Momento Desabafo | Tripudiando

Adevertência

Este é um post chato sobre um assunto chato, outro mergulho meu num tema aborrecido que ficaria melhor morto e enterrado mas que preciso tirar do sistema. Desculpaê.

No começo do mês tropecei numa imagem postada em diversos blogs, todos exaltando a grande lição de vida e encorajamento que as palavas representavam. Dizia:

“Se você tem comida na sua geladeira, roupas nas suas costas, um teto sobre sua cabeça e um lugar para dormir, você é mas rico do que 75% do mundo.

Se você tem dinheiro no banco, na sua carteira e algum dinheiro trocado, você está entre os 8% no topo da riqueza mundial.

Se você acordou hoje de manhã com mais saúde do que doença, você é mais abençoado do que mlhões de pessoas que não sobreviverão até o fim de semana.

Se você nunca vivenciou a violência da guerra, a agonia da prisão ou tortura ou as dores terríveis da fome, você é mais sortudo do que as 500 mlhões de pessoas vivas que o sofrem.

Se você consegue ler esta mensagem, você é mais afortunado do que as 3 bilhões de pessoas no mundo que não podem ler de jeito nenhum.”

Eu te pergunto: você está se sentindo melhor, mais sortudo, mais afortunado, mais [vamos lá] abençoado depois de ler isso?

Porque eu não tou. Esse tipo de mensagem parece tripudiar sofre o sofrimento alheio, parece o sobrevivente do terrível acidente que matou família e amigos a declarar para o jornalista que “foi Deus que me salvou”.

Lembrei disso [da tal imagem] ao ler o post “Falou o Rei da Jabulani no Jornal Nacional”, no blog do Alexandre Mauj. O tema do post foi a empáfia do jornalismo “esportivo” da Rede Globo [fiquei em dúvida se botava aspas em esportivo ou em jornalismo], que tenta ser engraçadinho, irreverente. Bom, pelo menos irreverente ele conseguiu ser, literalmente.

Irreverência
Acepções
substantivo feminino
1 falta de reverência, de respeito
2 ato ou dito irreverente
Ex.: são famosas as suas i.

Etimologia
lat. irreverentìa,ae ‘demasia, excesso, desacato’; ver vere-; f.hist. 1573 irreuerecia

Fonte: Dicionário eletrônico Houaiss

A matéria irreverente


Link http://www.youtube.com/watch?v=cEEckKCnQb4

Achei engraçado um comentário no Youtube dizendo que o espectador médio do JN não quer saber o que acontece na Coreia do Norte, quer mais é relaxar com uma cerveja na mão enquanto a esposa se vira na cozinha. Sério, tá lá. Portanto, o VaughnPearson [que postou o vídeo], o Mauj, eu, você que não achou graça, nós não somos o público-alvo do maior noticiário da TV aberta brasileira.

[Eu não sou mesmo, faz já uns dois anos ou mais que não assisto.]

Mas isso não me faz sentir bem e muito menos superior. Quem deve sentir-se assim é quem parte do pressuposto de que o “espectador médio brasileiro” é um Homer Simpson e vende a notícia pra ele assim, tripudiando a ignorância alheia.

Voltamos agora à nossa programação normal. Tó um catinho pra você.

Fonte: http://fukung.net/v/29617/3e8a9b6afb1f1b4faa682d6bb01e435e.j

Anúncios

4 comentários sobre “Momento Desabafo | Tripudiando

  1. Oi Naomi,

    Realmente essa tripudiação sobre as desgraças alheias pega muito mal mesmo; em piadinha de boteco é até compreensível, mas em rede nacional não dá mesmo. Tem razão, a Globo (e a maioria das redes de TV nacionais e de outros países) acha que o telespectador é um Homer Simpson, nivelam por baixo e o resultado é esse conteúdo lixo da TV aberta.

    Também não assisto TV aberta, só quando quero ver Fórmula 1 ou os jogos da Copa (que por sinal, não estou vendo na Globo). Um pouquinho de senso crítico faz bem a todo mundo.

    Ainda sobre sentir-se agradecido por não ter os problemas dos outros, dê uma olhada no artigo do link abaixo; a Lu Dias lembrou de (e criticou) uma oração antiga que é bem nessa linha, e o texto rendeu bons comentários do pessoal lá no Alma Carioca. Vale a pena ler.

    http://www.almacarioca.net/deus-por-que-afligis-meus-irmos-ludiasbh/

    Beijos!

  2. Horrível!
    E pensar que todos nós ficamos emocionados, com a emoção do carequinha da Coreia do Norte, que chorou ao cantar o hino nacional…

    Melhor lembrar da brincadeira que rolou e rola na mídia, de que o Dunga vai ser premiado pelas organizações de combate às drogas. Porque ele não gosta de craque! 😆

    E, com relação ao texto, fico intrigada…
    Lembro de uma amiga dizendo que gosta de ir na igreja, pois lá ela toma consciência de que tem uma vida feliz…
    Diz ela que o que se escuta de reclamação, faz a gente repensar na própria vida.
    Acho que ela gostaria desse texto.
    Lamentável!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s