás, comprei 4 ou 5 livros de uma tacada só naquela vez).

  4. Atualmente faço a festa com a biblioteca de um colégio de minha cidade. Moro no interior e só temos 1 livraria (uma única e pequena livraria) com preços lá nas alturas. Que gosta de lê sempre dá um jeitinho e muitas vezes acabo baixando os livros pela internet e lendo no celular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s