[True Blood] Um ship que eu curto: Tara e Sam

Rutina Wesley e Sam Trammell

Na série True Blood, criada por Alan Ball [A Sete Palmos] a partir da série literária Southern Vampires Mysteries da escritora Charlaine Harris, a personagem principal é uma garçonete telepata que trabalha no bar de Sam Merlotte. Ela o convence a contratar Tara Thornton depois que a melhor amiga destrata uma freguesa no antigo emprego. Sam reluta em colocar uma pessoa agressiva como Tara num trabalho que envolve primordialmente o [bom] relacionamento com os clientes, mas se deixa convencer porque nutre uma paixão platônica por Sookie. Por sua vez, Tara é apaixonada por Jason Stackhouse, que não corresponde [nem ao menos sabe desse amor] porque a considera uma irmã.

Sam e Tara compartilham o afeto por Sookie Stackhouse e a preocupação pelo envolvimento dela com os vampiros que “saíram do armário” após a invenção do sangue sintético. Isso forma um laço entre os dois, que vai se fortalecendo aos poucos episódio a episódio até que se solidifica numa amizade improvável porque, embora tenham em comum um histórico de abuso familiar, Sam e Tara são extremos opostos.

Sam Merlotte e Tara Thornton

Sam é o sujeito tranquilão, boa praça, que leva as coisas na esportiva e confia nas pessoas [pelo menos nas duas primeiras temporadas], sempre preocupado em não ferir os sentimentos de ninguém. Tara é de uma honestidade agressiva que rebate as má-criações de cara, desconfiada e muito sensível às questões de cor da pele e de gênero, sendo uma jovem mulher negra num território afetado pelo preconceito racial.

Mesmo com essas diferenças, a amizade entre os dois resistiu às brigas constantes e até evoluiu de status ainda na primeira temporada quando Tara, depois de mais uma sessão de espancamento e abuso verbal por parte da mãe, sai de casa e aluga um quarto. Sam, preocupado, vai procurá-la e ela sugere que façam sexo, sem compromisso, uma vez que ambos têm necessidades. Esse relacionamento beneficiou aos dois e se repetiu mais uma vez na primeira e na terceira temporadas, até que Sam finalmente revelou ser um metamorfo.

Após dois relacionamentos destrutivos com seres envolvidos com o sobrenatural [Eggs e Franklin], Tara decide deixar a cidade e Sam para trás. Ao iniciar a quarta temporada vemos Tara em Nova Orleans envolvida romanticamente com outra mulher enquanto Sam tenta iniciar um relacionamento com outra metamorfa em Bon Temps. O reencontro de ambos mostrou que o vínculo da amizade entre eles continua tão forte quanto antes, capaz até de provocar um novo flerte, mas só Alan Ball pode dizer se eles têm futuro como casal.

8 comentários sobre “[True Blood] Um ship que eu curto: Tara e Sam

      • Ah eu peguei raiva da primeira temporada, sem contar que ela foi muito bitch com o Sam… E sim comparada com a dos livros essa realmente é melhor, alias eu não gosto muito dos livros acho todos bem fraquinhos, incrivel o trabalho do roteirista da série… Mas se tratando de True Blood eu sou chato, além de não gostar da Tara, a Sookie também enche o saco, tava adorando o Russel na 3ºtemporada, pena que não volta mais.

  1. kramba, esqueci q é um metamorfo. Anotação mental: perguntar a Clarotas mais tarde…
    Lu, eu acho q o notificador de posts do Pensamentos não funciona… Ou então pensei q tinha me cadastrado e não me cadastrei…
    bjokas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s