Ser diferente é normal

Tem dois comerciais de TV que meio que tratam do tema, de uma forma ou de outra.

Um é tão recente que só vi uma vez até agora e não encontrei o vídeo online, ainda. Na verdade, tá tão difícil de encontrar que começo a duvidar até se eu vi mesmo ou se alucinei.

Se vi mesmo, é da Petrobras e mostra, por um micronésimo de segundo, um frentista cadeirante. Na pesquisa que fiz, só apareceu esse vídeo. Não é o que eu quero, o que eu procuro e que acho que vi mostra um frentista com o uniforme da bandeira BR, cadeirante, a atender um cliente.

O segundo comercial já é bem antigo, mas ainda passa na TV e eu sorrio toda vez que vejo: aquele do chocolate Twix em que três caras com Síndrome de Tourette se unem e ganham dinheiro inventando a barra de “biscoito! caramelo! chocolaaate!”.

Continue lendo

Patrulhamento

Vampiros existem.

Não tou falando daqueles que brilham ao sol, nem dos que se alimentam de sangue, nem de nenhum dos dez tipos mais interessantes de vampiros que o Henderson pesquisou no Depokafé [link].

Nos livros da série Harry Potter eles são os dementadores.

Os dementadores se alimentam da felicidade humana e, portanto provocam depressão e desespero em qualquer um que esteja próximo deles. [Potterish]

O melhor feitiço contra este ser das trevas é resgatar a memória, a lembrança de vida mais feliz da pessoa, porque eles não suportam a felicidade alheia.

Estava pensando nisso ao assistir ao novo comercial das Havaianas, aquele com o Marcos Palmeira e o grupo Samba na Veia batucando num bar. Do nada, irrompe uma dementadora irritada com a alegria deles a bradar que existe um crise mundial e que eles deveriam estar preocupados com isso em vez de ficar cantando.

Continue lendo