Os livros mais importantes, escritores brasileiros mais admirados, incentivo à leitura

De acordo com os resultados publicados na segunda edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, em 2008 [com comentários batatais]:

1) Bíblia [alguma surpresa?]
2) O Sítio do Pica-pau Amarelo [ref. qualquer livro da série de Monteiro Lobato]
3) Chapeuzinho Vermelho – Charles Perrault
4) Harry Potter [ref. qualquer livro da série de J. K. Rowling]
5) Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry
6) Os Três Porquinhos
7) Dom Casmurro – Machado de Assis
8.) A Branca de Neve – Irmãos Grimm
9) Violetas na Janela – Maria Lúcia Marinzeck de Carvalho
10) O Alquimista – Paulo Coelho
11) Cinderela – Charles Perrault
12) Código Da Vinci – Dan Brown
13) Iracema – José de Alencar
14) Capitães de Areia – Jorge Amado
15) Ninguém é de Ninguém – Zíbia Gasparetto
16) O Menino Maluquinho – Ziraldo
17) A Escrava Isaura – Bernardo Guimarães
18) Romeu e Julieta – William Shakespeare
19) Poliana – Eleanor H. Porter
20) Gabriela Cravo e Canela – Jorge Amado
21) Pinóquio – Carlo Collodi
22) Bom Dia Espírito Santo – Benny Hinn
23) A Moreninha – Joaquim Manuel de Macedo
24) Primo Basílio – Eça de Queirós
25) Peter Pan – J. M. Barrie
26) Vidas Secas – Graciliano Ramos
27) Carandiru – Dráusio Varela [engraçado que as pessoas adotaram o título do filme e abandonaram o “Estação” do livro]
28) O Segredo: A Lei da Atração – Rhonda Byrne [na época fez sucesso mesmo; eu comprei uns 3 ou 4 exemplares pra presentear, embora só tenha lido o primeiro capítulo]
29) A Ilha Perdida – Maria José Dupré [da amada idolatrada salve-salve Coleção Vagalume]
30) Meu Pé de Laranja Lima – José Mauro de Vanconcelos

Mas este não é o ponto mais importante: na pesquisa, dois em cada três entrevistados simplesmente não conseguiram lembrar o título de algum livro para citar – nem mesmo da bíblia, que recebeu dez vezes mais menções do que o segundo lugar, o que me faz matutar na quantidade de gente que respondeu isso só pra “se amostrar”…

A pesquisa está disponível para download [PDF] no site do Instituo Pró-Livro, com a metodologia e os gráficos, e uma análise dos números feita pela professora Lucilia Garcez, da Universidade Federal de Brasília (UnB).

Muitos entrevistados afirmam que não lêem ou não vão a bibliotecas porque “não estão estudando”, o que mostra a ligação da leitura com a escola, ou com “os estudos”, na percepção das pessoas.

Ela comenta também que um grande número dos entrevistados se declarou sensível a influências [dicas ou recomendações de amigos, críticas e resenhas, publicidade]: “Parece-me que teriam bom resultado publicidades e campanhas que, ao invés de apresentar idéias “generalistas” e abstratas sobre a leitura (Ler é a melhor das viagens, Ler é saber e outras que tais), enfocassem obras e seus autores. (Lembre-se que o tema, o título, a capa e os autores, nessa ordem, são poderosos vendedores de livro).”

É uma leitura imperdível pra quem tem interesse no assunto. Ou apenas é curioso, quinem eu. 😛

Da lista eu li 25 ou 26 [falta o do Benny Hinn, que não é da minha zona, e os três últimos; o da Zíbia eu aaacho que li – o livro anual de Zíbia é o presente de natal de dona mãe, todo ano, e esse é um dos mais antiguinhos; não li os mais recentes, perdi a conta].

Pelo menos uma dúzia destes títulos já vi à venda nos catálogos da Avon, que eu acho uma iniciativa excelente de incentivo à leitura: ainda tem cidade brasileira sem biblioteca pública, tem muita cidade sem livraria, mas quase toda cidade tem uma revendedora Avon.

