[TrueBlood] Evil Is Going On

Gasparzinho, versão True Blood

Post redigido antes da liberação do post mortem do episódio, editarei depois com o vídeo e imagens.

Perdoe-me por usar uma expressão em inglês para comentar o último episódio da terceira temporada de True Blood, mas… Haters gonna hate. 😛

A partir deste ponto há spoilers

Pra começar, o roteiro não fechou nenhum dos arcos iniciados durante a temporada – ao contrário, deixou tudo pendurado para o ano que vem – mas apresentou uma boa virada no núcleo principal que até me deu esperança, sabe?

Estão a dar complexidade ao Eric, que é o personagem que tem mais possibilidades a esta altura. Tá certo que a alucinação dele com o Godric foi um pouquinho além do bizarro que é normal na série, mas achei que foi a forma que o personagem [ou os roteiristas] encontrou para lidar com a mudança íntima que ele talvez, TALVEZ, esteja passando depois de perder Godric e descobrir sentimentos por Sookie.

Ou então era mesmo o espírito do Godric. A gente sabe que lá no Outro Lado as pessoas enxergam com outros olhos e se prega a paz e o perdão e, cara, ele já se vestia de acordo com a moda do Nosso Lar!

Então Eric e Russell estavam ali grelhando enquanto Sookie, exangue, dá outra voltinha num videoclipe da Bonnie Tyler, digo, em Faeryland. Ela volta a si e encontra Bill debruçado sobre ela [presumivelmente depois de curá-la com seu sangue] e o estapeia. Já vi esse filme antes… mas no resto do episódio Sookie realmente parece ter crescido fibra, a ponto de demonstrar prazer em torturar Russell.

Tchauzinho, gosma do Talbot na compoteira!

Bill tenta, tenta e tenta, mas, gente, que vampiro MALA. Me desculpem as pessoas românticas, mas vampiro “do bem” não rola, não convence – pior ainda quando o vampiro nem é do bem e tudo o que ele diz ou faz tem motivos ulteriores. Oooh, mas “eu amo quem você é, não o que você é”, “eu passei a proteger você depois que te conheci”, “eu te amo como nunca amei ninguém” e lágrimas de sangue deveriam ser capazes de convencer Sookie, se Eric não tivesse chegado em na hora para contar que Bill a procurou por ordem da rainha, e que Bill até calculou a hora de salvá-la dos Rats de modo que Sookie tivesse de tomar seu sangue.

Desconfiei desde o princípio.

Recapitulando, o que ficou para a quarta temporada nesse núcleo:

. Sookie e seus poderes fae;
. Eric e as novas configurações de poder na comunidade vampira;
. o retorno dos Were;
. quanto tempo Sookie resistirá com essa postura forte [ou seja, sem o Bill];
. o desenlace do duelo entre Bill e a rainha – eu confesso que torço por uma morte dupla.

A boa notícia é que existe a possibilidade de que Russell retorne, mesmo tostado além do ponto, porque o roteiro deixou essa brecha. Eu voto pelo retorno. o/

Os outros subnúcleos seguiram o mesmo padrão, nada acontecendo de verdade porém já deixando o caminho pronto pra se desenvolver em 2011: Tara decidida a dar um reboot na vida [e eu adorei o cabelo, gurl!]; Sam encontra o seu ponto de equilíbrio, pede perdão a Terry e persegue Tommy; Jesus toma LaLa como seu discípulo; Jason toma responsabilidade pelos moradores de Hotshot; Hoyt e Jess vão morar juntos sob a sombra de uma psicopata.

Essa temporada que acabou sem a Sookie limpar a casa da sujeira deixada pela MaryAnn em 2009 teve muito humor e muita bizarrice, o que de certa forma é fiel ao espírito geral dos livros de Charlaine Harris. Teve também um enfoque mais sociológico e filosófico do que as duas temporadas anteriores, o que foi bem legal.

Poderia ter se aprofundado mais, sim, mas tenho a impressão que se tornaria meio panfletário… Uma coisa boa é que o roteiro não toma partido. Mesmo o Bill, que eu adoro detestar, escapa de ser apenas um estereótipo de alma atormentada. Eu gosto da forma como fazem parecer que ele é o mocinho mas no fundo sua natureza é tão negra e complexa, ou pelo menos dividida entre o dualismo do que ele é e o que ele deseja ser.

Escrevo mal dele por diversão, seria pior se ele fosse um personagem unidimensional.

Nessa série tem personagens que eu odeio como existissem de verdade, tem personagens por quem eu torço como se fossem da família. É um grau de envolvimento que deve significar algo, não é? Ou sou louca, ou a série tem algum mérito.

Em todo caso, não quero desperdiçar esse gif do blog porratrueblood.blogspot.com:

Evil Is Going On [4/5]
Direção: Anthony M. Hemingway
Roteiro: Alan Ball

Posts relacionados
Bad Blood
Beautifully Broken
It Hurts Me Too
9 Crimes
Trouble
I Got a Right to Sing the Blues
Hitting the Ground
Night on the Sun
Everything Is Broken
I Smell A Rat
Fresh Blood

Anúncios

8 comentários sobre “[TrueBlood] Evil Is Going On

  1. Também voto pela volta do Rei Russell!!
    Acho muito engraçado como a Sookie parece uma menina perto do Alcide, sangue quente é outra coisa.
    Acho que nem a rainha, nem o Bill vão morrer naquela briga Matrix. Pena.
    O Eric é a melhor coisa dessa série, by far.
    A Tara melhorou 100% com o cabelo cortado, o que será que ela vai fazer fora de Bon Temps?

