Safety Dance – Men Without Hats

Capa do single

Capa do single

Eis um videoclipe interessante para quem curte Discworld de Terry Pratchett: no clipe da música Safety Dance, da banda canadense Men Without Hats, aparecem o teatro de marionetes Punch & Judy, o Mastro de Maio [May Pole] e a Dança de Morris.

O vídeo foi gravado na Inglaterra num povoado próximo a Bath e a letra da canção é um protesto contra leões-de-chácara de boates que barravam dançarinos adeptos da New Wave. A dança que eles praticavam era mais vigorosa, individual em vez de aos pares, conhecida como pogoing; a New Wave foi o movimento que sucedeu-se à Era Disco e dançava-se mantendo o tronco rígido e dando saltos. Lembra do pogoball? Dos clipes do Devo e do Oingo Boingo? Apois. Os leões-de-chácara não gostavam disso, achavam que era perigoso e barravam os new wavers.

Por isso que o vocalista Ivan Doroschuk pára ali naquela porteira do vilarejo, no clipe. Bom, essa é uma das alternativas. A outra é que, como uma canção New Wave, eles eram apenas anti-tudo, não-conformistas, essas coisas.

Continue lendo

25 médicos de TV

100 episódios

House: 100 episódios

Na agenda do ano passado tinha anotado alguns nomes para a Batalha de Fazíveis, dentre eles os de Gregory House, Derek Shepherd e Jack Shephard – respectivamente Hugh Laurie [House], Patrick Dempsey [Grey's Anatomy] e Matthew Fox [Lost]. Essa batalha não aconteceu por um motivo bem prosaico: eu não assisto Grey’s, então não conseguiria preencher as condições em que são semelhantes ou diferentes entre si.

Aí vem a Entertainment Weekly e lista os 25 grandes médicos de TV e pronto, resolveu meus pobrema: não, não forneceu material para a Batalha de Fazíveis, e sim o resultado. :)

Tá, o critério deles não foi a fazibilidade, mas quem liga desde que o vencedor seja…

. Gregory House [Hugh Laurie] House, M.D.
Continue lendo

Eli Stone – Praying for time

Estou tacando pedras nimim mesma: por ter detestado as chamadas do canal Sony eu não assisti os sete primeiros episódios da série Eli Stone. Honestamente, você se sentiria atraído se alguém dissesse que a série trata apenas de “um advogado que alucina”? E a colagem das imagens também não era nem um pouco apetitosa. Acho que fizeram intensivão de chamadas com o cara da Sessão da Tarde.

Aê ontem acabei deixando nele por falta de opção e… paixonei. O cara alucina, sim, por causa de um aneurisma que pode matá-lo a qualquer momento [ou não], só que tais alucinações têm uma lógica, uma possível mensagem oculta com significados possivelmente relacionados à fé [ou não].

Mas chega de caetanear.

Continue lendo