Jane Austen 3 em 1

[1] O canal de TV por assinatura GloboNews exibirá um Espaço Aberto Literatura dedicado à Jane Austen em duas partes: a primeira vai ao ar hoje às 21h30, com reprises amanhã [01h30, 08h30 e 16h30]; a segunda parte na próxima sexta-feira, mesmo horário, mesmo esquema de reprises. E, no domingo posterior a cada exibição, dá pra assistir online no site do canal.

[2] Para quem estiver no Rio de Janeiro no feriadão de Corpus Christi [primeiro fim de semana de junho] tem o II Encontro Nacional da Jane Austen Sociedade do Brasil. As inscrições encerram-se em 15 de maio e, para quem quiser participar e não mora na cidade, tem opção de hospedagem coletiva com o pessoal do grupo. Mais informações lá no blog da JASBRA.

[3] A JASBRA, aliás, tem um clube de leitura Jane Austen [cê viu o filme?] e vão debater a leitura de Razão e Sensibilidade agora em maio e junho. Bateu vontade de participar… Acho que dá pra ler os primeiros seis capítulos até o dia 4, se eu encontrar meu exemplar. Aqui é o endereço do fórum e aqui é a agenda de leitura.

De qualquer forma, tou adiantada com a leitura do Desafio Literário, só não zerei as pendências porque o correio não entregou meu conto de fadas revisitado ainda.

Desafio Literário | A Volta Ao Mundo Em 80 Dias

Sinopse
Seja bem-vindo á mais fascinante viagem de todos os tempos! Phileas Fogg, um aristocrata inglês, leva uma vida de luxo e ao mesmo tempo solitária.
Até o dia em que resolve fazer uma aposta com os amigos do clube ao qual pertence: dar a volta ao mundo em 80 dias na companhia de seu fiel criado. Nessa jornada ele passa por aventuras sensacionais e tem que correr contra o tempo para completar a tarefa e chegar de volta a Londres no horário estipulado. Um dos livros mais lidos de todos os tempos, filmado várias vezes e citado em diversas obras e desenhos, a ponto de se tornar sinônimo de Júlio Verne e suas histórias visionárias. A experiência de ler esta obra o levará a lugares nunca imaginados. Trata-se de um livro inesquecível e de fácil leitura, que o deixará com a sensação de querer mais.

Capa do livro

Capa do livro

Antes de falar da história em si, xeu comentar um aspecto desta edição que tenho em mãos desde 2003, parte da coleção Obras-Primas da Nova Cultural: durante a leitura, me bateu um incômodo. Eram palavras e construções que me soavam – se não lusitano, pelo menos muito, muito vetusto. Tive até de desenterrar este adjetivo para dar uma ideia mais acurada do que eu senti. :lol:

Diversas vezes eu parei a leitura, voltava e relia, e exclamava: “mas hein?” Sei que é um clássico e, mais, um clássico indicado para jovens. Assim, eu sugiro aos interessados que procurem outra edição. No Skoob achei 30 – alguns são edição condensada, mesmo assim tem muita alternativa. Não sei dizer qual, mas deve ter alguma menos obsoleta – embora, é claro, o vernáculo clássico seja precolendo.

Tá bom, tá bom, parei coas gracinhas.

Outra curiosidade desta leitura é que a história se passa quase na mesma época e nos mesmos lugares que os dois primeiros livros lidos para o Desafio Literário: o período vitoriano, Cingapura, Hong Kong, San Francisco… Parecia até aula de reforço pra fixar bem o conteúdo da matéria, sabe?

O livro do francês Jules Verne foi lançado em 1873, com a trama se passando entre 2 de outubro e 21 de dezembro de 1872 – os tais 80 dias [ou os quatro-vintes do original francês - além de geografia, geopolítica e história, ainda aprendemos matemática, ora pois!].

Phileas Fogg é um cavalheiro inglês fleumático e imperturbável, membro do Reform Club em Londres, onde passa os dias na mesma rotina: almoço, jornais, chá, mais jornais, jantar, uíste [um predecessor do bridge]. No dia 2 de outubro a conversa na mesa de jogo gira sobre o roubo de 55 mil libras de um banco. Fogg defende que o ladrão já deve estar longe, pois o mundo diminuiu de tamanho: com as novas rotas de trem e de navio as viagens ficaram mais rápidas e era possível circundar o mundo em 80 dias.

Continue lendo

Domingueiras

Esse eu li... tem outros?

Esse eu li... tem outros?

Quando começou o Miss SP, chamei sobrinho pra assistir comigo. Ele chegou na hora do desfile de traje de gala, olhou pra TV um ou dois minutos e saiu com “isso não é São Paulo, tia, é Pincesas”.

