The Fifth Elephant

Capa do livro

Capa do livro

Quando procurei [e encontrei, eba!] Hogfather na Estante Virtual, no mesmo sebo achei The Fifh Elephant e Thief of Time. Claro que arrecadei o lote.

The Fifth Elephant é o 24º título da série Discworld. Recapitulando: Discworld é um mundo achatado como uma pizza que se equilibra sobre as costas de quatro elefantes que navegam pelo espaço nas costas da tartaruga Grande A’Tuin. Existe uma lenda que diz que uma vez existiu um quinto elefante, mas ele escorregou e caiu, pesado o bastante para separar as terras e erguer montanhas.

Outra lenda diz que os ossos dos elefentes gigantes são feitos de pedras e ferro, e seus nervos de ouro [muito melhor para a condutividade]. A terra onde o quinto elefante acabou soterrado pela poeira dos tempos é rica em rochas, ferro, ouro e, o seu produto de exportação mais valioso, gordura. A gordura é usada para fazer velas.

Percebe as conexões com o que chamamos de mundo real?

Mas espere, ainda há mais!

Essa terra tão rica em minerais chama-se Uberwald, é a terra dos anões mineradores. Eles disputam o poder com os vampiros e os lobisomens, num balanço delicado que está a um fio de se romper agora que um novo Low King está para assumir o poder: há um complô para impedi-lo, e quem estará por trás?

A economia de Ankh-Morpork depende muito da importação de gordura de Uberwald e Lord Vetinari deseja incrementar as negociações com o novo rei porque, sem a gordura, é grande o risco de uma crise energética;  Lord Vetinari é o Patrício da cidade-estado, segundo o sistema demorático “um homem, um voto”:  ele é o homem e dele é o voto.  Assim, ele envia o Duque de Ankh para assumir a embaixada em Uberwald.

Acontece que o Duque de Ankh acumula o posto de Comandante da Guarda Municipal, Samuel Vimes.

Da lista de protagonistas da série, a Guarda Municipal [“the Watch”] fica bem no fim da lista dos meus favoritos – em primeiro vem o Morte, depois as bruxas, daí os magos e só então os guardas. Mesmo assim, esse livro me ganhou totalmente com a trama que mistura espionagem e intriga internacional, ação, disputa política, internal affairs, questões sociais e romance policial.

Bom… tem romance entre policiais também. E a participação usual do Morte [ele aparece mesmo quando não é o personagem principal].

Essa é mais uma sátira em que Terry Pratchett escrutina, desconstroi e entrega ao leitor um prato cheio para pensar, e personagens fabulosos e/ou improváveis, cada um com sua prosódia peculiar: trolls, anões, gnomos, vampiros, lobisomens e Igors. Perdão, Igorth.

Oh, sim, além de tudo, The Fifth Elephant é uma apologia à doação de órgãos 😆

Deu até vontade de reler Guardas! Guardas! [que é meu menos favorito da série até agora] no original, pra ver se mudo de opinião.

The Fifth Elephant é um livro pequeno [tem mais páginas do que Hogfather mas as dimensões são menores], mas percebi que estou lendo mais devagar conforme vou avançando na série. Tem o problema da prosódia, pra começar – se você estranhou o jeito de falar do Hagrid em inglês [Harry Potter] vai ficar doidinho com os trolls que engolem sílabas [‘sday], os vampiros que trocam o W pelo V [Vednesday], os Igor que trocam os sons sibilantes por th [Wednethday] – e tem também o fato de que os temas vão ficando mais complexos, as tramas mais ricas em detalhes,  as ideias mais agudas.

GOOD MORNING.
Vimes blinked. A tall dark robed figure was now sitting in the boat.
‘Are you Death?’
IT’S THE SCYTHE, ISN’T IT? PEOPLE ALWAYS NOTICE THE SCYTHE.

Alguns críticos dizem que este é o mais fraco dos livros centrados na Guarda, mas o pior livro de Terry Pratchet ainda é melhor do que muita coisa que tem sido lançado no gênero sob a etiqueta “fantasia”: vale a pena ler.

Eu só digo que terminei apaixonada pelo casal Hith Ethlelenthy Mathter Vimes e Lady Sybil.

Serviço
Anotações no site L-Space
Review na revista January Magazine
Verbete na Wikipedia

Sinopse
A Discworld novel of dwarfs, diplomacy, intrigue and big lumps of fat.

Sam Vimes is a man on the run. Yesterday he was a duke, a chief of police and the ambassador to the mysterious, fat-rich country of Uberwald. Now he has nothing but his native wit and the gloomy trousers of Uncle Vanya (don’t ask). It’s snowing. It’s freezing. And if he can’t make it through the forest to civilization there’s going to be a terrible war. But there are monsters on his trail. They’re bright. They’re fast. They’re werewolves – and they’re catching up. Sam Vimes is out of time, out of luck and already out of breath…

Título: The Fifth Elephant [Inglaterra/1999]
Autor: Terry Pratchett
Editora: Doubleday
ISBN: 0-385-40995-8
Páginas: 316
Idioma: Inglês

Posts relacionados
Guardas! Guardas!
Top Letrinha Fazível: Lord Havelock Vetinari
Desafio Literário | Hogfather [livro reserva]

Anúncios

4 comentários sobre “The Fifth Elephant

  1. Pingback: Thief of Time « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  2. Pingback: Follow Friday Blogs (#7) | Garota It

  3. Pingback: 10 livros em 10 dias | Série de livros que gosto mais « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  4. Pingback: Retrospectiva Literária 2010, Top 5, Bottom 3 « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s