Quando o carteiro chegou…

Obrigada, Correios, por me entregar hoje uma carta postada no dia 5 de abril, foi muita gentileza de sua parte!

Da próxima vez, que tal entregar os boletos antes da data do  vencimento, hein? Só uma sugestão, nenhuma crítica, não, queisso. Tipo fazer quinem seus colegas alemães, quem sabe.

Ktksbai.

7 comentários sobre “Quando o carteiro chegou…

    • 😆

      Tatilie, sabe que eu também pergunto?
      Carta, fax e email.
      Se é papo sério, eu dou um jeito de perguntar se chegou.
      Uai!
      Não sei como nem porque, há emails que desaparecem, sem mais nem menos! Idem para cartas e fax…
      😆

  1. Naomi, já cancelei um cartão porque toda vez era o mesmo dilema… O boleto chegava depois da conta vencida e euzinha, ligando e pedindo segunda via. Eles alegavam que – lamentavelmente – era um caso apenas com a nossa região capixaba.
    Por via das dúvidas, deixei de me estressar e voltei a usar os outros cartões, no mesmo estabelecimento.
    Eles nem cobravam nada e davam bônus para comprinhas feitas com o cartão deles. Cada caneca linda!
    No fundo, o que a gente fica sem saber é se o problema é mesmo com os correios, mas, vendo que até com você acontece…
    Caramba!

    Ah! Sim.
    Lembro que você postou no facebook um desagravo em defesa do livro que o MEC acatou.
    Respeito, porque a professora que o escreveu foi revolucionária em seus conceitos.
    Mas, como ex-professora e reacionária, tô colocando aqui o link de um post de outra professora de português, reacionária, como eu: http://claudiamariano.wordpress.com/2011/05/14/fala-serio-mec/
    Resumindo: nossa preocupação é que existem provas nas escolas que podem ser preparatórias para a vida do cidadão, em concursos, por exemplo. Se abrimos mão, e acatamos uma lingua que não seja a culta, estamos estimulando – essa é a nossa sensação – repito, estamos estimulando nossos alunos, que podem sofrer por falta de cobrança.
    Pode ser severidade, eu sei. Mas, lidar com alunos é meio complicado… Se puderem, negociam, para não estudar… Tô generalizando, mas, sei bem do que falo.
    Um belo dia, eu e meu primo, também professor, lamentavamos profundamente as mudanças no ensino, que descarregava no ensino superior a necessidade de matérias de nivelamento, para suprir a ausência de aprendizado pré-universidade.
    Papo sério, né?!
    Mas, eu respeito sim, a vontade de uma revolucionária trazer a discussão para o debate sadio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s