Menos a de vestido lilás, ele disse que roxo não é Pincesa. [Quem era a de roxo mesmo? Eu ria tanto que nem vi.]

Já dona mãe achou que todas pareciam estar com o cabelo sujo, ensebadão.

E eu achei os vestidos de gala tristes. Mas a trilha sonora tava legal.

Zapeando nos canais infantis, deparei-se-me com Steve Valentine numa série da Disney [Uma Banda Lá Em Casa/I'm In the Band]. Que downgrade, hein tio?

SupermercadoS de Pedra Lascada praticam o preço duplo: um na gôndola, outro no caixa. Se a pessoa percebe e reclama, descontam; se não – perdeu, peixe.

Blog que estou a estudar: Tabela Periódica.

Continue lendo

Agenda | Concursos de Miss

Fiquei tão entusiamada com o Desafio Literário [já acabei A Volta Ao Mundo, só falta redigir a resenha] que totalmente esqueci da temporada de concursos de miss que começou ontem na TV, nhai. Em todo caso, me consolo pensando que provavelmente não conseguiria ver o Miss RJ pela CNT caus que tinha uma nuvem fechada de tempestade e que provavelmente, então, tava sem sinal de TV. Mas hoje tentarei acompanhar o Miss SP na Band.

Miss Data Horário Canal
São Paulo 24/04/10 22h Band
Brasil 08/05/10 22h Band
Universo 31/10/10* ? Band e TNT

* A ser confirmado, nem o local foi definido ainda. No ano passado o concurso foi em agosto.

Hotsite Miss SP
Site Miss Brasil Oficial
Site Miss Universe

Top 10 livros contestados em 2009 e Dia Mundial do Livro

A Associação Americana de Bibliotecas [ALA] liberou a lista dos dez livros mais contestados de 2009. São títulos que receberam reclamações formais em bibliotecas públicas no EUA [inclusive escolares] de pessoas pedindo que fossem retirados de circulação – banidos ou censurados.

São eles:

1. ttyl, ttfn, l8r, g8r (série), de Lauren Myracle [sem tradução no Brasil]
Motivos: Nudez, Sexualmente Explícito, Linguagem Ofensiva, Inapropriado para a faixa etária, Drogas

2. “And Tango Makes Three” de Peter Parnell e Justin Richardson [sem tradução no Brasil]
Motivos: Homossexualidade

3. As vantagens de ser invisível [“The Perks of Being A Wallflower,”] de Stephen Chbosky
Motivos: Homossexualidade, Sexualmente Explícito, Anti-Família, Linguagem Ofensiva, Ponto de vista religioso, Inapropriado para a faixa etária, Drogas, Suicídio

4. O Sol É Para Todos [“To Kill A Mockingbird,”] de Harper Lee
Motivos: Racismo, Linguagem Ofensiva, Inapropriado para a faixa etária

5. Crepúsculo [Twilight] (série) de Stephenie Meyer
Motivos: Sexualmente Explícito, Ponto de vista religioso, Inapropriado para a faixa etária

6. O Apanhador no Campo de Centeio [“Catcher in the Rye,”] de J.D. Salinger
Motivos: Sexualmente Explícito, Linguagem Ofensiva, Inapropriado para a faixa etária

7. “My Sister’s Keeper,” de Jodi Picoult [que deu origem ao filme Uma Prova de Amor, não sei se foi traduzido em pt-br]
Motivos: Sexismo, Homossexualidade, Sexualmente Explícito, Linguagem Ofensiva, Ponto de vista religioso, Inapropriado para a faixa etária, Drogas, Suicídio, Violência

8. “The Earth, My Butt, and Other Big, Round Things,” de Carolyn Mackler [sem tradução no Brasil]
Motivos: Sexualmente Explícito, Linguagem Ofensiva, Inapropriado para a faixa etária

9. A Cor Púrpura [“The Color Purple,”] de Alice Walker
Motivos: Sexualmente Explícito, Linguagem Ofensiva, Inapropriado para a faixa etária

10. “The Chocolate War,” de Robert Cormier [sem tradução no Brasil]
Motivos: Nudez, Sexualmente Explícito, Linguagem Ofensiva, Inapropriado para a faixa etária

Fonte: ALA

E liberaram também a lista dos livros mais contestados da década: a série Harry Potter subiu da sétima para a primeira colocação, em relação à década anterior. Abaixo, outros da lista da década [os que sei o título em pt-br sem ter de recorrer ao Google, caus que tou com uma prgç...]:

. Sobre ratos e homens – John Steinebeck [5]
. série Fronteiras do Universo – Philip Pullman [8]
. As Aventuras de Huckleberry Finn – Mark Twain [14]
. O Doador – Lois Lowry [23]
. Amada – Toni Morrison [26]
. Ponte para Terabítia – Katherine Paterson [28]
. Neve Sobre Os Cedros – David Guterson [33]
. Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley [36]
. Matadouro 5 – Kurt Vonnegut [46]
. Um Estranho no Ninho – Ken Kesey [49]
. O Caçador de Pipas – Khaled Hosseini [50]
. Fahrenheit 451 – Ray Bradbury [69]
. O Conto da Aia – Margaret Atwood [88]
. A Casa dos Espíritos – Isabel Allende [97]

Vale lembrar que amanhã, 23 de abril, é o Dia Mundial do Livro [aniversário de morte do Tio Shakespeare e do Cervantes]. Seria legal comemorar lendo um destes, mas não posso ter a cara de pau de sugerir isso sendo que eu mesma não o farei: tou endoidecendo com três simultâneos [relendo The Chamber of Secrets, lendo A Volta ao Mundo em 80 Dias e D. Quixote].

Ei!!

Chamber of Secrets é um da lista!!

:lol:

Então, cê topa?

Posts relacionados
Semana dos livros banidos
Recordes e censura

Desafio Literário | Lady Dorinda / Rosa do Oriente

Sinopse
Dorinda renunciara à felicidade e ao amor, mas isso fora antes de conhecer Maximus Kirby!
Em sua fria e escura mansão, Dorinda era uma sombra, sempre se esgueirando pelas escadarias, sempre correndo para se esconder quando um convidado chegava. Não suportava ver a repulsa dos que olhavam para seu rosto, deformado por uma doença que nenhum médico conseguia curar. Era Lettice, sua linda irmã, que estava destinada a ter um futuro brilhante como esposa do riquíssimo Maximus Kirby, o homem mais poderoso de Cingapura. Mas, por ironia, a irmã se recusava a cruzar o oceano ao encontro do noivo que a esperava. Só concordou com uma condição: que Dorinda a acompanhasse. Assim, as duas partiram a bordo do Osaka, rumo ao oriente desconhecido. E, em pleno Mar Vermelho, um milagre aconteceu!

Coleção Rebeca

Coleção Rebeca

Dame Barbara Cartland reclinava-se no sófá do seu estúdio todos os dias às 13h30 e ditava seus romances para uma secretária e um gravador durante duas horas. Eram oito mil palavras por sessão: um romance a cada duas semanas. Era tão prolífica que, quando faleceu aos 98 anos em maio de 2000, deixou 160 livros inéditos.” [Times Online, tradução livre]

Cartland é conhecida ainda hoje como a Rainha do Romance, com 723 livros publicados em vida e mais os 160 que estão a sair pela Pink Collection, editados pelo seu filho, ao ritmo de um por mês. Aliás, pink é a cor associada à escritora e jornalista porque era o tom de rosa que ela usava nas roupas e acessórios, destacados fortemente contra o cabelo platinado e a maquiagem pesada.

Sua família não fazia parte da nobreza que ela gostava de retratar nos romances, mas vivia com conforto de classe média alta até que seu avô paterno, banqueiro, foi à falência e se suicidou. Seu pai era miltar e foi morto na 1ª Guerra Mundial; seus dois irmãos foram mortos na 2ª Guerra. Para prover o sustento da casa, sua mãe abriu uma loja de costura.

Barbara supostamente rompeu o primeiro noivado quando descobriu os segredos do intercurso carnal [awww] – nada surpreendente, aqui. Ela nasceu no ano em que a Rainha Victoria morreu, então sua mãe devia guiar-se pelos princípios vitorianos na criação da menina: não falar a respeito. É claro que eventualmente a jovem Barbara superou tais pruridos, vsto que ela casou-se duas vezes e teve três filhos. Não apenas casou-se duas vezes, mas seu primeiro marido acusou-a de ter um affair com o que viria ser o segundo e que era primo dele. Oh, fofoca suculenta! E de fofoca ela entendia, pois seu primeiro emprego foi como colunista da seção de fofocas do jornal Daily Express.

Continue lendo

Desafio Literário | Filha da Fortuna

Sinopse
Eliza Sommers é uma jovem chilena que vive em Valparaíso em 1849, ano em que se descobre ouro na Califórnia. O seu amante, Joaquín Andieta, parte para o Norte decidido a fazer fortuna e ela decide segui-lo.

A viagem infernal, escondida no porão de um veleiro, e a procura do amante numa terra de homens sós e de prostitutas atraídos pela febre do ouro, transformam a jovem inocente numa mulher fora do comum. Eliza recebe ajuda e afecto de Tao Chi’en, um médico chinês que a amparará ao longo de uma viagem inesquecível pelos mistérios e contradições da condição humana.

