Desafio de Férias 2010/2011 | Nanny Ogg’s Cookbook

INCLUDING RECIPES, ITEMS of Antiquarian Lore, Improving Observations of Life, Good Advice for Young People on the Threshold of the Adventure That is Marriage, Notes on Etiquette & Many Other Helpful Observations that will Not Offend the Most Delicate Sensibilities.

Capa

Pense numa pessoa que chegou a ficar com soluço de tanto rir ao ler um livro. Mais ainda, um livro de receitas!

Agora pense numa pessoa inchada de orgulho ao perceber que tenta descrever receitas no mesmo estilo da Tia Ogg de Terry Pratchett e você chegará à mesma pessoa: Titia Batata.

Gytha Ogg é uma das bruxas de Lancre, reino localizado nas montanhas Ramtops no Discworld. Ela representa a face da Mãe* no coven que inclui Esmerelda Weatherwax e Magrat Garlick – se bem que Magrat Spoiler –> tirou um sabático pra ser rainha <– Fim do spoiler. Este livro foi escrito depois dos eventos de Lords and Ladies. Na verdade, Nanny Ogg’s Cookbook é posterior a Maskerade, que inda não li.

* Além de Mãe, Tia Ogg também é Sogra. ;)

O livro reúne algumas receitas mencionadas nos livros regulares da série Discworld, como a sopa primordial [A Cor da Magia], o molho Wow-Wow [O Senhor da Foice], o gumbo clarividente da Senhora Gogol [Quando as Bruxas Viajam], o pão com água de Lord Vetinari [Guardas! Guardas!] e receitas que não foram mencionadas, como as da Sargento Angua, de Lady Sybill Vimes [kedgeree, que aproveitarei numa próxima coluna do TeleSéries], etc., comentadas por Tia Ogg.

Todas são exequíveis e comestíveis, graças ao trabalho dos editores. Eles retiraram os ingredientes potencialmente perigosos [baiacu, arsênico, sapo desidratado], afinal não é boa propaganda se as pessoas começam a morrer depois de provar suas receitas. Além disso, pessoas mortas não costumam comprar mais livros.

Tia Ogg e Greebo

Os editores tiveram  um pouco de trabalho também na seção de etiqueta, tópico Quarto: todas as páginas estão cobertas de memorandos, a maioria intrigada com os ataques de riso da esposa de um deles. Pobre Senhor Goatberger, ele não tem a menor pista.

Tia Ogg teve quatro maridos e seus conselhos sobre casamentos e os fatos naturais da vida baseiam-se na pudica sociedade inglesa retratada nos romance vitorianos ou de Jane Austen: faça tudo ao contrário.

Aliás, Jane Austen é homenageada no livro com uma citação [quase] de Orgulho e Preconceito:

IT IS A truth self evident that a man in possession of his own teeth, a decent pair of boots, a couple of acres of land and some pigs that need feeding must be in want of a wife.

Esse é o único livro real publicado pela Tia Ogg, mas na ficção ela é a autora de outros dois: The Joye of Snacks é um livro de receitas sugestivas que foi banido por ofender suscetibilidades e Mother Ogg’s Tales for Tiny Folk é um livro de fábulas para crianças [tipo Mamãe Ganso] que foi recolhido pelo mesmo motivo, por isso a advertência no início desse livro [e deste post].


Nota: 5

(de 1 a 5, sendo: 1 – Péssimo; 2 – Ruim; 3 – Regular; 4 – Bom; 5 – Excelente)

Este post faz parte da blogagem coletiva Desafio de Férias 2010/2011 [v. post].

Desafio de Férias 2010/2011

Ficha bibliográfica
Título: Nanny Ogg’s Cookbook [Inglaterra, 1999]
Autor[es]: Terry Pratchett, Stephen Briggs, Tina Hannan
Ilustrações: Paul Kidby
Páginas: 178

Posts relacionados
Top Letrinha Fazível: Lord Havelock Vetinari
Gumbo
Discworld | Lords and Ladies

About these ads

5 comentários sobre “Desafio de Férias 2010/2011 | Nanny Ogg’s Cookbook

  1. Pingback: Desafio de Férias 2010/2011 « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  2. Cara Bata. Você continua sendo transgênica. A nova cor do seu blog revela um verde expansionista, somente encontrado nas estepes da alsácia oriental, ou mesmo nos contrafortes tibetanos chineses,já que os indianos têm mais o que fazer do que escalar montanhas ; contudo, sua receita tem defeitos primordiais. O arsênico não aparece e ninguém morre, usado até 0,02 mg para 60 quilos; além disso você não se lembrou de mencionar a sopa de EStrujão com placenta de Orca, muito usada na Groenlândia, pelos meus amigos inuitis e que aquecem até o mais frio coração planetário e, por que não dizer interplanetário, já que substâncias desse elemento sopa foram encontradas no meteorito de ângelous, em 4956 a.C quando Andretus de Sodoma deu um dos maiores banquetes de que se tem notícia na história da humanidade, uma semana antes da atual África e separar ao atual Brasil, num acerto feito pela euforia dos magos presentes, que pensaram que não seria bom para os africanos conviverem com seres brancos vindos da lua, e que não tomavam sol. Então, acrescente ao seu livro a sopa famosíssima , caso contário ele não estará completo. Boa sorte e bom apetite…

  3. Pingback: Retrospectiva Literária 2010, Top 5, Bottom 3 « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  4. Pingback: Desafio Literário | The Unofficial Harry Potter Cookbook « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s