Jane Eyre [1934]

Jane Eyre 1934

Após uma pausa, estou de volta à missão de assistir ao máximo de adaptações de Jane Eyre em que conseguir botar as mãos. Esse hiato foi provocado tanto pela paródia de 1949 quanto por esta versão de 1934 [disponível para download em domínio público no Archive.org], que só tem a seu favor o fato de ser a primeira adaptação falada do livro de Charlotte Brontë para cinema – as anteriores eram todas mudas.

Até pouco tempo, havia uma estereotipagem capilar quanto à natureza das personagens: mocinha, boazinha, vitimazinha? Loura. Vilã, louca, malvada, madrasta? Morena. Acho que é isso o que explica a escalação de duas atrizes platinadas e de cabelo cacheado nos papeis de Jane criança e adulta. Virginia Bruce era tão linda que ganhou diversos papeis de mulher fatal e sedutora, o que não tem nada a ver com a governanta sem-graça do filme. Ou que deveria ser a  governanta sem-graça, já que a Jane Eyre deste filme porta-se de maneira arrogante e pedante desde o início.

Seu parceiro de cena Colin Bruce até é relembrado pelos papeis mais angustiados no final da carreira [ele morreu cedo, apenas três anos após gravar este filme], mas entregou um Rochester demasiado suave, que se apaixona demasiado rápido. O roteiro de Adele Comandini é raso e tornou a história cansativa, a ponto de eu achar que o filme dura muito mais do que os meros 62 minutos.

Jane, Bertha e Edward

A fase infantil de Jane Eyre mostra uma criança pirracenta a quem não é possível sentir compaixão nem empatia, porque além de tudo a Tia Reed nem parece tão malvada assim, em comparação. A passagem por Lowood também é resumida e sofre do mesmo mal: por mostrar uma Jane prepotente, acabamos não sentindo que a personagem sofreu uma grande privação que viria a moldar sua personalidade. A maior “crueldade” que fizeram com ela foi cortar seus cachinhos louros.

Já em Thornfield Hall todos se apaixonam por ela, inclusive Mr. Rochester. Ele não consegue se segurar nas calças de tanto que quer agradá-la, e duas alterações no roteiro em relação ao livro minam o caráter ético e moral de Jane ainda mais: ao deixar Lowood ela diz a Mrs. Temple que recebeu uma pequena herança de um tio que morreu [portanto não era uma mulher sem nenhum recurso que abandona Edward ao descobrir que ele é casado]; e nesta adaptação Edward não é mais casado com Bertha, o casamento deles havia sido anulado muito antes dele conhecer Jane.

O único acréscimo positivo que vejo no filme é a presença de uma Adele mais ativa, mais moleca e menos fresca. É o contrário do que o livro retrata, mas traz vivacidade a um filme que faz dormir.

Mr. Rochester pós-incêndio

Não dá pra esperar que uma adaptação tão curta seguisse fielmente os fatos narrados no livro – a participação de St. John Rivers, por exemplo, é tão rápida que você perde se piscar – mas esperava que abordasse melhor a dignidade e senso de justeza de Jane, sua luta para provar que é merecedora de pertencer plenamente a alguém e que esse alguém pertença plenamente a ela, como “iguais perante Deus”.

Não é pedir muito, é?

No iMDB

Título: Jane Eyre
Título original: Jane Eyre
• Direção: Christy Cabanne
• Roteiro: Charlotte Brontë (romance), Adele Comandini (roteiro)
• Gênero: Drama/Romance
• Origem: EUA
* Ano: 1934
• Duração: 1h02min

Elenco
Virginia Bruce … Jane Eyre
Colin Clive … Edward Rochester
Beryl Mercer … Mrs. Fairfax
David Torrence … Mr. Brocklehurst
Aileen Pringle … Lady Blanche Ingram
Edith Fellows … Adele Rochester
John Rogers … Sam Poole
Jean Darling … Jane Eyre as a Child
Lionel Belmore … Lord Ingram
Jameson Thomas … Charles Craig
Ethel Griffies … Grace Poole
Claire Du Brey … Bertha Rochester
William Burress … Minister
Joan Standing … Daisy
Richard Quine … John Reed
Gretta Gould … Miss Temple (uncredited)
Anne Howard … Georgianna Reed (uncredited)
Olaf Hytten … Jeweler (uncredited)
Gail Kaye … Mary Lane (uncredited)
Edith Kingston … Lady Ingram (uncredited)
Desmond Roberts … Dr. John Rivers (uncredited)
Clarissa Selwynne … Mrs. Reed (uncredited)
Hylda Tyson … Bessie (uncredited)
William Wagner … Halliburton (uncredited)

Posts relacionados
Jane Eyre [1949]
Jane Eyre [1997]
Jane Eyre [1983]
Jane Eyre [1970]
Jane Eyre [2011]
Uma nova Jane Eyre
10 livros em 10 dias | Livro que gostei mais
Heathcliff e Edward Rochester
Os 10 herois românticos da literatura
Jane Eyre – série [2006]
Top Letrinha Fazível – Mr. Rochester

6 comentários sobre “Jane Eyre [1934]

  1. Sério, essa eu nem sabia que existia! Força que você consegue assistir todas.

    Estou com um problema sério com a Jane Eyre, um amigo meu trouxe o Blue Ray da versão de 2011 pra mim de uma viagem, assistindo não digo que comecei a gostar, massssssss comecei a ver alguns pontos positivos, alta definição é tudo nessa vida! O problema é que assistindo a de 2006 de novo perdeu toda a graça, não sei pq comecei a achar o Mr. Rochester do Toby Stephens meio exagerado, ou pq a Jane da Mia é um tanto melhor… Poxa vida continuo sem uma adaptação preferida. >__<

      • Pois é, mas isso acontece com Jane Eyre, pq livros da Jane Austen por exemplo fico plenamente feliz com os filmes e as séries… Tá dificil de fazerem uma adaptação bem feita da Jane Eyre, olha que eu nem digo fiel, mas bem feita… Isso pq deve ser a obra mais adaptada de todos os tempos, devem ter no minimo umas 20 versões.

  2. Não sei se eu conseguiria ver essa… vi só o trechinho do pedido de casamento no YouTube, quase caí na risada… o impressionante é que a versão do Welles foi feita poucos anos depois e é diferente desta como a água e o vinho.

    Falta mais alguma pra assistir?🙂

  3. Pingback: Rato de Biblioteca » Blog Archive » Meme literário de 1 mês 2011 - Dia 1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s