Minha semana em série

Spring break lá no norte significa pausa nos episódios inéditos. Nhai. Tudo bem, aproveitei pra adiantar Poirot.

Tick, Tick, Tick…, Castle: Dorga, episódio com continuação. Geralmente deixo pra assistir junto caus que a ansiedade me mata, mas esqueci. Agora é aguentar mais uma semana pra descobrir o que aconteceu. O que me atraía em Castle eram as introduções com cenários intrigantes de crime, a trilha sonora, os crimes em si. Um a um esses elementos foram abandonados em favor dos flertes bobinhos, das historinhas dos personagens fixos… E agora precisa desses subterfúgios pra manter o interesse.

Starry Night, Modern Family: Episódio Awww exceto por Você-Sabe-Quem. Sério. Precisa fazê-la tão nojenta? Até o Phil fica simpático comparado com uma pessoa tão retentiva. E eu gosto quando tem uma interação maior entre os núcleos, arestas sendo aparadas, swap entre os núcleos. Acho legal como o roteiro joga na cara como algumas coisas ditas por hábito na verdade são ofensivas, embora a série faça isso de uma forma leve e tocante.

Blood Brothers, NCIS:LA: Quando a coisa começar a apertar, NCIS: Los Angeles será a primeira série que abandonarei [a segunda será Castle]. Por enquanto ainda dou risada com a Hetty.

Murder in the Mews, Poirot: Durante muitos anos achei que “mews” fosse beco, por causa do título brasileiro do conto niqui se baseia esse ep [Assassinato no Beco, publicado no livro de mesmo nome], mas não é. Mews são as cavalariças – ou as garagens coletivas, na época em que já não se andava mais a cavalo ou em charretes em Londres. Vivendo e aprendendo! A trama do episódio foi bem fiel ao livro e inda trouxe alguns momentos cômicos com aquela sutileza britânica que deixa a gente com um sorriso bobo toda vez que se lembra.

The Adventure of Johnnie Waverly, Poirot: É nesse ep que Hastings e Poirot cantarolam um dos hinos dos torcedores do Chelsea Football Club, Ten Men Went To Mow. One man went to mow, went to mow a meadow [meadow!], one man and his dog [Spot!] went to mow a meadow, etc. É catchy. O ep é baseado no conto A Aventura de Johnnie Waverly [um dos meus menos favoritos] publicado no livro Os Primeiros Casos de Poirot e já não é tããão fiel quanto os dois primeiros.

Four And Twenty Blackbirds, Poirot: baseado em O Caso das Amoras Pretas [do livro A Aventura do Pudim de Natal]. Achei que as alterações feitas tornaram desnecessário o planejamento do crime. Do jeito que foi explicado no livro era preciso todo aquele cronograma, mas do jeito que foi feito na série bastava que a pessoa morresse. A nudez também foi desnecessária, mas isso é opinião bem pessoal minha. O título original vem de uma cantiga de ninar que Agatha Christie usou de novo no livro Cem Gramas de Centeio [A Pocket Full of Rye].

Sing a song of sixpence, a pocket full of rye,
Four and twenty blackbirds baked in a pie.
When the pie was opened the birds began to sing,
Oh wasn’t that a dainty dish to set before a king?

The Third Floor Flat, Poirot: Aqui aconteceu o contrário do que ocorreu no ep anterior, os acréscimos tornaram a adaptação televisiva superior ao conto O Apartamento do Terceiro Andar [Os Primeiros Casos de Poirot]. Deu um contorno metalinguístico [eita nóis] legal e irônico, aprofundou os personagens e OMG! Poirot fazendo puppy eyes pro Inspetor Japp!

The shots of Poirot’s Whitehaven Mansions building were taken at Florin Court in Charterhouse Square, near Holborn, London EC1.

Triangle At Rhodes, Poirot: Outro caso em que a adaptação superou o original literário, o conto Triângulo de Rodes [A Aventura do Pudim de Natal], mais tarde desenvolvida no livro spoiler –> Morte na Praia <–. O roteiro deu personalidades às personagens, cor ao cenário [uma linda llha grega] e um fundo político. As alterações deixaram a conclusão mais interessante porque exigiu investigação e ainda colocou uma parceira mais inteligente do que o Hastings [não que isso seja muito difícil, hehehe…].

Listagem completa dos contos de Agatha Christie na comunidade Agatha Christie Brasil

The Pants Alternative, The Big Bang Theory: Um daqueles episódios que precisei assistir duas vezes porque gargalho tanto que perco a piada seguinte. Sheldon é o ponto alto, lógico, mas a sua trupe de C-Men dá conta muito bem. Só achei meio forçação de barra fazer a Penny ignorar quem são os X-Men. Oi, Hugh Jackman? Já ouviu falar?

Para reviews de gente que entende de séries eu recomêindo:
Criminal Minds Brasil
Esperando o Esperado
Só Seriados de TV
TeleSéries

Anúncios

Um comentário sobre “Minha semana em série

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s