    Agora só ano que vem. 😦

  2. eu não aguentei e li sua resenha antes de ver o epi. sorte que no teu texto não tem nada que eu já não estivesse esperando pra ver. só não sei qual é o tal gancho pra próxima temporada, o que é bom, non? depois volto aqui quando assistir o season finale. ;D

  3. Sinceramente não quero que o Russell volte. Ele já me encheu as paciências. Ótimo em uma temporada, mais que isso é superdosar.
    Contra todas as minhas previsões, gostei muitíssimo desse último episódio (tirando o final besta). Sookie deu uma melhorada e me deixou feliz. Até Bill me deixou relativamente feliz! Ou teria deixado, se ele não tivesse apresentado logo em seguida os motivos controladores dele. Desse jeito Sookie nunca terá chance de fazer seus próprios erros e acertos.
    Gostei de rever Alcide, gostei do Jason ter se mostrado um homem de atitude quando a coisa exigiu (mas não me conformo com a decadência na qual tornaram o povo de Hotshot), gostei do novo cabelo da Tara (mas gostava mais do antigo..só que uma mudança de ares será legal para a personagem), mas sobretudo gostei de Hoyt e Jessica. Aliás, sem dúvida alguma a melhor coisa da temporada inteira foi o videoblog da Jessica ^_^.
    Será que True Blood nos trará Claude também ou só Claudine?

    Sam estava mais o Sam que eu amo neste episódio…mas me preocupa sua atitude com o Tommy (pq no final das contas, foi ele quem expulsou o irmão, que, se bem me lembro, ficou desesperado por ser escorraçado).
    Essa lenga lenga do Jesus com o Lafayette também está me irritando um pouco, mas darei tempo ao tempo, vamos ver como ficará na próxima temporada.

    Estou apreensiva com o futuro. Lembro que só gostei da 2ª temporada até a metade, depois foi morro abaixo. Mas as promos antes do início da 3ª eram tão fantásticas que eu fiquei super animada, achando que a série se redimiria, e no final deu no que deu: uma temporada fraquíssima, inconsistente e matando agressivamente o que restava das características de seus personagens. Please, Lord, faça a próxima temp. valer a pena…

  4. back.
    assim, eu não odieeei o season finale, mas assumo que esperava algo mais impactante, principalmente a cena final. ou vai ver é porque cismei com o “sookie in wonderland” e achei meio wtf (até mesmo pros padrões true blood) o modo como retrataram as fadas. ou talvez ainda eu tivesse a esperança que a cena final fosse o eric correndo seminu na estrada e sem memórias. =X
    mas ñ foi um epi ruim. como vc comentou, montes de pontas soltas e que vão seguir, aparentemente, o mesmo rumo: a presença das bruxas. e que é uma coisa que tem me deixado ansiosa.
    agora, só vou ficar muito puta se zoarem a s04, porque o respectivo é o meu favorito até agora. oO

  5. bem, eu gostei desse episódio, eu tinha desistido de True Blood lá pelo episódio 4, e o motivo principal foi Sookie, eu não suportava o tanto que a fizeram idiota, eu sei que foi para maior “efeito dramático” mas… tava dificil de aguentar. Eu gostei do ritmo mais calmo, estava cansada dos momentos WTF.
    Eu amei Sookie em todo o episódio, sendo corajosa, louca, com raiva, etc.
    Eu estava rindo durante toda a conversa entre Bill e Sookie em sua casa. Bill chorando e despejando a mesma merda, era tão obviamente falso: você só pode confiar em mim, eu amo você por dentro e não por você ser uma fada, eu nunca amei e nem vou amar ninguém como eu amo você, e a lagriminha escorrendo no final… até o Eric aparecer e “forçar” Bill a falar a verdade. hahahahahahahahah a rescisão do convite, com Bill saindo voando e o Eric ali calmamente.
    Agora quanto a partes dos cliffranger OMG como foi ridiculo. As historias do Sam, do Jason, foi pura perda de tempo, pareciam que eles estavam em outra série não é possivel! totalmente desconectado do enredo principal. O mesmo do Lafa, mas acho que fará mais sentido na próxima temporada então eu perdoo. A Tara indo embora… quem acredita que ela não vai voltar? a por favor!
    Agora o pior, o pior de tudo foi Sookie indo com Claudine para o faryland (ou mundo de fadas da barbie/comercial de higiene feminina), eu nunca vou superar esse clichê, nunca!
    Godric fail! não tem que perdoar Russell coisa nenhuma! ele planeja matar todo mundo, e ele quer que Eric deixe Russell ir?! WTF!
    Embora tenha gostado desse episódio toda a temporada parece ter sido uma grande coca-cola que começou cheia de gaz e terminou como um balão murcho. 12 episódios são muito pouco para tantos personagens e historias.
    Bem pelo menos não vou ter que esperar 9 meses para saber como Eric saiu do cimento. Eu não duvido que ele ia, mas fiquei agoniada mesmo assim.

  6. Terminei de ver ontem! Essa temporada foi muito melhor que a segunda mas essa de deixar o Russel pronto pra voltar me lembrou o Esqueleto do He-Man: “eu voltarei!”. Concordo que foi o melhor personagem que surgiu fora dos núcleos iniciais mas mesmo assim não dá pra entender: você é um vampiro de mil anos; você quer se vingar de um vampiro de 3 mil anos trocentas vezes mais poderoso que você; você tem a chance; você deixa essa chance passar. O que é isso??! Ah, tá certo que o Bill é um zé mané, mas como é que ele joga concreto no seu arqui-rival e não fica até o fim pra se certificar de que ele está bem concretado? Que tipos de assassinos são esses vampiros? Até eu faço melhor. 😛
    Fora isso gostei das aberturas para a próxima temporada. E agora parece também que todos os vampiros voam, pelo menos meio-metro. 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s