Filha da Fortuna é o retrato palpitante de uma época marcada pela violência e pela cobiça, onde os protagonistas redescobrem o amor, a amizade, a compaixão e a coragem. Neste seu ambicioso romance, Isabel Allende descreve um universo fascinante, povoado de estranhas personagens que, como tantas outras da autora, ficarão para sempre na memória e no coração dos seus leitores.

Capa

Capa da edição brasileira*

Isabel Allende é jornalista e escritora chilena, prima em segundo grau de Salvador Allende, o presidente marxista deposto pelo golpe militar de Augusto Pinochet em 1973. Após o golpe de Estado, sua família refugiou-se primeiro na Venezuela e depois ela naturalizou-se norte-americana, em 2003. Tanto seu pai quanto seu padrasto eram diplomatas, então ela morou em quase todos os países da América Latina quando era criança/adolescente, e depois em vários países pelo mundo quando trabalhava para a FAO, braço da ONU dedicado aos alimentos e à agricultura.

O primeiro casamento de Isabel foi com um descendente de ingleses: enquanto em casa cumpria o papel da esposa obediente e mãe zelosa, profissionalmente fazia traduções de romances britânicos para o espanhol [notadamente Barbara Cartland] e ia construindo sua reputação como jornalista e articulista de revistas femininas. Mais tarde, foi demitida do cargo de tradutora porque ela fazia alterações nos diálogos das heroínas para torná-las mais inteligentes – sem autorização dos editores, é claro. Ela chegou a alterar o final de Cinderela, de modo a torná-la independente e a fazer boas ações.

Todo esse histórico é visível na leitura de Filha da Fortuna, romance publicado em 1999. A sinopse concentra-se num aspecto apenas do livro, que é muito mais do que isso.

Continue lendo

Domingueiras

Imagem: I Can has Cheezburger?

Hoje é o Dia Nacional do Livro Infantil [aniversário do Monteiro Lobato] e a @samegui pergunta “Qual foi o livro que marcou a sua infância?” O meu foi O Menino do Dedo Verde, e o seu?

Jogadores de futebol na Inglaterra indicam livros para garotos. “Eu acho que garotos precisam de mais modelos exemplares masculinos quando o assunto é leitura. Eles precisam ver seus pais lendo livros, e precisam sentir que ler é legal, um hobby que vale a pena. Eles precisam perceber – assim como suas irmãs – que computadores e televisão não são a única forma de entretenimento.” [Sarah Ebner in School Gate, 15/04/10].

Na lista tem O Poderoso Chefão, O Inocente, O Código Da Vinci, O Alquimista, Dublinenses, As Aventuras de Huckleberry Finn, a bio do Andre Agassi [os que sei o título pt-br sem recorrer ao Google]… Depois que terminei de ler o artigo da Sarah fiquei a matutar se rolaria uma lista similar de indicações de jogadores dos times da primeira divisão do Brasileirão.

Desafio Literário: 1/4 do livro do mês já foi, acho [espero, pelo menos] chegar a 50% hoje.

A Rê do Objeto Abjeto flagrou uma noite de sono rotineira entre Tutu e eu. Espia.

E para quem duvida que os gatos consigam enxergar os universos paralelos: ah, duvido! [senquis, @fwtoogood].

[Via @brunaguerrier] Ternura na guerra, porque “há distância entre intenção e gesto” (CB). O link é via @cardoso, a pieguice é minha: U.S. Naval Services #gatos

Continue lendo

As 15 Maiores Fortunas da Ficção 2010

Carlisle Culle (Peter Facinelli)

Carlisle Cullen (Peter Facinelli)

A revista Forbes, especializada em negócios e finanças, publicou nesta semana a sua lista anual dos quinze personagens de ficção mais ricos do mundo. Com a recessão e a inflação, alguns nomes caíram ou saíram do ranking, enquanto outros conseguiram retornar ou entrar pela primeira vez.

“Para se qualificar para estar na lista, requer-se que o candidato deve ser uma criação fictícia que tenha um autor, o que exclui personagens mitológicos e folclóricos. Devem estrelar uma obra ou série de obras narrativas específicas. E devem ser conhecidos, tanto em seu universo ficcional quanto pela audiência, por serem ricos. [..] Nós nos reservamos o direito de torcer ou quebrar nossas próprias regras – então, sim, nós sabemos que o Tio Sam e a Fada dos Dentes são folclóricos.” [tradução livre]

Quem quer casar com um bilionário escolha aqui:

1º Carlisle Cullen [saga Crepúsculo]: US$ 34,1 bilhões
Fonte de sua fortuna: investimento em ações de longo prazo, graças à capacidade precognitiva da filha Alice. Além disso, faz 340 anos que sua família não tem gastos com alimentação e planos de saúde.

2º Tio Patinhas: US$ 33,5 bilhões
Fonte de sua fortuna: mineração e caça ao tesouro. E sovinice.

Continue lendo