Desafio de Férias 2010/2011 | The Duke And I

Capa britânica

Quando eu tinha uns 11 ou 12 anos, mais ou menos, ganhei meus primeiros romances de banca de uma vizinha professora. Durante toda a adolescência e pós-adolescência li muita Julia, Sabrina, Bianca, Barbara Cartland, etc. O problema com esses livros é que, depois de ler centenas deles, começamos a perceber as repetições de tramas e personagens, as situações-clichê, as receitas prontas. Estava cada vez mais difícil encontrar uma história que prendesse a atenção nesse gênero e, francamente, alguns romances que li recentemente não valem o preço do sal da pipoca.

Daí veio o Desafio Literário by Romance Gracinha com o tema “romance de banca”; eu escolhi Barbara Cartland em homenagem aos meus velhos tempos, Lulu Coruja resenhou Julia Quinn. Despertou minha curiosidade, agravada pelos vários outros posts dedicados à autora que ela escreveu. Quando criei a lista pro Desafio de Férias da Pâm já tinha em mente incluir um romance de Julia Quinn e escolhi o primeiro volume da saga da família Bridgerton, que é composta pela Viscondessa viúva e oito flhos – portanto, oito livros.

Simon Basset é o novo Duque de Hastings, alto, de cabelos escuros e olhos azuis gélidos, considerado um libertino. Seu melhor amigo é Anthony Bridgerton, antigo colega de Oxford e Eton. Simon acaba de retornar à Inglaterra depois de viajar pelo mundo e é logo alvo das mamães casamenteiras, apesar de sua má-fama. Mas Simon fez uma promessa solene de nunca se casar e, depois de conhecer a irmã de Anthony, tem uma ideia que beneficiará a ambos.

Capa norte-americana

Daphne Bridgerton debutou há dois anos e não arrumou um pretendente ainda, o que desespera sua mãe. Mais uma temporada e ela estará “na prateleira”, então a Viscondessa a arrasta para todos os bailes à caça de todos os solteiros disponíveis. Daphne é uma moça inteligente, esperta, engraçada, fácil de conversar e por isso os homens a têm como boa amiga e não como esposa em potencial.

Simon propõe que finjam um noivado. Segundo a sua psicologia reversa, isso vai afastar as mamães casamenteiras dele [que não quer casar] ao mesmo tempo em que atrairá as atenções masculinas para ela [que quer casar e ter muitos filhos] porque eles desejarão saber o que atraiu o duque. Eu sei, isso foi muito machista.

O que me atraiu nessa trama foi o humor da autora, os diálogos afiados. O par central duela verbalmente quase o tempo todo, exceto quando um dos irmãos superprotetores de Daphne interfere – nessas horas a artilharia é direcionada contra o Bridgerton em questão [geralmente Anthony, que eu adoro]. Simon e Daphne não são perfeitos, e isso é outro ponto a favor. Simon guarda muita raiva do pai e é inseguro; Daphne é cabeça-dura e às vezes cheia de si.

E o que dizer da misteriosa e maliciosa Lady Whistledown [diversas vezes me referi a ela ccomo Whistleblown durante a leitura], a colunista de fofocas que abre cada capítulo? Tenho um palpite de quem seja, mas não me conte ainda! Pretendo ler todos os livros de Julia Quinn aos poucos.

A autora norte-americana ambienta a história na Inglaterra durante a Regência, a década entre 1811 e 1820 [1813, neste caso] em que a loucura do Rei George 3º o impediu de reinar e o Príncipe George assumiu as funções reais. Era uma época frutífera para os dissolutos, já que o próprio Príncipe Regente mantinha amantes à porta da casa, mas ao mesmo tempo uma jovem de família não podia dançar a valsa sem permissão porque era uma dança considerada indecorosa devido ao contato físico entre os pares.

 

Richard Armitage

Durante toda a leitura eu imaginei Richard Armitage no papel do Duque de Hastings. *Suspiro* A idade é errada, mas os olhos são perfeitos. *Duplo suspiro carpado* Oh, e a autora presta a devida reverência a Jane Austen e o famoso primeiro parágrafo de Orgulho e Preconceito:

This Author can only imagine the level of relief in the Hastings household; after all, it is a truth universally acknowledged that a married man in possession of a good fortune must be in want of an heir.

http://www.juliaquinn.com/books/duke.php

Trilha sonora
Julia Quinn escolhe as músicas que a fazem lembrar dos personagens de seus livros!! Estas são as de The Duke and I:

“Take My Hand” by Dido [Youtube]

“Mouth” by Merril Bainbridge [Youtube]

“God Only Knows” by the Beach Boys [Youtube]

“Pretty in Pink” by Psychedelic Furs [Youtube]

Nota: 4
(de 1 a 5, sendo: 1 – Péssimo; 2 – Ruim; 3 – Regular; 4 – Bom; 5 – Excelente)

Este post faz parte da blogagem coletiva Desafio de Férias 2010/2011 [v. post].

Desafio de Férias 2010/2011

Ficha bibliográfica
Tìtulo: The Duke and I
Autor: Julia Quinn [pseudônimo de Julie Pottinger]
Série: Bridgerton, Livro 1
Editora: Avon Books
País: EUA
Ano: 2000
Páginas: 384

Curiosidade: garotas precisavam de autorização para valsar [NineteenTeen]

Anúncios

16 comentários sobre “Desafio de Férias 2010/2011 | The Duke And I

  1. Pingback: Desafio de Férias 2010/2011 « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  2. ri muito com o duplo suspiro carpado… (rsrs)

    Não conhecia os livros de Julia Quinn, mas pela sua resenha parecem ser bem divertidos. Realmente os livrinhos rosa parecem todos iguais, é bom encontrar uma autora com bom humor e criatividade. Ah, e já me ganhou com a homenagem a Jane Austen!

    Beijocas!

  3. Pingback: Desafio de Férias 2010/2011 | The Viscount Who Loved Me « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  4. Pingback: Desafio de Férias 2010/2011 | An Offer From A Gentleman « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  5. Pingback: Desafio de Férias 2010/2011 | Romancing Mr. Bridgerton « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  6. Pingback: Retrospectiva Literária 2010, Top 5, Bottom 3 « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  7. Pingback: Desafio de Férias | To Sir Phillip, With Love « Pensamentos de Uma Batata Transgênica

  8. Amo essa série baixei toda, mas gostaria de ter os livros, vc sabe qual é a editora que lançou essa série aqui no brasil?
    PS: amei seu post
    PPS: descobrir essa série também foi uma bênção pra mim, fazia tempo que eu não lia livros tão originais, com personagens bem escritos e carismáticos e com uma história tão deliciosa e divertida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s