Vendo os números da pesquisa, os títulos que as pessoas lembram, os livros que leram mais recentemente [estão lá no pdf], sinto muito, mas não consigo concordar com as pessoas que criticam o que outras pessoas leem. Há um longo caminho a ser percorrido quando temos 15% de não-alfabetizados [ou que não sabem ler], 16% que leem muito devagar, 7% que não conseguem compreender o que leem. Quando isso for resolvido, voltamos a conversar. 😉

Escritores brasileiros mais admirados:
1) Monteiro Lobato
2) Paulo Coelho
3) Jorge Amado
4) Machado de Assis
5) Vinícius de Moraes
6) Cecília Meireles
7) Carlos Drummond de Andrade
8.) Érico Veríssimo
9) José de Alencar
10) Maurício de Souza
11) Mário Quintana
12) Ruth Rocha
13) Zibia Gasparetto
14) Manuel Bandeira
15) Ziraldo
16) Chico Xavier
17) Augusto Cury
18) Ariano Suassuna
19) Paulo Freire
20) Edir Macedo
21) Castro Alves
22) Graciliano Ramos
23) Rachel de Queiroz
24) Luis Fernando Veríssimo
25) Clarice Lispector

Agora, se você ou sua empresa/escola/biblioteca/entidade tem algum projeto de incentivo à leitura, inscreva-a no Prêmio Vivaleitura [site] e no Prêmio Mais Cultura [site]. Vai que niquiqui você ganha… Lembre-se de mim, se ganhar. 😆

Anúncios

9 comentários sobre “Os livros mais importantes, escritores brasileiros mais admirados, incentivo à leitura

  1. Eu já havia lido a respeito dessa lista… para mim ela foi feita às pressas sem nenhum cuidado…. primeiro que ninguém lê a versão do Chaerles Perrault de Chapeuzinho (é aquelka que a vovó e a neta são devoradas, e não tem caçador nenhum para salvá-las), depois que Dom CAsmurro faz parte da lista da Fuvest…
    Essa lista, demonstra, de duas uma, ou somos um povo retardado, ou quem fez a lista não conhece nada além da lista da veja, é uma lista tendenciosa, no mínimo!
    Mentirosa….primeiro pelos critérios, juntaram todos os habitanytes num saco só, de crianças recém alfabetizadas até os mais velhos, só consideram leitores quem leu um livro nos últimos dois meses, ou seja….ridícula…
    deveria ser proibido divulgar uma coisa dessas!
    Eu escrevi sobre isso há uns dois anos, acho, vou procurarr e mandar para vc
    bj
    PAola

    • Ridículo esse limite dos dois meses. Quero dizer, eu leio entre 20 e 30 livros por ano, mas tem meses que simplesmente não dá tempo e acabo ficando uns 2 meses sem tocar em alguma coisa (geralmente estou lendo fanfiction nesse período, hohoho). Se me pegassem nesse período eu não entraria na lista?

      • Não é ridículo, isso?
        Além, é claro, de não ser possível considerar na mesma lista quem lê Chapeuzinho Vermelho, mesmo que seja do Perrault e quem lê Vidas Secas.

  2. Alguns pitacos:

    1) Eu sempre entendi que não há livro ruim. Há várias variáveis (cacofonia-a-a-a) que tornam o livro agradável ou não. E isso é individual.

    2)Érico Veríssimo em 8º? Puxa vida… Gostaria que estivesse mais acima, mas achei que estivesse mais abaixo. Ao contrário do filho, que achei que estaria mais acima, mas está sentindo no cangote a luz da lanterninha.

    3) Interessante que na lista de mais lidos, a maioria é infantil ou clássicos de vestibular.

    4)Liguem o alerta vermelho: “dois em cada três entrevistados simplesmente não conseguiram lembrar o título de algum livro para citar”.

    Isso é uma clara evidência de falta de relevância dos livros na sociedade. E o dia que os livros realmente perderem a relevância para s sociedade, podemos pular de mãos dadas da ponte mais alta, por nada valerá a pena.

  3. Lembrei de um amigo, velho conhecido, que encontrei numa livraria… “Com o preço dos livros, daqui mais um tempo vai ser artigo de luxo para mim!”.
    Outra, de outra velha amiga, que adora Zibia Gasparetto… “Agora eu encontrei um livro que eu leio e consigo entender.”
    Muita gente não tem o hábito de consultar dicionário, ou de ter um, para ler ou para escrever.
    Dicionário é importante no hábito da leitura!
    Desta listagem poucos não li, e alguns eu vi em filme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s