A Língua Nossa de Cada Dia

Algumas dicas do professor Ivo [só linkar não resolve caus que o site original não mantém as colunas anteriores]:

1. Ninguém repercute nada. O que repercute é a notícia, o fato, o acontecimento; [tem um radialista pedralascadense que a-do-ra repercutir]
2. Nunca entre em negociações junto a fulano ou a sicrano, mas negocie com fulano ou com sicrano;
3. Não diga obrigado você, mas, sim, obrigado a você, eu é que lhe agradeço, de nada; [eu que agradeço, costumo usar]
4. Seja celular ou fone fixo, diga: Estou ao telefone. E não “Estou no telefone” (vai ser difícil alguém entrar dentro do bichinho; da mesma forma, não entre no computador); [culpada! costumo usar ‘estou no telefone’]
5. Tenha sempre um dó de alguém, e não uma dó; diga a cal, o guaraná, o champanha, trezentos gramas, etc. [essa eu até sei, mas não consigo evitar ‘uma dó’]
6. Preste sempre atenção ao estudar um processo: cuidado com as agravantes e com as atenuantes;
7. Não diga: Vamos estar atendendo; Vamos estar conversando; Vamos estar oferecendo; Mas: Vamos atender; Vamos conversar; Vamos oferecer. E muito obrigado. Em tempo: Mulher só agradecce dizendo: Obrigada, muito obrigada. Mas pode dizer “o meu muito obrigado”. E tenho dito. [gerundismo, pfuá. e gênero, né? acho engraçado quando alguém diz ‘concordo em gênero, número e grau’ e quem falou primeiro é de gênero diferente]
8. E mais: Alguém vive à custa dos pais, alguém está em via de se aposentar; não use às custas de, nem em vias de. [ops. culpada]

Coluna do Ivo, 23/05/10.

Anúncios

5 comentários sobre “A Língua Nossa de Cada Dia

  1. Pingback: Tweets that mention A Língua Nossa de Cada Dia « Pensamentos de Uma Batata Transgênica -- Topsy.com

  2. Cara batata, fiquei realmente emocionado com suas instruções. A nível de escolaridade, tomei um chow da hor, mas espero aprender a nossa língua portuguesa. Falando sério, essa coisa toda acaba inforporada ao coloquial, penso. Tenho uma cultura rzoável e lido todosos dias com gente que fala tudo isso que você mencionou. A questão é que nã posso corrigir o cara. A mídia ajuda, difundindo todo tipo de porcaria . Até as placas de trânsito, bem cmo as comeriais são incorretas. É muito difícil a gente se manter firme na linguagem. A mesma coisa é o modismo da turma que faltou nas aulas de português, que agora fala, tipo, ” eu nã vou não “. Isso não existe. E é inexplicável como todo mundo fala. Ou seja, a língua portuguesa está uma zona e vai piorar com o novo código. A maioria das pessoas ainda nem aprendeu a lei ortográfica anterior…! Assim, nois vai ficando legal, e, claro, estaremos proferindo vários errors de portugueis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s